KNIP11 divulga seus números referentes ao último mês de outubro



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O KNIP11 (Kinea Índices de Preços) divulgou ontem (01) ao mercado o seu relatório gerencial referente ao último mês de outubro e, de acordo com a sua gestora, a Kinea Investimentos Ltda (‘braço’ de investimentos do Itaú), ao final do período o fundo apresentava uma alocação em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) equivalente a 71,7% do seu patrimônio líquido, que ao final do mesmo período era de R$ 3,7 bilhões – patrimônio líquido esse definido através da soma dos ativos (títulos imobiliários + caixa) menos os passivos (taxas e despesas incorridas não pagas) do fundo.

Essa parcela de CRIs do portfólio, segundo a Kinea, possui uma taxa média ponderada de aquisição de 6,77% ao ano, acrescida da atualização monetária, e duration equivalente a 5,48 anos.

Já no que tange o percentual de 28,3% alocado em caixa, a gestora informou que tal proporção se justifica pelo recente processo relacionado à 5ª emissão de cotas, que foi iniciado e concluído também em outubro e que captou cerca de R$ 940 milhões.

De acordo com o informado, tais recursos já estariam comprometidos em novas transações, cujas liquidações irão ocorrer ao longo dos próximos meses.

Ainda segundo a gestão, os novos CRIs possuem “patamar de risco semelhante ao atual e prêmio de risco atrativo”.

KNIP11 – Dividendos

Também no mesmo relatório gerencial, a equipe da Kinea ressaltou que os dividendos referentes ao mês de outubro, cuja distribuição ocorrerá no próximo dia 13 de novembro,  serão de R$ 0,57 por cota, valor que representa uma rentabilidade de 0,55% (considerando a cota média da 4ª emissão de R$ 107,15, que aconteceu no último mês de maio), o que equivale a 114% da taxa DI do período.

“Destacamos que o patamar de dividendos distribuídos tem sido impactado diretamente pela redução nos índices de preços presente na economia (IPCA de -0,04% em setembro e 0,11% em agosto)”, ressaltou a gestora.

Abaixo é possível visualizar o histórico de dividendos do fundo no último ano, assim como as suas rentabilidades, considerando as distribuições de rendimentos, e tomando como base os valores praticados na 1ª ,3ª e 4ª emissões, que aconteceram em 09/2016, 06/2018 e 05/2019, respectivamente.

Carteira de ativos do KNIP11

Ao término de outubro, o KNIP11 apresentava a seguinte carteira de CRIs:

Vale lembrar, no contexto acima, que conforme mencionado anteriormente, o KNIP11 possui atualmente uma posição relevante do seu patrimônio líquido (28,3%) em caixa já em processo de alocação.

Também acima é possível constatar que a sua carteira é composta por CRI Corporativos, que são ativos que tem como contraparte uma grande empresa.

Ainda sobre o seu patrimônio, o fundo apresenta um histórico de crescimento bastante robusto nos último doze meses.

Os valores patrimoniais acima destacados se referem ao último dia de cada mês, já deduzidos os seus respectivos dividendos.

Adicionalmente, no seu relatório gerencial, o Kinea destacou, também, que no último dia 13 de setembro foi convocada uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para deliberar sobre dois assuntos relevantes para o fundo:

  • Aprovação da proposta de alteração do público-alvo do KNIP11 (atualmente restrito a investidores qualificados; e
  • Aprovação para a possibilidade de aquisição de CRIs decorrentes de ofertas públicas coordenadas ou distribuídas por pessoas ligadas;

Em relação ao primeiro assunto, o Kinea ressaltou que tal aprovação poderá fomentar um aumento na liquidez das cotas do fundo em mercado secundário.

Já o segundo ponto, a gestora considera que, se aprovada, essa possibilidade aumentaria o leque de ativos disponíveis para aquisição pelo fundo, o que poderia contribuir para aumentar a eficiência na alocação de recursos, além de permitir uma maior diversificação da sua carteira.

A AGE está marcada para o dia 02 de dezembro.

“Por fim, destacamos que a carteira de ativos do fundo permanece saudável e adimplente em suas obrigações”, enfatizou o Kinea em seu relatório gerencial.

Saiba mais sobre o KNIP11

O Kinea Índices de Preços é um fundo imobiliário que teve o seu início em setembro de 2016, que tem como gestor o Kinea Investimentos Ltda e como administrador a Intrag DTVM Ltda.

Atualmente o fundo conta com uma taxa de administração de 1,00% ao ano e não possui taxa de performance.

O portfólio do KNIP11 é dedicado ao investimento em ativos de renda fixa de natureza imobiliária, primordialmente se dedicando aos CRIs com remuneração atrelada a taxas de juros reais de longo prazo, e às Letras de Crédito Imobiliárias (LCIs).

O processo operacional de investimentos do fundo é ‘dividido’ em 4 pontos principais:

  • Prospecção;
  • Avaliação;
  • Aquisição; e
  • Controle;

Conforme mencionado anteriormente, em outubro desse ano, foi iniciado e concluído o processo de distribuição de cotas da 5ª emissão do fundo, tendo sido captado pouco menos de R$ 1 bilhão.

No final de outubro, o fundo contava com 16.346 cotistas, tendo apresentando um volume negocial mensal de R$ 34.592.827,59, o que representou uma média diária de negociação de R$ 1.504.035,98.

O KNIP11 possui atualmente uma participação de 6,44% no Ifix, e é destinado a investidores qualificados, embora sua gestão já tenha demonstrado interesse na mudança dessa restrição.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários