Bom Dia FIIs – XPLG11, RBRP11, BCFF11 e CPTS11 - Confira os destaques de 19/11



O IFIX apresentou nesta quinta-feira (19), uma desvalorização de -0,22%, fechando o dia aos 2.794,79 pontos. No acumulado do mês de novembro e ano de 2020, a variação do índice é de +1,04% e -12,57%, respectivamente.

Confira as últimas notícias do mercado:

 XPLG11 comunica fechamento de contrato de locação varejista de supermercados

O XP Log Fundo de Investimento Imobiliário (XPLG11) comunicou ontem (19) que celebrou contrato de locação com a Superprix Lojas de Alimentos LTDA, empresa varejista com atuação em supermercados na região metropolitana do Rio de Janeiro (RJ), relativo ao módulo C6 do condomínio logístico Syslog Galeão, localizado em Duque de Caxias/RJ, com área bruta locável total de 2.604,90 m², com prazo de vigência de 60 meses a partir do próximo dia 1º de dezembro.

Segundo o informado, a receita acumulada do contrato, considerando a soma dos recebíveis relativos aos 24 primeiros meses de vigência, é estimada em R$ 0,0261 por cota, sendo que, a partir do 25º mês, a receita mensal decorrente do contrato, por cota, sem considerar a correção inflacionária prevista no contrato, é estimada em R$ 0,0020 por cota. Cabe ressaltar, contudo, que os valores acima não são garantia de rentabilidade.

Com este novo contrato, considerando o portfólio atual do fundo, a vacância dos imóveis será reduzida de 9,61% para 9,25%.

RBRP11 anuncia aquisição de mais um conjunto em centro empresarial na Faria Lima

O RBR Properties (RBRP11), comunicou ao mercado que adquiriu ontem (19), os conjuntos nº 144 e 153 do Condomínio Centro Empresarial Mário Garnero – Torre Sul, situado na avenida Brigadeiro Faria Lima nº 1.461, São Paulo (SP).

O fundo desembolsou o valor de R$ 4,4 milhões, equivalente a R$ 12.166/m², pago à vista. A aquisição não gerará efeito imediato na distribuição de rendimento mensal do fundo.

Com a aquisição dos imóveis, o fundo aumentará a sua participação no Condomínio Centro Empresarial Mário Garnero – Torre Sul em 2,6%, totalizando a participação no referido condomínio em 15,8%.

O fundo destacou, ainda, que dos imóveis adquiridos, apenas o conjunto 153 possui contrato de locação vigente.

Ao final de outubro, o RBRP11 havia anunciado a aquisição dos conjuntos nº 114, 124, 154, 171 e 174 do mesmo imóvel, tendo desembolsado, na época, o valor de R$ 10,9 milhões, equivalente a R$ 12.012/m². Já na última terça-feira (17), o fundo havia comunicado a aquisição do conjunto nº 121 do mesmo condomínio, por R$ 2,2 milhões (R$ 12.122/m²).

BCFF11 informa restituição de IR de 2015. Valor representa R$ 0,21 por cota

O FII BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11) comunicou ontem ao mercado que reverteu a provisão no valor de R$ 4.217.485,25, em função da decisão final favorável nos processos de restituição de imposto de renda sobre o lucro auferido em alienações de cotas de fundos de investimento imobiliário do ano de 2015.

Tal valor representa o equivalente a R$ 0,21 por cota, que serão distribuídos aos investidores, porém não foi informado as datas dessas distribuições.

“Por fim, esclarecemos que os demais impostos que incidem sobre o ganho de capital no lucro das vendas de cotas de FII pelo fundo foram e permanecem sendo recolhidos normalmente conforme previsto em sua respectiva legislação”, finalizou o comunicado.

CPTS11 comunica início de sua 8ª emissão de cotas

O Capitania Securities II (CPTS11) informou ontem (19) o início da sua 8ª emissão, emitindo, inicialmente, 4.177.545 novas cotas ao preço de R$ 93,47 por Cota, sem considerar a Taxa de Distribuição Primária (com as taxas, o valor é de R$ 95,75 por cota), perfazendo o montante total de, inicialmente, R$ 390.475.131,15, podendo esse montante ser aumentado em virtude do lote adicional, ou diminuído em virtude da distribuição parcial, desde que observado o montante mínimo da oferta.

O fundo pode ainda optar por emitir um lote adicional de cotas, aumentando em até 20% a quantidade das novas cotas originalmente ofertadas, o que aumentaria o montante da emissão para R$ 468,5 milhões.

O valor mínimo a ser subscrito por cada Investidor é de 105 novas cotas, totalizando R$ 10.053,75 com as taxas incluídas. A oferta é destinada aos investidores em geral (ICVM 400), e o fator de proporção para o direito de subscrição dos atuais cotistas é de 0,49484625106, com data base em 19/11/2020.

Maiores informações sobre datas e prazos em relação às emissões em andamento no mercado podem ser conferidas na página de Emissões e IPOs dos Funds Explorer.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Autor

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários