HFOF11: maior FOF do mercado projeta rendimentos até jun/21



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O Hedge Top FOFII 3 (HFOF11), fundo imobiliário do tipo FOF, apresentou seus resultados de agosto/20, encerrando o mês com R$ 2,14 bi em valor de mercado e cerca de 58 mil cotistas.

O objetivo do Fundo de Fundos (FOF) administrado e gerido pela Hedge Investments é conseguir valorização e rentabilidade de suas cotas no longo prazo por meio do investimento em cotas de outros FII, com foco tanto dos rendimentos quanto ganhos de capital no processo de desinvestimento.

Seu relatório divulgou importantes informações sobre os principais acontecimentos na economia geral e no mercado de investimentos imobiliários.

  • O IFIX, índice dos fundos imobiliários da B3, teve um retorno de 1,8%, positivamente impactado pelos FIIs de shoppings multi-ativos, que tiveram alta média de 5,5% no mês.
  • Os FIIs de CRIs avançaram 2,3% na média, com a reação da inflação.
  • No volume de emissões, apesar da desaceleração ao longo do 2º trimestre devido às incertezas sobre o impacto da pandemia, neste 3º trimestre já foram captados R$ 9,2 bi.
  • Ao longo do 3º trimestre o HFOF observou o aumento significativo na representatividade da captação de fundos de tijolo, notadamente fundos com imóveis corporativos e logísticos.
  • O volume médio diário de negociação foi de R$ 197 milhões, 7% acima da média do 2º semestre de 2019, porém ainda 10% inferior à média do 1º semestre de 2020.
  • Para a Hedge, apesar do aumento da volatilidade observada ao longo de 2020, os fundos imobiliários seguem como produto com boa relação risco e retorno no longo prazo.

Sobre os eventos do HFOF, veja quais foram os principais destaques:

  • Após um primeiro semestre marcado por volatilidade e quedas nos preços dos ativos, que permitiu ao HFOF capturar oportunidades em cotas de fundos negociadas em referências bastante atrativas, sobretudo nos meses de março e abril, os mercados se acalmaram e registraram uma recuperação gradual.
  • O time de gestão do HFOF voltou o foco novamente para as ofertas primárias, entendendo haver boas oportunidades de alocação em emissões.
  • Realização da 8ª emissão de cotas do HFOF, concluída em 27 de julho e com volume captado de R$ 200 milhões.
  • Mesmo considerando a importante queda nos dividendos distribuídos pelos FIIs, a Hedge entende que o HFOF terá condições de continuar entregando um dividendo competitivo, se comparado com a indústria.
  • De janeiro a agosto de 2020, o HFOF já distribuiu R$ 5,81 por cota em rendimentos, o que representa um dividend yield de 4,58% no período, se considerarmos a cota de abertura do ano, de R$ 126,99, equivalente a 249% do CDI líquido do período.
  • A cota em bolsa, por sua vez, foi negativamente impactada pelas incertezas de mercado, encerrando o mês de agosto em R$ 113,20. Assim, considerando tanto a variação da cota como os rendimentos recebidos, o HFOF teve um retorno total de -6,42% no período.
  • Na carteira, o HFOF negociou o volume de R$ 74 milhões em cotas de fundos imobiliários, com aquisições nas emissões de cotas do CSHG Logística (HGLG11), no LOFT13B, fundo de investimento residencial com expectativa de retorno de 9,75% a.a., e aumento da participação nos fundos BB Progressivo II (BBPO11) e Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11).
  • A Hedge destacou o crescimento do fundo, fruto tanto das emissões de novas cotas como da valorização do seu patrimônio e incorporação dos fundos Hedge TOP FOFII e Hedge TOP FOFII 2.
  • Nos rendimentos de agosto, foram distribuídos R$ 0,50 por cota (dividendo 0,44%, cota base R$ 113,20).

O patrimônio líquido de R$ 1,88 bi do HFOF11 está alocado conforme a figura apresenta abaixo:

hfof11

Em sua estratégia de alocação para lucros e ganhos, o portfólio é dividido em 3 métodos, sendo 58% focado em renda, 25% renda e ganho, e 17% para ganho de capital. A imagem abaixo revela as 10 principais posições do HFOF11.

hfof11

HFOF11: expectativa de rendimentos

De acordo com a Hedge, o impacto negativo nos rendimentos dos FIIs chegaram a atingir queda de aproximadamente 20% ao longo do primeiro semestre.

No entanto, diante deste cenário desafiador, a administradora entende que o HFOF terá condições de entregar um dividendo competitivo se comparado com a indústria ao longo dos próximos meses, projetando um rendimento médio mensal de R$ 0,50/cota até junho/21.

Com base no valor da cota do fechamento de 15 de setembro/20 (R$ 110,80), esse rendimento pode representar um dividendo de 0,45% ao mês.

O HFOF11 está entre os 10 fundos de maior representatividade no IFIX e após sua 8ª emissão, se tornou o maior FOF do mercado em valor de patrimônio líquido (PL).

 

Sabe como escolher o melhor FOF para sua carteira de investimentos? Se ainda não sabe, baixe nosso checklist gratuito e aprenda a escolher o melhor.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários