BCFF11: Alta performance, recorde de cotistas e rendimentos acumulados



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11), fundo imobiliário administrado e gerido pelo BTG Pactual, divulgou seus resultados referentes ao último mês de maio/20.

Como destaques, BCFF11 informou que no início deste mês de junho bateu a marca história de 200 mil cotistas, o que é equivalente a cerca de 25% de toda a base de cotistas da indústria de FIIs no Brasil. Na movimentação de mercado, se manteve de forma consistente entre os mais negociados na bolsa.

No que diz respeito a macroeconomia e aos impactos do vírus, seu administrador ressaltou que no Brasil, o avanço dos casos de óbitos da doença junto de uma grande volatilidade política, fizeram com que o cenário continuasse com bastante incerteza no mês de maio.

Adicionalmente, BTG ressaltou que com a nova queda da taxa de juros (2,25%) e com a perspectiva de manutenção desse cenário em patamares baixos para os próximos anos, o retorno dos investimentos imobiliários se apresentam como uma alternativa cada vez mais válida, pois permite conciliar uma remuneração mensal atrativa com a defesa de se ser detentor de um ativo real, no caso, tijolo.

Com toda essa conjuntura e apesar das incertezas, BCFF11 acredita ter uma ótima oportunidade para continuar a alocação dos recursos da sua 9ª emissão de cotas, na aquisição de ativos de excelente qualidade no mercado secundário e com desconto ao valor patrimonial e na participação de ofertas exclusivas.

Carteira de ativos: O BCFF11 possui 78% do seu portfólio alocado em cotas de FIIs onde sua estratégia de ganhos está baseado em renda e ganhos de capital. Os 22% restantes estão alocados em ativos de renda fixa e Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Para facilitar o entendimento do investidor, BCFF11 divulgou claramente as principais exposições do fundo, que foram apresentados da seguinte maneira:

bcff11

  • FII de CRI e CRI’s(29% PL): Após uma valorização das cotas no mercado secundário, alguns dos fundos de CRI começaram a atingir os nossos preços alvos. Deste modo, o BCFF11 começou a girar alguns dos FIIs de CRI da sua carteira, mantendo ainda uma alta participação nesse segmento. O fundo deve ainda participar de novas ofertas exclusivas, buscando operações rentáveis e com excelência na gestão dos riscos.
  • FIIs de Shoppings (17% PL): Apesar das incertezas, o fundo aumentou sua exposição nesse segmento ao longo dos últimos meses (vs 12% fevereiro/20) onde enxergaram oportunidades de aquisição de fundos com ativos de excelente qualidade e com desconto significativo ao valor patrimonial.
  • FII de Lajes Corporativas (14% PL): Fundo possui em seu portfólio outros FIIs com ativos de excelente qualidade e baixa vacância. Dessa posição, 80% do portfólio é composto por imóveis em São Paulo, mercado mais maduro e resiliente, destacou o BTG.
  • FII com Contratos Atípicos (17% PL): Fundos com contratos de alocação de modalidade atípica possuem multas maiores em uma eventual saída de locatário, característica essa que traz maior segurança na manutenção da taxa de ocupação dos imóveis. Nesse sentido, o fundo informou que deve aumentar sua exposição nesse segmento, por meio de ofertas restritas.
  • Caixa (21% PL): O Fundo continua seu processo de alocação do caixa com disciplina e atenção frente aos impactos na economia em decorrência do vírus. Para além do mercado secundário, ao longo do mês de maio o BTG trabalhou na estruturação de oportunidades de tijolo, por meio de novas emissões em FIIs, que devem comprometer o caixa ao longo dos próximos meses.

Rendimentos: O resultado foi de R$0,43 por cota. No entanto, o fundo optou por distribuir R$0.40 (dividendo mensal 0,43%, cota base R$ 91,83), mantendo-se em linha com a distribuição do mês anterior.

bcff11

Em relação as distribuições, o BTG destacou que o desempenho dos rendimentos do BCFF11 ainda permanece abaixo de seu potencial devido a uma posição atual do portfólio em fundos de Shoppings, que embora demonstraram uma valorização no preço de mercado de suas cotas, até o momento seguem não estão distribuindo rendimentos em meio à crise deste vírus.

Em contra partida, revela que o investimento nessa classe de ativos é de grande importância para a estratégia do fundo no longo prazo, visando carregar ativos de excelente qualidade e com oportunidade de ganho de capital.

O BCFF11 possui R$5,9 milhões de resultados acumulados a serem distribuídos, o que representa R$0,29 por cota.

Rentabilidade: As cotas do fundo apresentaram um reajuste negativo de 0,7%, começando o mês de maio sendo cotadas a R$ 84,61 e finalizando, em R$ 84,09.

bcff11

A performance do BCFF11 nos últimos 12 meses foi de 16.4% vs 4.1% do IFIX.

Com 9 emissões já realizadas e destinado  investidores em geral, o BCFF11 é um fundo imobiliário do tipo FOF que possui um patrimônio líquido de R$ 1,67 bilhões. Sem adicional de performance, suas taxas são de 1,10% ao ano sobre o PL para a administração e 0,15% ao ano sobre o valor total de ativos para sua gestão. Nos últimos 12 meses, a valorização da cota é de positivos 4,43%.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários