16 de junho/20: Fechamento e principais destaques do dia

O IFIX apresentou nesta terça-feira (16), uma valorização de 0,20%, fechando o dia aos 2.783,49 pontos. No acumulado deste mês de junho e ano de 2020, a variação acumulada do índice é de +4,65% e -12,06%, respectivamente.

noticias

Mercado de FIIs: Principais destaques e notícias do dia

VGIP11 (Papel/CRI) Foi aprovado 2ª emissão de cotas

Conforme solicitação da Valora Gestão de Investimentos, gestora do fundo, a administradora BTG Pactual aprovou no dia 15 de junho/20, a realização da segunda emissão de cotas do VGIP11, que será realizada por meio de oferta pública.

A oferta compreenderá a emissão de, inicialmente, 2.090.302 cotas, com valor unitário de R$95,68 sem considerar a taxa de distribuição primária, perfazendo o montante total de inicialmente R$200.000.095,36.

O preço de emissão foi fixado com base no valor patrimonial das cotas referente ao fechamento contábil do mês de maio/20 (R$95,68).

 

BRIM11 (Tijolo/Desenvolvimento) conclui aquisição de terrenos para construção de empreendimentos de médio-alto padrão

O fundo concluiu em 15 de junho/20 a aquisição de terrenos para desenvolvimento de projetos residenciais de médio-alto padrão denominados “Estilo Barroco e “Pássaros e Flores”, situados em ruas homônimas da cidade de São Paulo, através da celebração de contrato de permuta financeira entre o fundo e a incorporadora Grupo Lar.

Os membros do comitê de investimentos do fundo reuniram-se no dia 12 de junho/20 para aprovar a transação, com investimento total pelo fundo de R$32.110.000,00.

De acordo com o documento divulgado ao mercado, os ativos foram selecionados pelas suas características diferenciadas de preço e localização. Além disso, o investimento foi analisado sob a ótica de cenários de estresse econômico-financeiro que atestaram a resiliência de seus retornos projetados.

Com essa transação, BRIM11 passa a ter 67% do seu capital total comprometido em 8 projetos residenciais de médio-alto e alto padrão na cidade de São Paulo, contando com um portfólio diversificado de ativos.

 

MALL11 (Tijolo/Shopping): 4 dos 7 shoppings que compõem o portfólio do fundo retomaram as atividades

O Shopping Taboão reativou as suas atividades no dia 15 de junho/20 respeitando as recomendações atribuídas atendendo 20% da capacidade total do shopping em horário de funcionamento das 16 horas às 20 horas com espaço da praça de alimentação fechado, entre outros.

O Boulevard Shopping Feira de Santana retomará as suas atividades a partir de quinta-feira, 18 de junho/20, funcionando de segunda à sábado, com horário reduzido, das 12 horas às 19 horas, até o dia 22 de junho/20. Nesse caso, permanecerão fechadas as praças de alimentação e as operações de lazer e entretenimento, tais como cinema, teatro e recreação infantil.

O MALL11 destacou que a administração do Shopping Taboão e do Boulevard Shopping Feira de Santana, que é exercida pela Aliansce Sonae, está implementando um rígido protocolo de reabertura e tomando as precauções e medidas sanitárias e de segurança necessárias a fim de evitar a disseminação das contaminações pelo vírus.

Até o momento, portanto, 4 dos 7 shoppings que compõem o portfólio do fundo retomaram as atividades, quais sejam: (i) Shopping Park Lagos (Cabo Frio – RJ); (ii) Shopping Park Sul (Volta Redonda - RJ); (iii) Suzano Shopping (Suzano – SP) e (vi) Shopping Taboão (Taboão da Serra – SP). E, a partir de quinta-feira, serão 5 (cinco) shoppings abertos, contando com o Boulevard Shopping Feira de Santana (Feira de Santana – BA).

 

VSHO11 (Tijolo/Shopping) Ativo do fundo terá atividades suspensas em virtude da pandemia

O Shopping Valinhos terá as suas atividades suspensas à partir de 16 de junho/20 até 28 de junho/20, em cumprimento ao Decreto Municipal do Município de Valinhos de nº 10.433, de 15 de Junho/20, que prorroga o período de quarentena no Município de Valinhos, em virtude da pandemia.

 

NEWL11 (Tijolo/Galpões): Em maio, o valor patrimonial da cota foi de R$ 102,53 e o valor de mercado, R$ 92,00 - Destaques de maio

  • A grave crise provocada pela pandemia teve impacto relevante na operação do Grupo Brinox, locatário do fundo.
  • Após 2 meses de inadimplemento, o Grupo Brinox realizou o pagamento parcial do aluguel. Este valor será utilizado para reduzir o saldo de inadimplemento referente aos aluguéis com vencimentos em Abril, Maio e Junho. O pagamento representa a primeira etapa de um amplo acordo entre o locatário e o fundo.
  • O valor de fechamento da cota no mês de maio/20 foi de R$ 92,00. Notou-se ainda um aumento da liquidez e da pulverização do fundo, atingindo a marca de 323 cotistas. Foram negociadas no período 58.154 cotas, movimentando um volume de R$ 4,6 milhões. A liquidez média diária na bolsa foi de R$ 229 mil.
  • O NEWL11 não distribuiu rendimentos referentes ao mês de maio/20. No fechamento de maio, o valor patrimonial da cota foi de R$ 102,53 e o valor de mercado da cota foi de R$ 92,00.

NEWU11 (Tijolo/Escritórios): Locatário está previsto para desocupar imóvel no dia 01 de julho/20 - Destaques de maio

O fundo realizará neste mês de junho uma consulta formal, dando continuidade aos atos relativos à venda do Imóvel Tenente Negrão concluída em Setembro/19. A gestão segue trabalhando na aquisição de novos imóveis para o fundo.

Em função dos custos imobiliários decorrentes da elevada vacância física, de carências e descontos dados em renegociações e de despesas adicionais relacionadas a ajustes retroativos, o resultado operacional do fundo já havia sido reduzido nos últimos meses. Com isso, o fundo não distribuiu rendimentos referente ao mês de maio/20.

Em 17 de abril, a Petrobrás notificou o fundo a respeito da rescisão contratual antecipada da loja e sobreloja do Ed. Center I, como resultado de um amplo plano de contingência para enfrentamento da crise. A desocupação está prevista para 01 de julho/20.

 

BMLC11B (Tijolo/Escritórios): Locatário assina renovação de contrato por mais 3 anos - Destaques de maio/20

  • A distribuição de rendimentos em maio foi de R$ 0,53 por cota (Dividendo 0,53%, cota base R$ 99,69).
  • A ocupação dos imóveis do fundo na Torre do Rio Sul está em 97,84% e a ocupação total dos imóveis do fundo está em 98,27% e com revisões contratuais relevantes concluídas. Em especial na Torre do Rio Sul, responsável hoje por 85% da receita do fundo.
  • O fundo possui um locatário em situação de inadimplência, cujo valor de aluguel representa menos de 5% da sua receita.
  • No mês de maio foi assinada a renovação e prorrogação por mais 3 anos do contrato com a CAL-MO, locatária dos conjuntos 201 e 204 no Brascan Century Plaza em São Paulo.
  • O Fundo é proprietário de 2 andares do imóvel Brascan Century Corporate localizado na Rua Joaquim Floriano, nº 466, Itaim Bibi, São Paulo/SP, e 4 andares do imóvel Torre Rio Sul, localizado na Rua Lauro Muller, nº 116, Botafogo, Rio de Janeiro/RJ.

 

BREV11 (Tijolo/Escritórios): B3 já aprovou a transação das cotas para qualquer tipo de investidor

  • No mês de abril, o fundo realizou uma consulta aos seus cotistas para determinar a retirada da limitação da negociação de cotas a investidores profissionais ou qualificados de seu regulamento. A consulta se encerrou no dia 11 de maio e a matéria foi aprovada pelos cotistas. A B3 já aprovou a transação das cotas para qualquer tipo de investidor.
  • Em razão dos descontos e diferimentos dos alugueis concebidos a alguns inquilinos, consequência da crise causada pela pandemia, o rendimento foi impactado em 28% em relação ao início desse ano.
  • O fundo distribuiu, no dia 15, R$ 0,36 por cota e está com todos os seus imóveis locados.
  • A receita de aluguel do conjunto 151 do Vila Olímpia Corporate será distribuída no rendimento do mês de junho.

O Brazil Real Estate Victory Fund I - FII (BREV11) é um fundo de investimento imobiliário focado na aquisição e geração de renda a partir da locação de lajes corporativas em regiões consolidadas de São Paulo, contendo atualmente 16 conjuntos de escritórios em 9 edifícios diferentes, localizadas nos seguintes bairros: Itaim Bibi, Vila Olímpia, Jardins e Brooklin.

 

RBRD11 (Tijolo/Varejo) apresentou rendimento de 1,38% - Destaques de maio

  • Conforme documento divulgado em 12 de maio, a administradora e gestora do fundo notificaram um locatário acerca da rescisão antecipada dos contratos de locação vigentes nos imóveis em Natal, RN, e no Catete, na cidade do Rio de Janeiro. A rescisão antecipada esteve atrelada ao fato de que se passaram mais de 30 dias do inadimplemento dos alugueis referente ao mês de março.
  • Mediante a tal rescisão contratual foi possível acionar as garantias junto ao Banco Bradesco S.A., as quais garantem um montante equivalente a 80% do saldo remanescente devido pelo inquilino até o final do contrato do tipo “Built to Suit”, calculado a valor presente com uma taxa efetiva de 12% ao ano.
  • Após a rescisão contratual, o fundo recebeu o valor R$ 31.952.033,75 referente a execução das cartas fiança.
  • No fechamento de maio houve um impacto positivo pelo recebimento da fiança o qual foi compensado os alugueis devidos pelos meses de mar/20 e abr/20, contribuindo em aproximadamente R$ 1,01 por cota na distribuição anunciada.
  • O fundo distribuiu R$ 1,05 por cota como rendimento referente ao mês de mai/20 (dividendo 1,38%, cota base R$ 76,00).

O RB Capital Renda II investe seus recursos em empreendimentos imobiliários comerciais locados para empresas nacionais e multinacionais. O fundo busca proporcionar aos cotistas retornos por meio da distribuição de rendimentos provenientes dos valores de locação, e pela valorização dos imóveis do portfólio.

 

FIIP11B (Tijolo/Galpões) recebeu R$ 10.968.953,50 referente a execução da carta fiança - Destaques de maio

  • Conforme documento divulgado em 12 de maio, o fundo notificou o locatário União de Lojas Leader S.A acerca da rescisão antecipada do contrato de locação vigente no imóvel em Nova Iguaçu. A rescisão antecipada esteve atrelada ao fato de que se passaram mais de 30 dias do inadimplemento do aluguel referente ao mês de março.
  • Mediante tal rescisão contratual foi possível acionar a garantia junto ao Banco Bradesco S.A., a qual garante um montante equivalente a 80% do saldo remanescente devido pelo inquilino até o final do contrato do tipo “Built to Suit”, calculado a valor presente com uma taxa efetiva de 12% ao ano.
  • Após a rescisão contratual o FIIP11B recebeu R$ 10.968.953,50 referente a execução da carta fiança e segue em contato com seus assessores legais a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis em relação à desocupação do imóvel e cobrança de valores devidos pela União de Lojas Leader S.A. ao fundo.
  • No fechamento de maio houve um impacto positivo pela recebimento da fiança compensando os alugueis devidos pelos meses de mar/20 e abr/20, contribuindo em R$ 0,72 por cota, e um impacto negativo pela inadimplência da C&A (inadimplente há dois meses) representando um decréscimo de R$ 0,13 por cota na distribuição de resultados anunciada aos cotistas.
  • O inquilino Telhanorte efetuou o pagamento parcial do valor do aluguel e resultou em um decréscimo de aproximadamente R$ 0,09 por cota.
  • O fundo distribuiu, portanto, R$ 1,16 por cota como rendimento referente ao mês de mai/20 (dividendo 0,65%, cota base R$ 176,50).

O RB Capital Renda I investe seus recursos em empreendimentos imobiliários comerciais locados para empresas nacionais e multinacionais. O fundo busca proporcionar aos cotistas retornos por meio da distribuição de rendimentos provenientes dos valores de locação, e pela valorização dos imóveis do portfólio.

 

FLMA11 (Tijolo/Escritórios): Desconto de aluguel será pago no início do ano de 2021 - Destaques de maio

  • A redução da receita do fundo e consequentemente da distribuição de rendimentos é efeito da pandemia, uma vez que seus inquilinos solicitaram desconto nos aluguéis de março, abril e maio. O valor descontado será pago no início do ano de 2021.
  • A queda na receita de escritórios foi de aproximadamente 30% em relação ao período anterior à pandemia. O FLMA11 está com todos os seus escritórios locados.
  • O hotel está tendo um impacto mais representativo, uma vez que sua operação está interrompida desde 27 de março/20.
  • Em razão de uma rápida e intensa variação no preço da cota no último trimestre de 2019, atribuída aos sequentes cortes da taxa SELIC e não devido à nenhuma alteração na performance ou portfólio do fundo, em 2020 o preço da cota teve uma queda brusca.
  • Essa variação no último trimestre de 2019 causou uma distorção no indicador dividend yield, pois mesmo o fundo entregando um rendimento crescente no final do ano passado, o dividend yield caiu.

 

OULG11 (Tijolo/Galpões) celebra o segundo aditivo de locação atípica com locatário

Fundo comunicou que em 16 de junho/20, foi celebrado o segundo aditivo de locação atípica entre o fundo e a Mercedes-Benz do Brasil Ltda., locatária do galpão logístico localizado em Juiz de Fora – MG.

O Banco Ourinvest, administrador, também informou que será realizada uma live com a gestora do fundo, que apresentará os conceitos levados em consideração na renegociação, bem como a situação atual do OULG11. Os cotistas que desejarem participar da live deverão enviar um e-mail para o endereço [email protected] para receber o link de ingresso na reunião virtual.

 

JSRE11 (Híbrido) segue sem inadimplências - Destaques de maio

  • O JSRE11 distribuiu rendimentos de R$0,46 por cota (dividendo 0,46%, cota base R$ 98,00)
  • Obteve em maio, uma variação negativa de 2,88%, e no ano, acumula retração de 18,63%.
  • O Deságio entre o valor de mercado e o valor patrimonial do fundo, fechou em -12,58%.
  • O fundo confirmou o recebimento da maior parte das receitas contratadas, e seguem sem inadimplência.
  • Entretanto, adotaram para os inquilinos que tiveram suas operações mais impactadas pelo vírus a postergação de parte do aluguel como linha de negociação. O saldo postergado será diluído ao longo dos próximos 12 meses.

JSRE11 está focado em sua alocação do caixa, onde seguem monitorando e avaliando as oportunidades de mercado, com foco em ativos reais que se encaixem dentro do perfil do seu portfólio. Além disso, permanecem com a estratégia de aquisição de cotas de Fundos Imobiliários tanto no mercado primário quanto secundário.

 

HSML11 (Tijolo/Shopping): Abertura de shoppings

Fundo informou que foram retomadas as operações dos shoppings do portfólio localizados no estado de São Paulo (SP).

O HSML11, sua gestora HSI – Hemisfério Sul Investimentos e a administradora dos ativos, Saphyr Shopping Centers, informam que foram implementados protocolos rigorosos em relação à higienização, ao uso de equipamento de proteção individual (EPI) e a distanciamento social em linha com as recomendações das autoridades de saúde, no intuito de resguardar o bem-estar e a saúde dos consumidores, lojistas, colaboradores, e de toda a população.

 

VCJR11 (Papel/CRI) pede o apoio dos cotistas para votarem na alteração do seu público alvo que hoje é destinado à investidores qualificados

  • Fundo não identificou ou vislumbra necessidades de renegociações de crédito, inadimplementos ou desvalorizações nas garantias contratadas.
  • Apesar de vários feriados não esperados para o mês, fundo consegue desembolsar em maio duas operações que totalizaram R$ 99 milhões (17% do fundo).
  • Em maio, a alocação do fundo em CRIs chegou a 72,5%. Em termos de localização geográfica, 97% das operações estão lastreadas por ativos na cidade de São Paulo.
  • A carteira de CRIs fechou este mês com uma rentabilidade bruta de aproximadamente NTN-B + 5,00% e líquida para o cotista de aproximadamente NTN-B + 3,35%, acima, portanto, do teto da rentabilidade alvo esperada do Fundo que é NTN-B + 1,00% a 3,00%.
  • A distribuição por cota no mês de maio foi de R$ 0,25 por cota, paga em 12 de junho (dividendo 0,27%, cota base R$ 92,00).

VCJR11 informou continuar pedindo o apoio dos cotistas para votarem na assembleia geral que ocorrerá dia 21 de agosto/20 para deliberar sobre a alteração do público alvo do fundo para público em geral (atualmente é restrito a investidores qualificados).

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários