HABT11 - Confira seus resultados, alocações e futuros investimentos



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O FII Habitat II - HABT11 - divulgou hoje (07) seu relátório mensal onde revela seus resultados e principais informações referentes ao último mês de outubro.

De acordo com os comentários do gestor, o fundo encerrou seu terceiro mês de operação com investimentos realizados em 13 Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), totalizando R$ 133,79 milhões, o equivalente a 56,08% do patrimônio líquido do fundo.

"Temos ainda parte do caixa investido em uma LCI e em um FII de CRI, via oferta 476. Os novos investimentos do mês de outubro foram em 2 operações de CRI, que totalizam R$ 16,6 milhões aproximadamente" destacou o gestor.

HABT11 - Resultados e distribuições

Sobre seus resultados e distribuição de rendimentos, o HABT11 distribuiu, no último dia 31, o valor de R$ 0,78 por cota. No entanto, o fundo ficou com um excedente a distribuir, de meses passados, de R$ 0,18 por cota, que, ainda segundo o gestor, será distribuido ao longo deste semestre, minimizando uma oscilação muito grande das distribuições.

HABT11 - Alocação de ativos

Com seus ativos, todos os 13 CRIs na carteira do fundo estão lastreados em projetos de loteamento e multipropriedade localizados em 09 estados brasileiros, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

Quanto a alocação do portfólio, ao final do mês de setembro, 56,08% do seu patrimônio líquido estava investido em CRIs. Já os investimentos em LCI e FII, a gestão informou que tem o objetivo de otimizar a alocação do caixa que será utilizado em aquisições de CRIs futuramente.

  • 29,48% - Fundo de caixa
  • 56,08% - CRIs
  • 6,05% - Cotas de FIIs
  • 8,39% - LCIs

HABT - Futuros investimentos e novas alocações

No dia 11 de outubro, foram investidos R$ 12,6 milhões no CRI Pedra da Ilha, em cotas sênior, com remuneração de IPCA + 11,25% ao ano, e R$ 2,0 milhões em cotas subordinadas, com remuneração de IPCA + 18,913% ao ano, com prazo de 60 meses.

O CRI tem como lastro os recebíveis de empreendimento de multipropriedade em Penha-SC. O projeto de fracionado é o único da região e está localizado em frente ao parque temático Beto Carrero World.

Já no dia 25 de outubro, foram investidos aproximadamente R$ 1,75 milhões no CRI Loteamento Terrazul CJ, em cotas sênior, com remuneração de IGP-M + 10,50% ao ano e prazo de 119 meses, e aproximadamente R$ 246 mil, em cotas Mezanino, com remuneração de IPCA + 11,0% ao ano.  O fundo já possui na carteira cotas Mezanino do CRI e esta liquidação é referente a parte da segunda tranche da operação.

Em adição, o documento ressaltou também que o fundo possui  8 operações de CRIs no pipeline para os próximos meses, que totalizam mais R$ 73,04 milhões em investimentos nos ativos alvo do FII.

Em suma, o HABT11 é um fundo novo que iniciou suas negociações na bolsa no último mês de agosto. É um FII com prazo indeterminado que tem como objetivo a aquisição de ativos financeiros imobiliários, com preponderância em Certficados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) lastreados em carteiras de recebíveis pulverizados.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários