HTMX11 acredita no beneficio da retomada no 2º semestre do ano



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O BTG Pactual, administrador e gestor do FII Hotel Maxinvest (HTMX11) informa aos cotistas e ao mercado em geral acerca dos impactos do Coronavírus (COVID-19) nos ativos do fundo.

O HTMX11 é um FII do tipo tijolo gestão ativa que foi criado em 2007 com intuito de aproveitar a recuperação do mercado hoteleiro da cidade de São Paulo, que se previa ocorrer nos anos subsequentes.

HTMX11 - Impactos em seu mercado

Como é de conhecimento de todos, a pandemia do Coronavírus (COVID-19) fará com que enfrentemos um cenário desafiador nos próximos meses.

Dado o atual contexto, é esperada uma redução significativa na renda ao HTMX11 neste período, e consequentemente no rendimento ao cotista.

Não obstante, frisamos que os rendimentos do fundo serão divulgados ao mercado na forma e periodicidade habitual.

As restrições de movimentação e viagens impostas pelo governo e por empresas vêm afetando drasticamente o setor hoteleiro nacional, especialmente sua dinâmica na Cidade de São Paulo, onde se concentram o maior número de incidentes.

O volume esperado de novos negócios para os próximos meses foi substancialmente prejudicado e muitos eventos foram cancelados e/ou postergados para o segundo semestre do presente ano, e a carteira do Fundo Maxinvest possui 458 unidades hoteleiras em 23 hotéis, concentrados em regiões nobres da Cidade de São Paulo.

Na tentativa de minimizar os impactos causados, as entidades do setor hoteleiro estão unidas na busca junto ao Ministério do Turismo pela adoção de medidas emergenciais para garantir a sustentabilidade do setor.

Dentre elas, se destacam a postergação de pagamentos de encargos trabalhistas e a concessão de férias antecipadas aos colaboradores.

Juntos, BTG Pactual e Hotelinvest têm agido de forma a melhor proteger o patrimônio dos investidores nesse momento de incerteza.

Entendemos ser necessária uma atuação firme, próxima das operadoras em cada empreendimento, focando na boa relação com os prestadores de serviço, funcionários, sócios, clientes e demais parceiros, visando a preservação de valor do empreendimento e seu ambiente no longo prazo.

Medidas já estão sendo tomadas para minimizar os impactos no custo operacional em cada empreendimento, com foco nas atividades básicas de limpeza, segurança e manutenção.

Temos acompanhado a situação dos ativos imobiliários diariamente e já existe um plano de contingência incisivo sendo realizado, que inclui:

  • Concessão de férias a colaboradores;
  • Redução do banco de horas e folha de pagamentos;
  • Renegociações contratuais; e
  • Cortes de custos não essenciais.

Diante deste cenário, está sendo estudado o fechamento temporário de alguns empreendimentos até que sua viabilidade financeira se estabilize novamente.

A carteira do HTMX11 possui propriedades concentradas em regiões nobres da Cidade de São Paulo.

Com um mercado consolidado e principal emissor de negócios do país, deve se beneficiar da retomada no segundo semestre do ano.

Acreditamos que, com resiliência, enfrentará este desafio que exige cautela e colaboração de todos.

Continuaremos trabalhando para atenuar os efeitos desta crise e manteremos os cotistas e o mercado atualizados. BTG Pactual.

-

Fundos de tijolo como o HTMX11 tem o objetivo de comprar ou construir imóveis para alugar e gerar uma renda mensal. FIIs desse tipo, geralmente buscam uma renda constante com potencial de valorização e reajustes de aluguéis.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários