Flipagem no HGRU11? 4ª emissão de cotas e resultados de agosto



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O CSHG Renda Urbana (HGRU11), fundo imobiliário híbrido do Credit Suisse, anunciou na última sexta-feira, 25 de setembro/20, o início da distribuição de sua 4ª emissão de cotas. Os principais destaques da notícia foram:

  • Cotas ex-subscrição a partir de hoje, 28 de setembro/20.
  • Serão emitidas, no mínimo, 419.464 e, no máximo, 4.893.737 cotas, sendo que a administradora poderá optar por exercer a opção de lote adicional, podendo aumentar em até 20% das cotas inicialmente ofertadas.
  • Preço de emissão de R$ 119,20/cota, somando o valor total de R$ 583.333.450,40. Este valor não inclui o custo unitário de distribuição, destinado a arcar com os custos de distribuição, no valor de R$ 4,17/cota.
  • Para participar da nova oferta, cada investidor deverá investir, no mínimo, 250 cotas, que somam o valor de R$ 30.842,50 (valor já contém os custos de distribuição).
  • O investimento mínimo é válido para novos investidores. Os atuais cotistas terão seus diretos de subscrições, normalmente.

A flipagem nos FIIs acontece no movimento de adquirir cotas previamente no período de reserva de uma emissão, por um preço menor, para vendê-las logo em seguida, quando as novas cotas ficam disponíveis no mercado, por um preço maior.

De acordo com o especialista de fundos imobiliários da Suno Research, Marcos Baroni, a flipagem causa muita assimetria no mercado secundário. Por isso, acaba sendo mais praticada por investidores experientes, afinal é um jogo de “cérebro contra cérebro”.

HGRU11 em agosto: resultados e principais acontecimentos

O HGRU11 terminou o mês com um resultado de R$ 0,49/cota e distribuindo uma renda de R$ 0,68 (Dividend yield mensal, 0,52%, cota base R$ 130,50), o que equivale a 95% do seu resultado obtido no período.

hgru11

Repare na figura acima que essa foi a menor distribuição dos últimos meses. O HGRU11 possui um resultado acumulado de R$ 0,09/cota.

No entanto, em resposta a este fato, o administrador explicou que a partir de outubro/20, o fundo inverte o ciclo de diferimento e passa a receber de volta os diferimentos acordados. Portanto, para este momento de menor fluxo de receita, sua gestão entende que é necessária a utilização do resultado acumulado, de forma a manter a estabilidade dos rendimentos distribuídos.

Sobre seus segmentos de atuação (educacional e varejista), o relatório informou que algumas regiões do Brasil já programam a volta às aulas para os próximos meses. Porém, o ato é facultativo para cada instituição.

Por outro lado, "o setor varejista (em especial, o supermercadista) continua vivenciando um crescimento no decorrer da pandemia, principalmente favorecido pelo pico de demanda que ocorreu logo no início do isolamento", explica a Credit.

Importante destacar também que durante o mês de agosto, não houveram novos diferimentos negociados ou pleiteados, o que mostra, de acordo com a administradora, uma estabilidade e previsibilidade quanto à receita de locação e as negociações de diferimento.

Na distribuição do seu patrimônio (R$ 1,35 bilhão), o fundo possui investimentos em 15 empreendimentos, sendo 5 imóveis do setor educacional e 10 do varejo (76%), cotas de FIIs (22%) e ativos de renda fixa (2%). Abaixo, veja a representação geográfica de seus ativos.

No mercado secundário, a cota do fundo valorizou 2,15% em agosto, movimentando cerca de R$ 5 milhões por dia, e o número de investidores aumentou para 67.566 (vs 61.085 ao final de jul/20).

Constituído em janeiro de 2018, o CSHG Renda Urbana tem por objeto a exploração de empreendimentos imobiliários urbanos de uso institucional e comercial, onde busca priorizar a aquisição de propriedades imobiliários institucionais ou comerciais que não sejam lajes corporativas, shopping centers ou da área de logística.

Texto publicado em 28 de setembro/20.

 

As oportunidades aparecem todos os dias! Acesse nosso checklist e entenda o que um investidor precisa analisar para encontrar os melhores FIIs.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários