07 de agosto/20: Fechamento e principais destaques do dia



IFIX apresentou nesta sexta-feira (07), uma valorização de 0,74%, fechando o dia aos 2.732,44 pontos. No acumulado do mês de agosto e ano de 2020, a variação do índice é de -0,02% e -14,81%, respectivamente.

Mercado de FIIs: Principais destaques e notícias do dia

VRTA11 (Papel/CRI): recibos da 7ª emissão de cotas estarão disponíveis para negociação na próxima segunda-feira (10)

Fundo informou que encerrou no dia 05 de agosto sua oferta pública da 7ª emissão de cotas. Foram 5.149.510 cotas, considerando a emissão de cotas adicionais, no valor unitário de R$ 99,03, perfazendo o montante de R$ 509.955.975,30.

Os cotistas que aderiram à oferta receberão no dia 14 de agosto/20 os rendimentos pro rata referentes ao período das aplicações financeiras dos recursos, considerando a data base 31 de julho/20.

Em adição, os recibos (VRTA13, VRTA14 e VRTA15) serão convertidos em cotas do Fundo (VRTA11) e estarão disponíveis para negociação, a partir da próxima segunda-feira, dia 10 de agosto/20.

 

RECT11 (Híbrido): após 5ª emissão, fundo não vislumbra novas aquisições que possam vir a demandar nova captação de recursos - Destaques de julho

Os patrimônio líquido do RECT11 (R$ 671 milhões) está alocado em 6 imóveis performados (82%), CRI (9%), renda fixa e ativos de liquidez (9%).

Foi encerrada a 5ª emissão cotas com esforços restritos, nos termos da ICVM 476. O montante total captado foi de R$ 40.389.100,00. Os recibos RECT18 e RECT19 farão jus à R$ 0,4578 e R$ 0,1409 por recibo, respectivamente.

Com os recursos captados, o fundo realizou o pagamento de R$ 40 milhões referente a parte do saldo remanescente da aquisição de andares do Edifício Canopus, em Barueri e do Edifício Parque Cidade Corporate, em Brasília, divulgada no fato relevante publicado em 18 de dezembro/19.

Nos rendimentos, o valor distribuído pelo fundo cujo pagamento ocorreu no dia 14 de julho, foi de R$0,81 por cota, representando um dividendo de 0,79% para o mês (cota base R$ 101,50).

No mercado secundário, as cotas do RECT11 foram negociadas em 100% dos pregões com volume médio diário de aproximadamente R$ 3,7 milhões, registrando uma desvalorização de 5,73%, partindo de R$ 101,56 em 30 de junho, para R$ 95,74 em 31 de julho.

No momento, o RECT11 não vislumbra novas aquisições que possam vir a demandar nova captação de recursos, destacou seu gestor (REC Gestão de Recursos).

Desde o mês de Janeiro o RECT11 tornou-se parte do IFIX, o índice de acompanhamento do mercado de Fundos Imobiliários no Brasil, representado com um peso de 1,260%.

 

QMFF11 (Fundo de Fundos/FOF) iniciou suas negociações no mercado secundário - Destaques de julho

Fundo encerrou o mês com 91% de alocação (vs. 71% no mês em Junho/20), com um aumento principalmente no setor de lajes comerciais, recebíveis imobiliários e galpões logísticos.

O fundo decidiu não distribuir rendimentos (resultado a distribuir de R$0,75/cota) referentes a julho no intuito de reinvestir temporariamente os lucros nos ativos com preços depreciados.

O Quatá Monetai é um fundo de fundos destinado a investidores em geral que iniciou suas negociações no mercado secundário no dia 17 de julho/20. Seu patrimônio líquido é de R$ 15 milhões.

 

SARE11 (Híbrido): assembleia de cotistas aprovou 2ª emissão de cotas para o fundo no valor de até R$ 380 milhões

Fundo divulgou que foi aprovado em assembleia de cotistas, sua 2ª emissão de cotas no montante de no máximo 3.800.000 cotas e valor total de até R$ 380.532.000,00. Considerando o custo unitário de distribuição (1,5% ou R$ 1,50), o montante da 2ª emissão será de até R$ 386.232.000,00. O preço de aquisição por cota será de R$ 101,64, sendo composto pelo valor de emissão R$ 100,14 acrescido do custo unitário de R$ 1,50.

 

HSML11 (Tijolo/Shoppings) possui 85.063 cotistas e um valor de mercado de R$ 1,3 bilhões - Destaques de julho

O HSI Malls terminou o mês de Julho com todos seus 5 shoppings reabertos e operando de acordo com os parâmetros estabelecidos pelas autoridades.

No mesmo período, o HSI Malls completou 1 ano da sua oferta inicial e houve a reavaliação de seus ativos, implicando no aumento do valor de 4,6% no patrimônio líquido (1,5 bilhão).

Nos rendimentos, o valor distribuído neste dia 07 de agosto, foi de R$ 0,18 por cota, representando um dividendo de 0,21% para o mês (cota base R$ 85,50).

As cotas do HSML11 foram negociadas em 100% dos pregões com volume médio diário de aproximadamente R$ 3 milhões, registrando uma desvalorização de 3,9%, partindo de R$ 89,00 em 30 de junho, para R$ 85,50 em 31 de julho.

O fundo encerrou o mês de Julho com 85.063 cotistas e valor de mercado de aproximadamente R$ 1,3 bilhões.

 

XPML11 (Tijolo/Shoppings) espera uma nova janela de oportunidade para realização de ganhos - Destaques de julho

No mês, também foi concluída a reavaliação dos ativos do fundo, que valorizou a cota patrimonial em aproximadamente 4%.

Os patrimônio líquido do fundo (R$ 2 bilhões) está alocado em 13 shopping centers, sendo 12 em operação (90,7%), CRI (5,2%), renda fixa e ativos de liquidez (2,8%) e cotas de FII (1,3%).

XP Vista, gestor, disse que após uma relevante recuperação nos preços dos FIIs, o fundo interrompeu as aquisições de cotas de FIIs de shoppings no mês e manterá o valor alocado até que se vislumbre uma janela de oportunidade para a realização das cotas com ganhos para os cotistas.

Nos rendimentos, o valor distribuído pelo fundo cujo pagamento ocorreu no dia 24 de julho, foi de R$0,41 por cota, representando um dividendo de 0,41% para o mês (cota base R$ 100,95).

No mercado secundário, as cotas do XPML11 foram negociadas em 100% dos pregões com volume médio diário de aproximadamente R$ 4,9 milhões, registrando uma desvalorização de 1,63%, partindo de R$ 103,90 em 30 de junho, para R$ 102,20 em 31 de julho.

A exemplo dos últimos meses, o fundo apresentou em seu relatório, uma seção extraordinária com os impactos e informações da crise do COVID-19 relacionados ao fundo e aos ativos de seu portfólio.

 

VISC11 (Tijolo/Shoppings): gestão reverteu 33% de sua taxa para o fundo - Destaques de julho

Seu gestor decidiu, voluntariamente, reverter ao fundo 33% da parcela da taxa de administração a que faz jus, entre os meses de julho/20 e junho/21, em regime caixa.

Desde o dia 06 de agosto/20, todos os shoppings do portfólio tiveram autorização do Poder Público para retomar suas atividades e estão funcionando em horários reduzidos, seguindo todos os protocolos de segurança e higiene. O portfólio é composto por participação em 13 shoppings em 9 diferentes estados, administrados por 7 administradoras distintas, totalizando mais de 106 mil m² de ABL própria.

Nos rendimentos, o valor a ser distribuído pelo fundo cujo pagamento vai ocorrer no dia 14 de agosto, será de R$0,18 por cota, representando um dividendo de 0,17% para o mês (cota base R$ 103,15).

No mercado secundário, as cotas do XPML11 foram negociadas em 100% dos pregões com volume médio diário de aproximadamente R$ 3,4 milhões, registrando uma desvalorização de 0,2%, partindo de R$ 103,36 em 30 de junho, para R$ 103,15 em 31 de julho.

O VISC11 encerrou o mês de julho com 164.273 cotistas e um valor de mercado de R$ 1,5 bilhão.

 

Você sabe qual é a função dos FIIs Híbridos no mercado imobiliário? Baixe nosso e-book gratuito e entenda de maneria simples como funcionam os segmentos do mercado.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários