Em 12 meses, RCRB11 aumenta quase 100% seu valor de mercado

O Rio Bravo Renda Corporativa - RCRB11 - é um fundo imobiliário que teve início em 1999 e era proprietário de apenas um Imóvel, o edifício JK Financial Center localizado em São Paulo.

Em 2008 a Rio Bravo, atual administrador e gestor do fundo, assumiu a gestão e transformou o RCRB11 em multiativo.

Desde então, foram realizadas 5 emissões subsequentes, momento em que foram captados e geridos mais de R$ 438 milhões.

Desempenho para o fundo em novembro apresenta um dividend yield de 0,4%

Em seu relatório gerencial divulgado hoje, 18 de dezembro de 2019, foi anunciado que no mês de novembro, o RCRB11 apresentou um resultado de R$ 0,69 e uma distribuição de R$ 0,72 por cota.

Essa distribuição representa um dividend yield de 0,4%.

Com nova emissão, fundo aumenta o valor da taxa de administração e despesas

Após a 7º emissão de cotas do fundo, que foram captados R$ 138,7 milhões, a equipe de gestão atualizou a projeção de distribuição de rendimentos.

Essa projeção estimada variou em comparação ao mês anterior devido ao expressivo aumento do valor de mercado, que por consequência aumenta a taxa de administração e as suas despesas operacionais.

Número de cotistas cresce 176% em 1 ano

Em novembro de 2018 o fundo detinha uma média de 6,4 mil cotistas. No mesmo mês deste ano de 2019, o RCRB11 fecha com cerca de 17,6 mil cotistas.

Liquidez atinge números expressivos e valor de mercado aumenta quase 100%

Em termos de liquidez, o número de cotas negociadas no mês de novembro teve aumento de 511% e o volume médio diário negociado no mês aumentou em 684%, ambos frente o mesmo mês de 2018. O valor de mercado aumentou 84,6% em 12 meses.

Patrimônio do fundo está composto por 10 edifícios de lajes corporativas

O patrimônio do RCRB11 é composto por 10 ativos localizados nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Dos cerca de 29 mil m² de área bruta locável (ABL) que o fundo detém, 90,5% estão concentrados em São Paulo e 9,5%, no Rio de Janeiro.

Desse total, praticamente 85% estão nas regiões consolidadas no mercado corporativo de São Paulo e apresentam baixos índices de vacância, o que pode possibilitar maior poder de barganha e mais resiliência em períodos de crise.

Além disso, o edifício mais significativo representa 21,4% do ABL e o inquilino de maior peso, 18,6%.

Devido às últimas locações e aquisições, a taxa de vacância dos imóveis que compõem o patrimônio do fundo caiu para 5,3%.

Veja o que aconteceu de forma mais relevante nesses últimos meses para o RCRB11

  • 13/11/2019 – Divulgação de fato relevante sobre aceite de proposta de aquisição de um ativo na Avenida Paulista.
  • 04/11/2019 – Divulgação de comunicado ao mercado sobre alteração de ticker de FFCI11 para RCRB11.
  • 31/10/2019 – Anúncio de encerramento da 7ª emissão de cotas, tendo sido captados R$ 138,69 milhões.
  • 22/10/2019 – Divulgação de fato relevante sobre a conclusão de aquisição do Girassol 555.
  • 21/08/2019 – Realização da assembleia geral extraordinária de cotistas que aprovou a 7ª emissão de cotas.

O RCRB11, fundo imobiliário com gestão ativa do tipo tijolo, possui próximos 17,6 mil cotistas e tem por objetivo a realização de investimentos em lajes corporativas, priorizando os segmentos comercial e empresarial.

Atualmente, possui R$ 591,3 milhões em patrimônio.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários