Conheça os 5 FIIs com mais de 200 mil cotistas



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

Apesar de todas surpresas e assombros que vem ocorrendo no mercado de investimentos, os fundos imobiliários ainda apresentam, em nossa opinião, grandes oportunidades para geração de renda.

A B3, em seu último boletim do mercado de fundos imobiliários, apresentou algumas informações notáveis para a indústria de FIIs. Até o mês de julho/20, foram apresentados as seguintes considerações:

  • 957 mil é o número de investidores de FIIs, representando um aumento de 6,3% em relação ao mês anterior;
  • 269 FIIs já estão sendo negociados no mercado da bolsa de valores;
  • Patrimônio líquido total dos 269 FIIs: R$ 105 bilhões;
  • Valor de mercado total dos 269 FIIs, R$ 100 bilhões;
  • De 100% do volume negociado em bolsa, 68,7% são pessoas físicas, 22,9% investidores institucionais, 7,1% não residentes, 0,7% instituições financeiras e 0,6% outros;
  • Volume de negociação anual (2020): R$ 31,8 bilhões (valor representa 98,7% de todo ano de 2019);
  • Volume de negociação em julho foi de R$4,8 bilhões;
  • Média diária em 2020: R$ 218 milhões;
  • FIIs mais negociados em 2020: XPML11, XPLG11, HGRU11, KNRI11, HGLG11, HSML11, BCFF11, BRCR11, HGBS11 e MXRF11;
  • Variação do índice IFIX de jan/20 a jul/20: - 15,3%;
  • 486 FIIs estão registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM);
  • 37 ofertas públicas (ICVM 400) em 2020, totalizando um volume financeiro de R$ 13 bilhões.

Os 5 FIIs com mais de 200 mil cotistas

Como já mencionamos acima, o número de fundos imobiliários disponíveis para investir na bolsa de valores são 269. No entanto, dentre esses, existem 5 fundos que possuem mais de 200 mil investidores. São eles:

  • BCFF11 (220 mil cotistas): com 9 emissões já realizadas e destinado a investidores em geral, o BCFF11 é um fundo imobiliário do tipo FOF que possui um patrimônio líquido de R$ 1,7 bilhão. Sem adicional de performance, suas taxas são de 1,10% ao ano sobre o PL para a administração e 0,15% ao ano sobre o valor total de ativos para sua gestão.o BTG Pactual Fundo de Fundos é administrado pelo BTG Pactual.
  • MXRF11(216 mil cotitas): FII do tipo híbrido, gestão ativa e destinado a investidores em geral. Foi constituído em setembro de 2011 com o objetivo de obter ganhos através da aplicação em ativos financeiros com lastro imobiliário, podendo ser CRIs, Debênture, LCI, LH e cotas de FIIs, e ativos imobiliários, como imóveis comerciais e projetos imobiliários residenciais. Sua taxa de administração é de 0,9% ao ano sobre seu valor de mercado sem adicional de performance. Max Renda é administrado pelo BTG Pactual.
  • KNRI11 (206 mil cotistas): o Kinea Renda Imobiliária é um FII do tipo híbrido administrado pelo Intrag que iniciou suas atividades em meados de 2010. Sua taxa de administração é de 1,25% ao ano sobre seu valor de mercado e não é cobrado o adicional de performance.
  • HGLG11 (205 mil cotistas): o CSHG Logística é um FII de renda gestão ativa que foi constituído no início de 2010 com o objeto de explorar empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para construção ou imóveis com potencial geração de renda. Possui 6 emissões de cotas já realizadas e uma taxa de administração de 0,6% ao ano sobre seu valor de mercado, sem adicional de performance. É adminstrado pelo Credit Suisse.
  • XPML11 (200 mil cotistas): Fundo do tipo tijolo/shoppings gestão ativa que possui um patrimônio de R$ 2 bilhões. Sua taxa de administração é de 0,55% ao ano (taxa válida até outubro/20) adicionado a uma performance de 20% do que exceder seu benchmark (IPCA +  6% ao ano). XP Malls é administrado pelo BTG Pactual.

Fundos de Investimento Imobiliário no Brasil

Essa classe de ativos consiste em um tipo de investimento em renda variável.

Ao investir nessa categoria, os cotistas fazem seus investimentos em ativos do setor imobiliário já existentes, como imóveis performados, construções em desenvolvimento ou em dívidas emitidas para financiar empreendimentos.

Por meio dos Fundos Imobiliários, os cotistas podem investir em imóveis sem precisar lidar com burocracia imobiliária e impostos.

Por último, não deixe de acompanhar nossos canais informativos e saiba tudo que está acontecendo na indústria de FIIs.

Texto publicado em 4 de setembro/20.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários