B3 divulga boletim do mercado de Fiis. Somos 517 mil investidores.

A B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – divulgou hoje (25) o boletim do mercado de fundos imobiliários referente ao último mês de outubro.

De acordo com o informado, os Fiis continuam a ser a categoria de investimentos que hoje mais cresce no Brasil.

Basta uma olhada rápida no relatório para constatar a curva extremamente íngreme no gráfico de números de investidores em relação ao tempo.

É um verdadeiro “paredão” que se formou nos últimos anos.

Adicionalmente, acima é possível perceber que o número se encontrava, ao final do mês de outubro, em 517.994 investidores, o maior patamar já visto desde o início da série.

Isso representa uma alta de +10,19% frente ao mês anterior (setembro) que, na ocasião, já havia se mostrado 8,99% acima do mesmo número em relação ao mês de agosto.

Estes números demonstram que, de fato, com o atual cenário de inflação sob controle e taxas de juros “civilizadas”, além de uma iminente retomada econômica, os fundos imobiliários estão entrando de vez no dia a dia dos brasileiros, de maneira cada vez mais intensa.

Mais investidores no mercado gera uma maior liquidez, o que se traduz em maior atratividade para novas emissões dos fundos imobiliários, além de gerar um ambiente convidativo para o surgimento de novos Fiis, isso sem falar no aumento da geração de empregos e maior arrecadação de impostos.

A propósito, foi destacado, também, que em 2019 já aconteceram 48 ofertas ICVM 400 – abertas ao investidor comum pessoa física – e que já levantaram, no total, um volume de R$ R$ 15,77 bilhões.

Uma das consequências do amento exponencial do número de investidores e das ofertas já pode ser claramente percebida, também, através do aumento – também exponencial – do volume anual e mensal, e da média diária de negociações dos ativos transacionados nessa indústria.

Um crescimento dessa magnitude é realmente impressionante, contudo, é preciso sempre lembrar que, mesmo com essa conjuntura favorável, estamos apenas engatinhando como indústria (principalmente quando olhamos lá para fora).

No entanto, sabe-se também que o Brasil possui o potencial de ser uma indústria trilionária se continuar com essa taxa de crescimento e, neste sentido, a imagem abaixo (retirada do mesmo relatório) comprova o nosso tamanho ainda bastante modesto em termos de valor de mercado (R$ 74,4 bilhões patrimônio líquido e R$ 75,5 bilhões de valor de mercado em outubro último).

A título de comparação, a indústria dos REITs (os fundos imobiliários americanos) fechou o ano de 2018 com valor de mercado de pouco mais de US$ 1 trilhão (isso mesmo, de dólares).

Espera-se, com isso, que a indústria de fundos imobiliários aqui no Brasil continue a se desenvolver a passos largos nos próximos anos, muito por conta do representativo horizonte que se desenha, principalmente quando se compara o nosso mercado com os primos americanos dos nossos FIIs.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.

Comentários