HGLG11 apresenta resultados: Em 12 meses, retorno é positivo em 44,5%

CSHG Logistica (HGLG11), fundo imobiliário do segmento de galpões logísticos administrado pelo Credit Suisse, divulgou seu relatório de resultados nesta terça-feira, 11 de fevereiro de 2020, referente ao último mês de janeiro.

HGLG11 mantém distribuição de rendimentos em R$ 0,78 por cota

O resultado apresentado para distribuição pelo HGLG11 no mês foi de R$ 9,26 milhões, equivalente a R$ 0,78 por cota.

hglg11

O pagamento será realizado aos cotistas no próximo dia 14 de fevereiro.

HGLG11 começou o ano de 2020 com rentabilidade negativa

Em janeiro, o HGLG11 teve uma redução de 6,8% em sua rentabilidade. No mesmo período, o índice que representa os fundos imobiliários (IFIX) também teve uma baixa de 3,8%.

Por outro lado, no acumulado de 12 meses, HGLG11 apresenta positivos 44,5% e o IFIX, 27,7%.

hglg11

Liquidez e mercado secundário do HGLG11

De acordo com o relatório, sua liquidez apresentou um volume médio de negociações em bolsa de R$ 195,7 milhões em janeiro.

Esse valor representada um volume diário de R$ 8,89 milhões, a maior média dos últimos 12 meses.

hglg11

Além disso, repare na figura acima que houve um crescimento expressivo no número de cotista, saindo de 50.452 em janeiro de 2019, para 162.181 em janeiro de 2020.

Carteira de investimentos do HGLG11

carteira de investimentos do CSHG Logística está distribuída em Imóveis, CRI, cotas de FIIs, LCIs e Renda fixa, contemplando sua maior porcentagem e imóveis logísticos (76,0%).

hglg11

A figura abaixo mostra claramente que seu portfólio possui 13 ativos alocados na região sudeste do Brasil, com foco no estado de São Paulo.

hglg11

O HGLG11 foi constituído no inicio de 2010 com o objeto de explorar empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para construção ou imóveis em construção ou prontos, com potencial geração de renda.

Destinado a investidores em geral, o HGLG11 possui 5 emissões de cotas já realizadas e uma taxa de administração de 0,6% ao ano sobre seu valor de mercado.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários