KNHY11, KNCR11 e KNIP11: Confira os resultados de fevereiro

O Kinea Investimentos, gestor dos FIIs Kinea High Yield CRI (KNHY11), Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11) e Kinea Índices de Preços (KNIP11), divulgou os relatórios de gestão referente ao mês de fevereiro/20.

O KNHY11, KNCR11 e KNIP11 são fundos imobiliários do tipo papel. Fundos com esse perfil investem em títulos de dívida imobiliária e outros valores mobiliários. Dentre os títulos permitidos, os mais comuns são os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Resultados do FII Kinea High Yield CRI - KNHY11

Em fevereiro, o fundo apresentava uma carteira com 97,9% alocado em CRI e aproximadamente 2,1% permaneciam alocados em ativos de caixa.

KNHY11

Considerando a cota média da 2ª emissão (R$ 111,22), seus dividendos serão de R$ 0,90 por cota, o que representa uma rentabilidade de 0,81%. O rendimento será pago no próximo dia 12 de março.

No próximo dia 25 de maio será realizado uma assembleia para falar sobre dois assuntos relevantes para o KNHY11: O primeiro é sobre a proposta de alteração do público-alvo que atualmente é restrito a investidores qualificados, o que poderá aumentar ainda mais a liquidez das cotas no mercado secundário, beneficiando os cotistas. A segunda é sobre os CRIs decorrentes de ofertas públicas coordenadas. Esta possibilidade aumentará o leque de ativos disponíveis para aquisição pelo KNHY11.

O KNHY11 apresenta atualmente uma participação de 1,17% no IFIX, cerca de 4 mil cotistas e um patrimônio líquido de R$ 861,8 milhões.

Resultados do FII Kinea Rendimentos Imobiliários - KNCR11

Em fevereiro, o fundo apresentava uma carteira com 99,7% alocado em CRI e a parcela remanescente de 0,3% está alocada em instrumentos de caixa.

kncr11

Considerando a cota média da 8ª emissão (R$ 104,30), seus dividendos serão de R$ 0,41 por cota, o que representa uma rentabilidade de 0,39%. O rendimento será pago no próximo dia 12 de março.

O KNCR11 apresentou duas movimentações importantes em seu portfólio no mês de fevereiro: Uma foi a aquisição do CRI baseado em edifício corporativo de alto padrão, localizado na região do Jardins, em São Paulo. A outra foi um CRI baseado em 4 galpões logísticos adquiridos por um FII.

As operações em conjunto apresentam um montante de R$ 77 milhões investidos.

O KNCR11 possui atualmente uma participação relevante de 4,7% no IFIX, 65,3 mil cotistas e um patrimônio líquido de aproximadamente R$ 4,1 bilhões.

Resultados do FII Kinea Índices de Preços - KNIP11

Em fevereiro, o fundo apresentava uma carteira com 98,9% alocado em CRI e a parcela remanescente de 1,1% está alocada em instrumentos de caixa.

knip11

De acordo com seu relatório, essa parcela do portfólio de CRI possui taxa média ponderada de aquisição de 6,31% ao ano, acrescida a atualização monetária e duration equivalente a 5,75 anos.

Os dividendos referentes a fevereiro, cuja a distribuição acorrerá no próximo dia 12 de março, serão de R$ 0,80 por cota e representam uma rentabilidade de 0,70% considerando a cota média da 5ª emissão (R$113,94).

No próximo dia 09 de abril será realizado uma assembleia para falar sobre dois assuntos relevantes para o KNIP11: O primeiro é sobre a proposta de alteração do publico-alvo que atualmente é restrito a investidores qualificados, o que poderá aumentar ainda mais a liquidez das cotas no mercado secundário, beneficiando os cotistas. A segunda é sobre os CRIs decorrentes de ofertas públicas cordenadas. Esta possibilidade aumentará o leque de ativos disponíveis para aquisição pelo KNIP11.

O KNIP11 possui atualmente uma participação relevante de 5% no IFIX, 21,4 mil cotistas e um patrimônio líquido de aproximadamente R$ 3,8 bilhões.

Leia também: Veja tudo que você precisa saber sobre os Fiis de CRIs

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários