29 de julho/20: Fechamento e principais destaques do dia

IFIX apresentou nesta quarta-feira (29), uma valorização de 0,02%, fechando o dia aos 2.723,24 pontos. No acumulado deste mês de julho e ano de 2020, a variação do índice é de -2,98% e -15,15%, respectivamente.

fiis notícias

Mercado de FIIs: Principais destaques e notícias do dia

XPML11 anunciou que 100% de seus ativos já estão abertos

Na última terça-feira (28), as operações do Natal Shopping, ativo do fundo localizado na cidade de Natal (RN), foram retomadas funcionando em horário reduzido e seguindo rígido protocolo de reabertura, que visa preservar o bem-estar de todos os clientes, lojistas, colaboradores e parceiros.

Com isso, a carteira imobiliária do XPML11, composta por 13 shopping centers, sendo 12 em operação, os quais possuem, em conjunto, Área Bruta Locável (ABL) de aproximadamente 399.374 m² e cerca de  2.000 lojas, já estão todos funcionando de acordo com as regras estabelecidas em suas respectivas localizações.

 

LGCP11 (Tijolo/Galpões) divulga uma apresentação completa envolvendo suas estratégias e características, ao mercado

Seu administrador, Inter DTVM, divulgou uma apresentação com detalhes sobre o fundo. Confira o documento completo que está disponível na página do fundo em nosso site, na sessão “Atualizações do LGCP11”.

O fundo tem por objeto a exploração de empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para sua construção ou aquisição de imóveis, prontos ou em construção, para posterior locação ou arrendamento, bem como outros imóveis com potencial geração de renda, e bens e direitos a eles relacionados, podendo ainda o fundo realizar a alienação de tais bens, desde que atendam à sua política de investimentos.

 

HCTR11 (Papel/CRI): Cota do fundo valorizou 13,3% - Destaques de junho

Durante o mês, 100% dos ativos pagaram as obrigações conforme previsto, sem qualquer evento de inadimplência observado na carteira.

No dia 30 de junho/20, o fundo anunciou sua 5ª emissão, via ICVM 476 (restrita), no montante de R$ 100 milhões, com liquidação prevista para os meses de julho e agosto.

Nos rendimentos, o fundo distribuiu R$1,03 por cota, apresentando um dividendo mensal, de 0,83% (cota base R$ 123,00).

No mercado secundário, foram movimentados cerca de R$ 43 milhões e a cota do HCTR11 valorizou 13,3%.

98,6% do patrimônio estão alocados em CRI. Os restantes 1,4% estão em caixa.

O Hectare CE FII é um fundo imobiliário que busca proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários, auferindo rendimentos e ganhos de capital advindos destes.

 

RBRY11 (Papel/CRI): Todos os 16 CRIs na carteira estão em dia com suas obrigações - Destaques de junho

Até a data da divulgação do relatório (28/07/2020), todos os 16 CRIs na carteira estão em dia com suas obrigações e a RBR Asset (gestor) não vislumbra nenhum default na carteira de crédito imobiliário do fundo, seja no curto/médio/longo prazo por conta das características das operações e por conta do seu mapeamento de risco reforçado desde o início da pandemia.

O fundo gerou um resultado no mês de Junho equivalente a R$ 0,65 por cota (Dividendo 0,65%, cota base R$ 100,00). No acumulado desde o início, maio/18, o resultado é equivalente a R$ 18,61 por cota. Uma média mensal de R$ 0,72/cota.

68% do patrimônio estão alocados em CRI, 21% em cotas de FIIs de CRI e os restantes 12% estão em caixa.

A RBR ressaltou que investe em operações exclusivas (ofertas ICVM476) com originação própria ou de terceiros, é 100% focada em imobiliário e acreditam que crédito imobiliário é diferente de crédito corporativo. Por isso, a gestora busca operações com a segurança do imobiliário através de garantias reais e fluxo de recebíveis sólidos. A cota do fundo valorizou 3,49% em junho.

 

JRDM11 (Tijolo/Shoppings): Modernização das escadas rolantes internas está em fase final - Destaques de junho

O Shopping Jardim Sul ficou fechado a partir do dia 19/03/2020 até 11/06/2020, permanecendo assim fechado por 84 dias. Devido a isto, a administradora (BTG Pactual) optou pela não distribuição de rendimentos a serem pagos no mês de junho.

Com a reabertura do shopping, diversas preocupações sanitárias foram tomadas, a afim de zelar pela segurança de todos, tanto clientes quanto funcionários.

A retomada de vendas e fluxos de visitantes tem sido de maneira gradual, sendo que o setor de shopping center enfrentará períodos desafiantes nos próximos meses.

Apesar da reabertura, as operações de Pick Up and Go e Delivery Center continuam em operação, de forma a completar o mix de serviços do shopping.

Com um cenário desafiador, o fundo obteve um nível de inadimplência bruta abaixo do esperado para o cenário de crise.

JRDM11 segue ainda com algumas flexibilizações aos lojistas visando a manutenção dos contratos, em linha com o mercado. A obra de retrofit do imóvel do fundo havia iniciado em 01 de abril/20, contudo devido a pandemia e incertezas no panorama, foi paralisada por tempo indeterminado. Entretanto, a modernização das escadas rolantes internas está em fase final.

O JRDM11 detém 40% do Shopping Center Jardim Sul situado na capital do Estado de São Paulo, na Avenida Giovanni Gronchi, n° 5.819, Morumbi, 29° Subdistrito – Santo Amaro. O shopping é administrado pela BR Malls.

 

BARI11 (Papel/CRI) apresentou recuperação tanto no valor de mercado, como em seu valor patrimonial - Destaques de junho

O mês de junho refletiu boa recuperação do BARI11 tanto no valor de mercado de sua cota (+4,4%), como em seu valor patrimonial (+1%). No entanto, não apresentou grandes mudanças em seus ativos, com pequenos ajustes em suas posições de FIIs.

Nos rendimentos, o mês de junho manteve o patamar apresentado nos últimos 2 meses, com R$ 0,63 por cota (Dividendo 0,64%, cota base R$ 97,53%).

Seu patrimônio de R$ 221,7 milhões está distribuído da seguinte maneira: 63,6% estão alocados em CRIs, 14,9% em cotas de FIIs, 21% em renda fixa e 0,5% estão em caixa.

 

BBPO11 (Tijolo/Bancário) esclarece publicações sobre rescisão de locatário - Destaques de junho

No início do mês de julho circularam publicações na mídia a respeito da decisão do Banco do Brasil devolver parte dos edifícios por ele locados em função da adoção de trabalho remoto (home office) por parte de seus colaboradores.

Com isso, diante dos inúmeros questionamentos que o fundo recebeu, sua gestão (BV Asset) esclarecemos via comunicado publicado em 08 de julho/20, que o Banco do Brasil, na qualidade de locatário do fundo, não manifestou até o presente momento, intenção de desocupa-los.

O BBPO11 foi criado com o objetivo de adquirir agências e centros administrativos do Banco do Brasil, para alugá-los ao próprio Banco do Brasil pelo prazo inicial de 10 anos (contrato atípico), proporcionando aos cotistas renda mensal advinda da locação. São, no total, 64 imóveis localizados em diversas regiões do Brasil.

Em relação aos rendimentos, foram distribuídos R$ 1,05 por cota, representando um dividendo de 0,64% (cota base R$ 164,00).

No mercado secundário, em junho, foram movimentados cerca de R$ 65 milhões e a cota do BBPO11 valorizou 4%.

 

GTWR11 (Tijolo/Escritórios): Número de cotistas vem crescendo todos os meses - Destaques de junho

No início do mês de julho circularam publicações na mídia a respeito da decisão do Banco do Brasil devolver parte dos edifícios por ele locados em função da adoção de trabalho remoto (home office) por parte de seus colaboradores. A gestora esclareceu que o Banco do Brasil, na qualidade de locatário dos imóveis deste fundo, não manifestou até o presente momento, intenção de desocupa-los.

O gestor, BV Asser, ressaltou que o imóvel pertencente ao fundo (Green Towers) é um imóvel único no mercado de lajes corporativas de Brasília devido à combinação de duas características: tamanho e por se tratar de um edifício novo de categoria Triple A.

Além disso, reforçou a tese do fundo o fato de o locatário ter feito investimentos de milhões de reais para poder alocar nesta sede funcionários pertencentes à 13 sedes administrativas espalhadas por Brasília, gerando ganhos de escala para a organização.

Em relação aos rendimentos de junho, foram distribuídos R$ 0,68 por cota, representando um dividendo de 0,57% (cota base R$ 119,61). No mercado secundário, foram movimentados cerca de R$ 32 milhões e a cota do GTWR11 valorizou 2,07%.

Nos últimos 12 meses, o número de cotistas vem crescendo todos os meses. Junho finalizou com 18,5 mil investidores.

 

 

BBRC11 (Tijolo/Bancário) possui 20 imóveis locados para o Banco do Brasil - Destaques de junho

No início do mês de julho circularam publicações na mídia a respeito da decisão do Banco do Brasil devolver parte dos edifícios por ele locados em função da adoção de trabalho remoto (home office) por parte de seus colaboradores. A gestora esclareceu que o Banco do Brasil, na qualidade de locatário dos imóveis deste fundo, não manifestou até o presente momento, intenção de desocupa-los.

Os imóveis pertencentes ao BBRC11 possuem contratos de locação atípicos com o Banco do Brasil com vencimentos a partir de 2022. No total, são 20 imóveis localizados no estado de São Paulo.

Em relação aos rendimentos de junho, foram distribuídos R$ 1,12 por cota, representando um dividendo de 0,72% (cota base R$ 155,30). No mercado secundário, foram movimentados cerca de R$ 4 milhões e a cota do BBRC11 valorizou 6,36%.

 

ARRI11 (Papel/CRI): Gestor e consultor do fundo optam por não receber a taxa de performance deste 2º semestre/20

Fundo informou que em caso de apuração de taxa de performance durante o período compreendido entre 30 de junho/20 a 31 de dezembro/20, a gestora (Átrio Gestora de Ativos), em conjunto com a Consultora de Investimentos (Reit Consultoria), resolvem isentar a cobrança do montante apurado. Após o fim do período citado, a taxa de performance, caso apurada, voltará a ser devida pelo fundo.

 

Alta vacância pode ser bom? Respondemos essa pergunta em nosso conteúdo gratuito.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários