HCTR11 está "imune": No FII, não foram observados impactos relativos à COVID-19

Hectare CE FII (HCTR11) é um fundo imobiliário do tipo papel destinado a investidores em geral que investe preponderantemente em Certificados de Recebíveis Imobiliários - CRI.

Em relação aos seus resultados, durante o mês de março/20 não foram observados impactos relativos à COVID-19 nas parcelas recebidas pelos CRIs.

Contudo, para ficar ainda mais protegido, sua gestão (Hectare Capital) intensificou o acompanhamento dos recebíveis de sua carteira, avanço de obras e vendas, para uma frequência semanal a fim de atuar de maneira pró-ativa aos eventuais impactos nos recebíveis nos próximos meses.

Adicionalmente, relatou que todos os CRIs em carteira contam com fundo de reserva de pelo menos 2 meses e razões de garantia que servem de colchão de liquidez para absorver impactos de curto e médio prazos.

Nas distribuições, o HCTR11 teve uma rentabilidade de 1,3%, com dividendo de R$ 1,43 por cota. Esse rendimento representou 100% do lucro apurado no mês, acrescido da correção monetária.

hctr11

O relatório informou que essa distribuição do mês, diferentemente dos 2 meses anteriores, foi impactada pelo baixo nível de inflação, medido pelos índices IPCA e IGP-M, que vieram baixos em janeiro e fevereiro, uma vez os CRIs da carteira pagam a correção monetária com defasagem de 1 ou 2 meses.

Para critério de comparação, seu relatório apresentou um gráfico onde revela a diferença do seu rendimento acumulado em relação ao índice CDI.

hctr11

Ainda em março, houve a liquidação da 4ª emissão do HCTR11, realizada via oferta segundo a ICVM 400 no valor de aproximadamente R$ 100 milhões. Com os recursos integralizados, o fundo adquiriu 87,5% de CRIs e finalizou o mês com aproximadamente R$ 27 milhões em caixa (12,5%).

Carteira, estratégia de investimento e alocação do HCTR11

O administrador do fundo, Vórtx, relatou no documento que o Hectare tem como foco principal investir em ativos para financiamento de projetos imobiliários ao redor do Brasil, sem uma preferência por alguma região específica.

Em adição, também ressaltou que acredita na mitigação de riscos através da diversificação geográfica e de ativos do portfólio.

Além da diversificação geográfica, o HCTR11 também disse que segue uma metodologia proprietária para análise dos fundamentos dos projetos, que considera, dentre outras variáveis:

  • Governança, Histórico e Grau de profissionalização da companhia;
  • Produto adequado, com diferencial competitivo e demanda comprovada;
  • Aprovações legais e cumprimento de regras de Compliance, atestados por diligência jurídica independente; e
  • Níveis de Garantia e fundamentos sólidos na análise de viabilidade financeira.

Na visão do gestor, essa estratégia de alocação busca a diversificação dos ativos em relação ao seu tipo, segmento e indexador.

"Preferencialmente, buscamos investir em Certificados de Recebíveis Imobiliários indexados à inflação e com lastro pulverizado ligados a projetos de 1ª e 2ª moradia."

O Hectare CE FII é um fundo imobiliário que busca proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários, auferindo rendimentos e ganhos de capital advindos destes.

No mais, com aproximadamente 7,3 mil cotistas e um patrimônio de R$ 117,5 milhões, o HCTR11 é um fundo que possui uma gestão ativa, uma taxa de administração + gestão de 1,2% do patrimônio líquido e uma taxa de performance de 10% sobre o rendimento que exceder a variação de 100% do CDI.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários