Lucro para cotistas: HGLG11 vende uma propriedade de seu portfólio

CSHG Logistica (HGLG11), fundo imobiliário do segmento galpões logísticos administrado pelo Credit Suisse, divulgou no dia de ontem, 27 de fevereiro de 2020, que concluiu a venda do ativo Air Liquide Campinas.

O Imóvel está 100% locado para Air Liquide Brasil Ltda. e, no fechamento de janeiro de 2020, representava 0,35% da área locável do fundo.

hglg11

Segundo informou o fato relevante, em 30 de janeiro de 2018, o HGLG11 adquiriu a totalidade das ações de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), então titular do Imóvel, que, posteriormente, foi dissolvida, com a consequente transmissão da propriedade do imóvel ao fundo.

Até o dia de ontem, considerando os custos de aquisição e benfeitorias realizadas, o investimento total foi de R$ 16.229.245,34, equivalente a R$ 9.419,18 por m².

HGLG11 irá receber um lucro de 15,1% na venda

O valor a ser recebido pelo fundo em decorrência da venda do Imóvel é de R$ 18.680.000,00, equivalente a R$ 10.841,56 por m².

Deste valor, o HGLG11 recebeu no dia de ontem R$ 500 mil a título de sinal, e R$ 18.180.000,00 a ser recebido em até o final do mês de maio de 2020.

A operação vai gerar um lucro a regime de caixa de R$ 2.450.754,66, quando de seu recebimento, equivalente a aproximadamente R$ 0,21 por cota.

O valor de venda é 15,1% superior ao valor investido e 13,1% superior ao valor contábil do imóvel, com base no laudo de avaliação de dezembro de 2019.

A taxa interna de retorno anualizada da operação foi de aproximadamente 15,5% no período.

HGLG11 vai ceder parte do rendimento do imóvel

O aluguel relativo ao mês de transmissão da posse indireta será dividido entre o HGLG11 e a compradora de forma pro rata.

Isso ocorrerá devido o pagamento da segunda parcela, onde o HGLG11 cederá e transferirá a posse indireta do imóvel e os direitos relativos às receitas de locação, que totalizam um valor mensal contratado de R$ 147.665,94 correspondente a aproximadamente R$ 0,01 por cota.

-

O CSHG Logística foi constituído no inicio de 2010 com o objeto de explorar empreendimentos imobiliários voltados primordialmente para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para construção ou imóveis em construção ou prontos, com potencial geração de renda.

Destinado a investidores em geral, o HGLG11 possui cerca de 162,2 mil cotistas e uma taxa de administração de 0,6% ao ano sobre seu valor de mercado.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários