BTLG11: FII de galpões completou 10 anos e dobra seu patrimônio com 8ª emissão



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

Com 8 emissões já concluídas, o fundo de galpões logísticos do BTG Pactual (BTLG11) terminou o mês de julho com cerca de 26,7 mil investidores e um patrimônio de R$ 700 milhões.

Neste mês, o FII BTG Pactual Logística completa 10 anos no mercado. Com o nome FII TRX Realty Logística Renda I (TRXL11), o fundo começou a atuar no mercado em agosto de 2010.

A mudança de seu nome e código ocorreu no final de 2019, mais precisamente no dia 02 de dezembro, dia quando o FII passou a ser negociado no mercado de bolsa da B3 – Brasil, Bolsa, Balcão, com o novo nome de pregão "FII BTLG" e sob seu novo código de negociação (ticker) " BTLG11".

Sobre os acontecimentos de julho/20, seu relatório apresentou os seguintes destaques:

  • Renovação do contrato com a locatária Magna, com revisional do valor de locação para patamares de mercado.
  • Investimento na aquisição de participação em um novo ativo, o Natura, em São Paulo/SP.
  • Fundo publicou laudo de avaliação do ativo BRF Fortaleza, com valor 6% acima do valor pago na transação.
  • Encerrada a 8ª emissão, tendo captado o total de R$360 milhões.
  • Com a liquidação da 8ª emissão de cotas, sua gestão segue focada na aquisição dos ativos alvo.
  • Neste mês (agosto), o fundo teve direito a 88% do aluguel total do ativo BTG-Fortaleza, resultando em um impacto positivo na receita do mês. A partir do próximo mês, 100% da receita será do BTLG.

Seu patrimônio, considerando os imóveis com participação direta e a fração ideal dos investidos através de cotas de FIIs, encerrou o mês alocado em 8 empreendimentos logísticos localizados nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Ceará, além de mais 3 ativos que estão em processo de compra (CCV).

O Compromisso de Compra e Venda (CCV) é um contrato preliminar de compra de imóvel, que proporciona segurança a ambas as partes em relação à transação e garante que as partes possuem interesse no negócio.

Nos rendimentos, foram distribuídos R$ 0,50 por cota, representando um dividendo de 0,45% (cota base R$ 109,82). Esse valor foi distribuído aos detentores das cotas anteriores à sua 8ª emissão de cotas.

No mercado secundário, a cota do BTLG apresentou um volume negociado de aproximadamente R$ 93,8 milhões, equivalente a R$ 4 milhões por dia. Com isso, registrou uma valorização de 5,6%.

O BTLG11 é um FII do tipo tijolo que tem por objeto a obtenção de renda e ganho de capital por meio da exploração de empreendimentos imobiliários focados em operações logísticas. É destinado a investidores em geral, possui uma taxa de administração de 0,9% ao ano sobre seu valor de mercado e sem adicionais de desempenho (performance).

 

Ainda não entende muito bem sobre Fundos Imobiliários do setor logístico? Baixe nosso minicurso gratuito e aprenda de maneira simples e bem didática.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários