27 de agosto/20: fechamento e principais destaques do dia



IFIX apresentou nesta quinta-feira (27), uma valorização de 0,04%, fechando o dia aos 2.777,87 pontos. No acumulado do mês de agosto e ano de 2020, a variação do índice é de +1,62% e -13,17%, respectivamente.

Mercado de FIIs: principais destaques e notícias do dia

LVBI11 (Tijolo/Galpões): 3ª emissão de cotas vai adicionar R$ 0,5 bi em seu patrimônio

  • Fundo iniciou sua 3ª emissão de cotas. A oferta inicialmente vai distribuir cerca de 4,2 milhões de cotas no valor unitário de R$ 118,00, podendo acumular o montante de próximos 500 milhões de reais.

 

HMOC11 (Tijolo/Shoppings): patrimônio do fundo valoriza cerca de 10% de acordo com a empresa Cushman & Wakefield

  • A Hedge Investments (administrador) divulgou no dia 26 de agosto que o imóvel do fundo foi avaliado a mercado (valor justo) pela empresa Cushman & Wakefield, resultando em valor 9,38% superior ao seu valor contábil atual, o que representa uma variação positiva de aproximadamente 9,37% no valor patrimonial da cota.

 

BTLG11 (Tijolo/Galpões): renovação de contrato, novas aquisições e liquidação da 8ª emissão de cotas - Destaques de julho

  • Nos rendimentos, foram distribuídos R$ 0,50 por cota, representando um dividendo de 0,45% (cota base R$ 109,82). Esse valor foi distribuído aos detentores das cotas anteriores à sua 8 a emissão de cotas.
  • Renovação do contrato com a locatária Magna, com revisional do valor de locação para patamares de mercado.
  • Investimento na aquisição de participação em um novo ativo, o Natura, em São Paulo/SP.
  • Com a liquidação da 8ª emissão de cotas, a Gestão segue focada na aquisição dos ativos alvo.
  • Seu patrimônio (R$ 700 milhões, base jul/20) encerrou o mês alocado em 8 empreendimentos logísticos localizados nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Ceará.
  • No mercado secundário, a cota do BTLG apresentou um volume de negociação de aproximadamente R$ 93,8 milhões, equivalente a R$ 4 milhões por dia. Com isso, registrou uma valorização de 5,6%.
  • Nesse mês (agosto), o fundo teve direito a 88% do aluguel total do ativo BTG-Fortaleza, resultando em um impacto positivo na receita do mês. A partir do próximo mês, 100% da receita será do BTLG.

 

RBRR11 (Papel/CRI): relatório do fundo está de cara nova - Destaques de julho

  • Relatório do fundo está de cara nova. Foram feitas algumas inovações no report gerencial de seus resultados, buscando agregar informações adicionais ao material, com maior transparência e com uma nova formatação e disposição das informações.
  • Distribuição de R$ 0,50 por cota como rendimento (dividendo 0,50%, cota base R$ 99,20). O pagamento ocorreu no dia 14 de agosto aos detentores de cotas em 07 de agosto. O RBRR ainda conta com um saldo de reservas de R$0,06/cota.
  • 100% da carteira está em dia com suas obrigações. 71% das garantias estão localizadas no estado de São Paulo. 90% das operações com rating maior ou igual a “A”.
  • Sua carteira de CRIs atualmente conta com 33 ativos investidos a uma taxa de CDI + 2,7%, correspondente a uma taxa nominal de 8,9%.
  • No mercado secundário, as cotas movimentaram cerca de R$ 1,75 milhões por dia e registraram uma desvalorização de 0,8%.

 

IBFF11 (Fundo de Fundos/FOF): deságio da cota de mercado comparado a cota patrimonial estava em 17,69% - Destaques de julho

  • Foram realizadas as subscrições de 3 ofertas follow-ons dos fundos RCRB11, BRCR11 e VILG11 no FOF Integral BREI, totalizando aproximadamente R$ 2,3 milhões.
  • Existe também a previsão de integralização neste mês de agosto de nova oferta 476 de um fundo híbrido de logística e corporativo, totalizando aproximadamente R$ 700 mil adicionais alocados.
  • A fim de melhorar a comunicação com seus cotistas e o mercado em geral, o IBFF desenvolveu o Webinar Mensal da Integral BREI, com objetivo de comunicar os resultados no mês e sua percepção de mercado, além de abrir um canal direto para perguntas e respostas aos cotistas.
  • Em relação as negociações no mercado secundário, a liquidez do IBFF fechou em R$ 171 mil negociados ao dia no mês de julho comparado a R$ 230 mil em negociações diárias em junho.
  • Dividendos de R$ 0,33/cota, o que representa um dividend yield anualizado de 5,57%. No ano de 2020, já foram distribuidos R$ 3,46/cota, ou 8,28% de dividend yield anualizado.
  • Desvalorização patrimonial de 2,34%, passando de R$ 90,60 para R$ 88,48, contra queda de 2,61% do IFIX. Considerando o valor de fechamento ao fim de julho, o deságio da cota de mercado comparado a cota patrimonial estava em 17,69%.
  • Seu patrimônio (R$ 59 milhões) está 90,6% alocado em cotas de FIIs, 1,2% em CRIs e 8,2% em caixa.

 

BBPO11 (Tijolo/Bancário): valor patrimonial dos ativos está 1% menor em 12 meses - Destaques de julho

  • No mês de julho os ativos do Fundo foram reavaliados por meio de laudo elaborado pela Consult Soluções Patrimoniais. O valor total dos ativos foi estabelecido em R$ 1.487.354.935, 1% inferior ao valor considerado na avaliação de 2019.
  • Em relação aos rendimentos, foram distribuídos R$ 1,06 por cota, representando um dividendo de 0,76% (cota base R$ 138,71).
  • No mercado secundário, em julho, foram movimentados cerca de R$ 231 milhões e a cota do BBPO11 desvalorizou 15,4%.

 

ALZR11 (Híbrido/Tijolo): gestor mantém renúncia à parcela de sua remuneração até o fim da alocação dos recursos da 2ª e 3ª emissões de cotas

  • A Alianza Trust (gestor), informou na tarde desta quinta-feira que decidiu manter a renúncia à parcela de sua remuneração relativa às cotas emitidas na 2ª e 3ª emissões de cotas, até que a alocação dos recursos provenientes destas emissões seja feita no montante que considera adequado.

 

Se você deseja entender um pouco mais sobre a dinâmica de funcionamento do mercado de FIIs, acesse nosso kit do investidor iniciante. Ele vai te explicar isso e muito mais.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários