12 de junho/20: Fechamento e principais destaques do dia

O IFIX apresentou nesta sexta-feira (12), uma desvalorização de 0,62%, fechando o dia aos 2.782,02 pontos. No acumulado deste mês de junho e ano de 2020, a variação acumulada do índice é de +4,60% e -12,11%, respectivamente.

fii

Mercado de FIIs: Principais destaques e notícias do dia 

RBRF11 (Fundo de Fundos/FOF): Modificação da 5ª emissão de cotas

O BTG Pactual e a RBR, administrador e gestor do fundo, respectivamente, apresentaram as informações sobre a alteração da 5ª emissão de cotas, em razão das condições adversas de mercado em virtude dos impactos do coronavírus.

Devido a deterioração e volatilidade do cenário de investimentos, o RBRF11 alterou as seguintes características da oferta:

  • O preço das novas cotas que será de R$93,53 com base no valor patrimonial das cotas divulgado no último informe mensal.
  • O montante inicial da oferta que será de R$306.426.166,02 correspondente a 3.276.234 cotas, sem considerar cotas do lote adicional.
  • O volume mínimo da oferta que será de R$10.000.040,54 correspondente a 106.918 cotas.
  • A exclusão da cobrança de taxa de distribuição primária, cabendo ao fundo arcar com o pagamento dos custos da oferta.

 

MAXR11 (Tijolo/Varejo) recebe alugueis atrasados: Impacto será 13,75% positivo 

O fundo recebeu no dia 09 de junho/20 valores referentes a determinados aluguéis que estavam em situação de inadimplência (5 locatários), implicando em um impacto positivo de 13,75% em comparação às receitas do mês de abril/20. O valor recebido representa R$ 2,18 por cota.

 

LVBI11 (Tijolo/Galpões) apresenta novo ativo para compor portfólio

Fundo celebrou escritura de aquisição do imóvel localizado Av. Mutinga, 4.935, na cidade de Pirituba, no estado de São Paulo (Ativo Pirituba).

O valor de aquisição é de R$ 68.639.349,84 pagos no dia 10 de junho/20. Considerando o aluguel mensal total do ativo atualmente pago, o cap rate de aquisição (aluguel mensal anualizado) é equivalente a 10,3% ao ano. Esta aquisição representa um incremento esperado na receita imobiliária mensal do fundo de R$ 0,08 por cota.

O Ativo Pirituba possui área bruta locável de 12.340 m² e foi construído em um terreno de área total de 58.248 m², sendo que uma área de terreno de aproximadamente 32.500 m² deverá ser segregada e transferida a um dos proprietários antecessores do imóvel futuramente.

O desenvolvimento do empreendimento se deu através de dois contratos de locação atípicos para a atual locatária do imóvel (Alfa Laval Ltda.), sendo um contrato referente aos galpões e outro contrato referente ao edifício de escritório, com vencimentos nos anos de 2021 e 2025, respectivamente.

 

VVPR11 (Tijolo/Escritórios): Destaques de maio

  • O fundo recebeu integralmente os aluguéis dos seus 4 empreendimentos.
  • A distribuição de rendimentos foi de R$ 0,62 por cota. (Dividendo 0,61%, cota base R$ 100,98).
  • A pandemia impactou diretamente as atividades dos locatários dos imóveis localizados em Camaçari/BA e Cotia/SP.
  • Visando uma relação de longo prazo e a preservação da saúde financeira destas empresas, o fundo concedeu um diferimento pontual nos alugueis dos próximos 03 meses.
  • VVPR11 Destaca que sua receita está atrelada a contratos atípicos e que, apesar da resiliência, os efeitos da pandemia ainda demandam atenções.
  • Ao longo do mês, com a melhora do mercado, o fundo realizou parte da posição em cotas de FIIs, diminuindo a alocação para 5,42% do patrimônio do fundo. Os restantes estão distribuídos em imóveis (77,88%) e renda fixa (16,71%).

 

ABCP11 (Tijolo/Shoppings): Shopping vai reabrir na segunda-feira (15)

O Grand Plaza Shopping retomará as atividades a partir de 15 de junho/20, em horário de funcionamento reduzido, seguindo a deliberação do município localizado, Santo André/SP.

O Shopping seguirá rígido protocolo de prevenção em suas operações, em linha com as recomendações das autoridades de saúde, como intensificação da limpeza das áreas comuns e orientações de distanciamento para o público, com o objetivo de garantir a segurança e a saúde de todos os clientes, lojistas, colaboradores e fornecedores.

 

VISC11 (Tijolo/Shoppings): Reabertura de cinco shoppings do portfólio no Rio de Janeiro e em São Paulo

Os três shoppings do portfólio do fundo localizados na cidade do Rio de Janeiro (West Shopping, Ilha Plaza e Center Shopping Rio) retomaram suas atividades no dia 11 de junho/20.

Adicionalmente, em função das medidas tomadas pelo governo do estado de São Paulo, os shoppings Granja Vianna e ABC estão autorizados a abrir no dia 15 de junho, enquanto o Prudenshopping deverá ter na mesma data suas atividades interrompidas devido à regressão apresentada pela região de Presidente Prudente nos critérios utilizados para flexibilização das medidas restritivas.

Considerando este cenário, o VISC11 deverá ter 9 shoppings de seu portfólio (13) em funcionamento, que representam aproximadamente 58% da receita imobiliária esperada.

 

WPLZ11 (Tijolo/Shoppings): Shopping já está aberto

No dia 11 de junho/20 foi retomada a operação do Shopping West Plaza, na cidade de São Paulo, com abertura permitida das 16h às 20h, sendo vedada a realização de atividades e eventos culturais e de lazer, bem como o funcionamento de praça de alimentação.

 

HGBS11 (Tijolo/Shoppings): 13 dos 16 ativos já estão funcionando

Em 11 de junho/20 foram retomadas as operações, em horário reduzido, dos seguintes ativos: Shopping Penha, Shopping West Plaza, Mooca Plaza Shopping, Shopping Villa Lobos, Santana Parque Shopping e Shopping Jardim Sul, localizados na cidade de São Paulo, e do Via Parque Shopping, localizado na cidade do Rio de Janeiro.

Adicionalmente, a partir desta data será retomada, também em horário reduzido, a operação do Suzano Shopping, localizado na cidade de Suzano, estado de São Paulo.

Estes ativos se juntam ao grupo de shoppings da carteira do HGBS11 que tiveram suas reaberturas permitidas pelas autoridades locais, composto pelos seguintes empreendimentos: Parque Dom Pedro Shopping, Goiabeiras Shopping, Tivoli Shopping, I Fashion Outlet Novo Hamburgo e Floripa Shopping.

Juntos, estes ativos representam 86% do portfólio do fundo, considerando a carteira de ativos estratégicos no fechamento de maio/20.

HGBS11 possui um total de 16 shoppings na carteira, sendo que 13 já estão abertos. Os demais shoppings continuam com suas operações suspensas, no entanto, em linha com os planos anunciados pelos Governos Estaduais, há a expectativa de reabertura ainda no mês de junho, ou seja, espera-se que até o final do mês 100% dos ativos do HGBS11 já estarão em funcionamento.

 

QAGR11 (Tijolo/Outros) atingirá aproximadamente 49% do patrimônio líquido alocado em ativos-alvo - Destaques de maio

Um grupo de cotistas, detentores de mais de 5% das cotas do fundo, solicitou a convocação de uma assembleia para deliberar, entre outros temas, a amortização parcial de R$ 35 por cota e alterações nas definições da política de investimento do fundo. Em 03 de junho, o mesmo grupo de cotistas cancelou formalmente a solicitação da assembleia.

A gestão reforçou seu posicionamento totalmente contrário aos pleitos propostos pelos cotistas solicitantes e disse que seu foco continua na alocação dos recursos captados mantendo a estratégia central do Quasar Agro FII.

O fundo celebrou carta de intenções para aquisição e locação de 3 centros de recebimento de grãos pelo montante total de aproximadamente R$ 98 milhões. As três unidades a serem adquiridas, localizadas no estados de Minas Gerais e Goiás, serão locadas à BRF S.A., na modalidade de contrato atípico.

Com a conclusão desta operação, o QAGR11 atingirá aproximadamente 49% do patrimônio líquido alocado em ativos-alvo.

Ao final do mês de maio, os recursos do fundo estavam alocados em ativos-alvo (13%) e cotas de fundo de renda fixa (87%).

A distribuição de R$ 0,25 por cota será distribuído no próximo dia 15. (Dividendo 0,29%, cota base R$ 83,80).

Para o atual momento, a gestão do fundo informou que as operações em negociação, com 4 locatários diferentes, somam mais de R$ 200 milhões e envolvem: i) aquisição de quatro unidades de armazenagem de grãos situadas no Paraná; ii) construção de um terminal de transbordo no Mato Grosso; iii) aquisição de 11 unidades de armazenagem de grãos situadas em Goiás e Mato Grosso; iv) construção de uma unidade de armazenagem de grão no Rio Grande do Sul.

 

XTED11 (Tijolo/Escritórios): Considerações do mês de maio

  • O XTED11, no mês de maio, apresentou uma variação negativa da cota negociada no mercado secundário de 4,58%.
  • A distribuição de rendimentos está suspensa até que as receitas provenientes dos alugueis e as despesas de manutenção do ativo do fundo estejam novamente equalizadas, gerando resultado positivo.
  • As tratativas com a empresa educacional, com a qual o XTED11 mantém negociações de locação de 100% do imóvel permanecem.
  • Durante o mês, a minuta do contrato de locação voltou a ser discutida entre as partes, porém ainda sem uma sinalização firme da empresa sobre a aprovação do projeto pela diretoria/conselho e sobre a data de assinatura.
  • O único ativo do fundo continua com 100% de área vaga (vacância).

 

PATC11 (Tijolo/Escritórios) Com 100% de presença nos pregões, liquidez média diária foi de R$ 815 mil - Destaques de maio

No portfólio do PATC11, praticou-se no mês de maio o repasse de inflação em dois contratos de locação na carteira, que, somados, respondem por 10% da receita total do fundo.

O fundo anunciou a assinatura de CCV para aquisição de mais dois conjuntos no Edifício The One que, se concluída, a transação marcará a alocação de 56% dos recursos do PATC11 em ativos imobiliários.

Foi distribuído R$ 0,22 por cota como rendimento referente a maio. (Dividendo 0,25%, cota base R$ 86,47).

Espera-se que o patamar anterior de distribuições do PATC11 volte a se estabelecer no 2 semestre de 2020 em razão de dois principais efeitos: recebimento dos diferimentos pontuais concedidos e impacto positivo nas receitas imobiliárias provenientes das alocações recentes em FIIs.

A cota do fundo encerrou o mês na B3 com desvalorização de 4,54%, no valor de R$ 86,47.

Com 100% de presença nos pregões, durante o mês ocorreram 14.630 negociações no mercado secundário, movimentando um volume de R$ 15,5 milhões e liquidez média diária de aproximadamente R$ 815 mil.

Até 31 de maio/20, PATC11 possuía em seu portfólio 5 imóveis ou 45% de seus recursos totais. Além disso, tinha aproximadamente 6% dos recursos, investidos em FIIs de lajes corporativas. O restante está investido em aplicações financeiras que incluem operações compromissadas em Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e títulos públicos de renda fixa.

 

LASC11 (Tijolo/Shoppings) teve negociação diária na B3, apesar do pouco volume financeiro - Destaques de maio

  • Fundo anunciou o pagamento de R$ 0,15 por cota em 08/06, sua terceira distribuição desde a aquisição da participação nos ativos imobiliários. (Dividendo 0,15%, cota base R$ 100,00)
  • Os 3 shoppings que o fundo detém participação continuaram fechados ao longo do mês de maio, mantendo apenas aqueles serviços básicos permitidos pelos órgãos competentes. A expectativa é de reabertura dos shoppings ao longo da 1ª quinzena de junho.
  • Fundo teve negociação diária na B3, apesar do pouco volume financeiro.
  • LASC11 possui robusta posição em aplicações financeiras, com baixo comprometimento a curto prazo.

JRDM11 (Tijolo/Shoppings) voltou a receber clientes

Conforme permitido pelas autoridades competentes, o Shopping voltou a receber clientes e retomou suas atividades em 11 de junho/20, com horário reduzido, das 16h00 às 20h00, adotando medidas de distanciamento social como meio de conservar a saúde de seus clientes, colaboradores e lojistas.

 

HFOF11 (Fundo de Fundos/FOF) 8ª emissão de cotas foi aprovado

Foi aprovado a 8ª emissão de cotas do fundo pelo seu administrador, Hedge. O preço de cada cota será R$ 98,15, observado que tal valor não inclui o custo unitário de distribuição (percentual fixo de 2,25%, equivalente ao valor de R$ 2,21). O montante total da oferta restrita será de até R$150.000.093,10. (1.528.274 cotas).

 

BTLG11 (Tijolo/Galpões) 8ª emissão de cotas foi aprovado

O administrador aprovou, no dia 12 de junho/20, a realização da 8ª emissão de cotas para 3.000.000 de novas cotas com preço de emissão de R$ 100,00 cada, acrescido do custo unitário de distribuição no valor de R$2,76 por cota perfazendo o montante total de R$300.000.000,00. A Oferta Restrita é destinada exclusivamente a Investidores Profissionais.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários