FVBI11 marca assembleia para decidir sobre a venda de seu único ativo

O BGT Pactual, administrador do FII VBI FL 4440 (FVBI11) convocou no dia de ontem, 17 de fevereiro de 2020, seus cotistas a participarem da assembleia geral extraordinária que será realizada no próximo dia 05 de Março.

O assunto principal será sobre a venda de 50% do imóvel Edifício Faria Lima 4440, localizado na Cidade de São Paulo, o qual constitui o único bem imóvel de titularidade do FVBI11.

fvbi11

Segundo relatou o documento, a venda do imóvel se caracteriza por dois motivos:

  • Situação de conflito de interesses da VBI Real Estate, tendo em vista que, nos termos da proposta de aquisição, o imóvel seria adquirido por fundo de investimento imobiliário gerido pela VBI Real Estate; e
  • Potencial situação de conflito de interesses da administradora, tendo em vista que o fundo adquirente poderá ser administrado pela administradora quando da efetivação da venda do imóvel.

O BTG Pactual disse que caso a venda não seja aprovado pelos cotistas, será deliberado a dispensa da VBI Real State, atual consultor imobiliário do FVBI11.

Se aprovado a demissão do atual consultor, será debatido sobre a contratação pelo FVBI11 de um novo consultor imobiliário, dentre os consultores abaixo elencados:

  • Matchpoint – Real Estate Matching;
  • CBRE Consultoria do Brasil; ou
  • Newmark Knight Frank Brasil.

Será definido também a alteração do regulamento para refletir a destituição da VBI Real Estate Gestão, estabelecer a parcela variável da remuneração a ser paga ao consultor imobiliário e constituir um conselho consultivo de acompanhamento das atividades FVBI11, formado por 3 cotistas, não remunerados.

Por último, definir sobre a denominação do fundo para “Fundo de Investimento Imobiliário Faria Lima 4440 – FII”.

Proposta da administradora do FVBI11

A BTG Pactual entende que o item principal (vanda do ativo) deve ser abertamente discutido e deliberado no melhor interesse dos cotistas e esclarece que se abstém da recomendação formal quanto à aceitação ou à rejeição do mesmo.

Em relação aos demais itens, por ser uma solicitação de cotistas que detêm mais de 5% da totalidade das cotas emitidas pelo FVBI11, a administradora entende que as matérias da pauta devam ser livremente ponderadas.

Constituído em setembro de 2010, o FVBI11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo monoativo (FIIs que possuem um ativo em seu portfólio) e seus investimentos são direcionados em propriedades comercias do segmento de escritórios.

Leia também:

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários