23 de setembro/20: fechamento e principais destaques do dia



O IFIX apresentou nesta quarta-feira (23), uma valorização de 0,05%, fechando o dia aos 2.790,19 pontos. No acumulado do mês de setembro e ano de 2020, a variação do índice é de +0,29% e -12,57%, respectivamente.

Mercado de FIIs: principais destaques e notícias do dia

MCCI11 (Papel/CRI): administrador aprovou a 4ª emissão de cotas no montante de R$ 300 milhões - Destaques de agosto

  • O BTG Pactual, administrador, divulgou nesta quarta-feira (23) que aprovou a 4ª emissão de cotas do Mauá Capital Recebíveis Imobiliários no montante inicial de R$ 300 milhões. A XP Investimentos CCTVM será o coordenador líder da oferta.
  • O preço por cota ainda não foi divulgado. No entanto, o documento explicou que o valor exato será calculado e atualizado a partir da fixação do preço de emissão previamente à divulgação do anúncio de início da oferta.
  • Nos resultados de agosto/20, a distribuição de rendimentos foi de R$ 0,60 por cota, equivalente a 475% do CDI líquido do período.
  • O MCCI encerrou o mês com R$ 0,23 por cota de lucro retido que será distribuído ao longo do 2º semestre de 2020 para fins de estabilização de resultados frente a um cenário de inflação e CDI mais baixos.
  • No mercado secundário, o volume de negociação foi de aproximadamente R$ 38 milhões, equivalente a R$ 1,8 milhões por dia. A cota encerrou o mês no valor de R$ 101,00. Houve negociação do ativo em todos os pregões ao longo do mês, e além disso, o MCCI11 faz parte do IFIX com um percentual de 0,95% de sua composição.
  • Sua carteira encerrou o mês com 97% do patrimônio líquido (PL) alocado em 15 CRIs e 4 Fundos de CRI. A parcela alocada em CRI apresenta uma taxa média ponderada de Inflação + 6,8% (85% do PL) e CDI + 4,6% (8% do PL).
  • No mês não houve aquisição de ativos e que 100% dos CRIs permanecem adimplentes e sem qualquer indício de inadimplemento ou de eventos que possam causar interrupção nas distribuições.

 

BTLG11 (Tijolo/Galpões) assina contrato para aquisição de imóvel no valor de R$ 270 milhões

  • O fundo assinou um compromisso de compra e venda (CCV) envolvendo a aquisição de um imóvel com especificações AAA, localizado no município de Jundiaí, estado de São Paulo, com potencial área bruta locável de 100.028m².
  • O Imóvel obteve a conclusão das obras com a possibilidade de ocupação neste mês de setembro/20 e já se encontra 38% locado para três empresas.
  • A compra será realizada pelo valor de R$ 270 milhões, sendo uma primeiro parcela de R$ 15 milhões e o restante (R$ 255 milhões) a prazo, sendo que o pagamento será iniciado após cumprimento das condições suspensivas.
  • Depois de quitado, o imóvel vai gerar uma receita equivalente a R$ 0,25/cota se considerado o número de cotas atuais (ou R$ 0,15/cota por mês se considerada a totalidade das cotas após captação integral da 9ª emissão, não considerando a colocação das cotas do lote adicional).
  • O imóvel encontra-se descrito no prospecto definitivo de oferta pública da 9ª emissão do fundo, identificado como “Imóvel Jundiai”, localizado na página 41.
  • O pagamento da aquisição ainda está sujeito a algumas condições suspensivas, incluindo a captação de recursos.

 

XPIN11 (Tijolo/Galpões) segue monitorando o mercado na busca por oportunidades - Destaques de agosto

  • A distribuição de R$ 0,62 por cota gerou um dividend yield de 0,54% em agosto (cota base R$ 114,76).
  • A liquidez média diária de suas cotas na bolsa foi de R$ 1,9 milhão e a cotação no mercado secundário fechou o mês a R$ 115,40 por cota (+ 0,7%).
  • A XP Vista Asset (gestor) segue monitorando o mercado na busca por oportunidades para novos investimentos e também atenta aos efeitos da grave crise na economia e nas operações dos locatários.
  • O XP Industrial FII possui 90 módulos nos condomínios empresariais CEA, Barão de Mauá, Gaia, Jundiaí I e Jundiaí II, localizados nas cidades de Atibaia/SP, Jarinu/SP e Jundiaí/SP.

 

IBFF11 (Fundo de Fundos/FOF): em 2020, fundo já distribuiu R$ 3,81/cota, ou 7,90% de dividend yield anualizado - Destaques de agosto

  • Rendimentos de R$ 0,35/cota, o que representa um dividend yield anualizado de 5,83% e 0,46% no mês (cota base R$ 74,30).
  • No ano de 2020, já foram distribuídos R$ 3,81/cota, ou 7,90% de dividend yield anualizado.
  • Valorização patrimonial de 0,85%, passando de R$ 88,48 para R$ 89,23, contra valorização de 1,79% do IFIX.
  • Considerando o valor de fechamento ao fim de agosto, o deságio da cota de mercado comparado a cota patrimonial estava em 17,91%.
  • O FOF Integral BREI teve média diária de negociação de aproximadamente R$ 262 mil, o que representa uma liquidez de 11,3% no mês.
  • Sua carteira de ativos fechou o mês composta por cotas de FIIs (90,7%), CRIs (2,6%) e caixa (6,8%).

 

Já sabe como analisar os ativos que compõem o portfólio de um fundo imobiliário? Tiramos essa dúvida e muitas outras em nosso checklist gratuito.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários