Locatário do EDGA11 informa que deve rescindir contrato este ano

O BTG Pactual, administrador do FII Edifício Galeria (EDGA11) informou ao mercado nesta terça-feira, 14 de janeiro de 2019, que o fundo recebeu uma notificação comunicando a intenção de cancelamento de um contrato de locação em seu imóvel.

A intenção veio das locatárias Saveiros Cauyrano serviços marítimos S/A e Magallanes Navegação Brasileira S/A em conjunto com a fiadora Wilson, Sons, de administração e comércio Ltda.

A notifição informou que a intenção é rescindir parte do contrato de locação referente a sala 601ª, localizada no 6º andar do Imóvel, com área correspondente a 820 m².

A saída está prevista para o próximo dia 06 de junho de 2020. As locatárias ainda permanecerão no 5º andar, com área correspondente a 3.049 m².

Impacto será negativo nos rendimentos do EDGA11

Considerando esta saída, a receita do Edifício Galeria será impactada negativamente em aproximadamente R$ 0,0146 por cota e a vacância do imóvel irá para 42,6%.

O EDGA11 é um fundo imobiliário proprietário de 100% do Edifício Galeria, localizado na Rua da Quitanda, no centro da cidade do Rio de Janeiro

O imóvel abriga 8 pavimentos de lajes corporativas, lojas, restaurantes, além de 1 shopping localizado no térreo e subsolo.

edga11

Com localização privilegiada e próximo do aeroporto Santos Dumont, o acesso ao local é facilitado pelas estações de metrô, que ficam a uma distância aproximada de 500 metros e pelas linhas de ônibus que servem a região.

EDGA11 é um FII monoativo de lajes corporativas

 FII Edifício Galeria iniciou suas atividades no inicio de 2012, é um fundo imobiliário monoativo ( FIIs que possuem somente um ativo em seu portfólio) do tipo tijolo com gestão passiva.

Possui cerca de 5,6 mil cotistas, tem por objetivo a realização de investimentos em imóveis de lajes corporativas, priorizando o segmento empresarial e entretenimentos.

Atualmente, é gerido pelo CB Richard Ellis Ltda. e possui R$ 326,7 milhões em patrimônio com uma taxa de administração de 0,2% ao ano adicionado a uma taxa de consultoria de 2,5% ao mês sobre o valor recebido dos alugueis.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários