BRCR11 é uma boa? 5 pontos reais para manter no radar



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O FII BTG Pactual Corporate Office Fund (BRCR11) é um fundo imobiliário do tipo tijolo e seus investimentos tem como base principal, empreendimentos imobiliários de lajes corporativas/escritórios.

Fundos de tijolo como o BRCR11 tem o objetivo de comprar ou construir imóveis para alugar e gerar uma renda mensal. Fundos desse tipo, geralmente buscam uma renda constante com potencial de valorização e reajustes de aluguéis.

FII BTG Pactual Corporate Office Fund é um fundo de investimento imobiliário do tipo renda gestão ativa com segmento híbrido. É constituído sob a forma de condomínio fechado, com prazo de duração indeterminado e regido pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis.

1 - Composição da carteira de investimentos do BRCR11

O fundo possui 12 empreendimentos de lajes corporativas distribuídos nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro com 63 contratos de locação. Juntos, somam 184.450 m² de área bruta locável (ABL) e atualmente (junho/20) apresentam 14,4% de vacância.

brcr11

O BRCR11 está em processo de aquisição de mais um ativo para seu portfólio.

2 - Características do fundo BRCR11

Fundo Imobiliário BTG Pactual Corporate Office Fund foi constituído em maio de 2007 com o objetivo de investir em empreendimentos imobiliários, por meio da aquisição dos seguintes ativos ativos-alvo: imóveis comerciais, prontos ou em construção, ou outros tipos de imóveis onde poderão ser desenvolvidos empreendimentos comerciais, localizados em grandes centros comerciais, shopping centers, avenidas ou ruas de grande movimento.

Direitos relativos a imóveis, com a finalidade de venda, locação ou arrendamento das unidades comerciais, podendo, ainda, ceder a terceiros os direitos e créditos decorrentes da sua venda, locação ou arrendamento, além de outros ativos elencados no artigo 13 do seu regulamento.

Sua política básica é realizar investimentos imobiliários de longo prazo, objetivando, fundamentalmente adquirir imóveis que atendam ao objeto do fundo.

As cotas do "BC Fund" são negociadas com o código (ticker) BRCR11 no mercado de bolsa da B3 - Brasil, Bolsa e Balcão.

3 - Administração e gestão do BRCR11

O BTG Pactual Serviços Financeiros S.A., instituição financeira com sede localizada na cidade do Rio de Janeiro e devidamente credenciada e autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a administrar carteiras de títulos e valores mobiliários, faz os serviços de administrador e gestor do BRCR11.

A Pactual foi fundada em 1983 como uma DTVM (Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários) no Rio de Janeiro. Em meados de 1998 ocorreu uma grande mudança administrativa, com a saída da primeira geração de sócios e a chegada da nova geração, que atualmente está à frente do Banco.

Em maio de 2006, a Pactual foi adquirida pelo UBS para ser sua principal divisão na América Latina, o UBS Pactual. Em 2008, um grupo de sócios se juntou para estabelecer uma nova empresa global de investimentos, fundada na mesma cultura que haviam herdado e aperfeiçoado. Surgia a BTG.

Hoje, o BTG Pactual é o maior banco de investimento da América Latina e o maior banco do Brasil sem rede de agências.

4 - Taxas e custos para investir no BRCR11

Sua taxa de administração é de 0,25% ao ano sobre seu valor de mercado com mínimo de R$ 30.000,00 mensais corrigido pelo IGPM.

Gestão: 1,50% ao ano também sobre seu valor de mercado (até 09 de setembro de 2022 a taxa será 1,1% em caráter de desconto.

5 - Pagamento de rendimentos do BRCR11

A política de distribuição de rendimentos do BRCR11 é estabelecida na distribuição de, no mínimo, 95% dos resultados auferidos, apurados segundo o regime de caixa.

Seus resultados são distribuídos, mensalmente, sempre até o 10º dia útil do mês subsequente ao do recebimento dos recursos, a título de antecipação dos rendimentos do semestre a serem distribuídos.

BRCR11: 7ª emissão de cotas

Seu administrador informou na manhã de hoje (22), que no próximo dia 29 de junho/20 será iniciado o prazo para exercício do direito de preferência  pelos cotistas para a 7ª emissão de cotas do fundo.  O montante inicial da oferta restrita é de inicialmente, R$ 262.167.000,00 correspondente a 3.100.000 cotas.

Cada cotista e investidor profissional pagará pela subscrição e integralização de cada nova cota, R$ 86,63, valor equivalente à média de fechamento da cota no período compreendido entre o dia 12 e 18 de maio/20.

Segundo o BTG, os recursos da oferta serão destinados a aquisição do Edifício Morumbi Corporate - Diamand Tower, após o cumprimento de algumas condições precedentes.

Com 6 emissões de cotas já realizadas, o BRCR11 possui um patrimônio líquido atual de R$ 2,5 bilhões e 93,8 mil cotistas. Nos últimos 12 meses, a valorização da cota é de positivos 3,13%.

Informações publicadas em 22 de junho de 2020.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários