MALL11 anuncia mais uma aquisição para seu portfólio

Ontem (31), o fundo Malls Brasil Plural (MALL11) divulgou, via fato relevante, a celebração da aquisição de 25% do Suzano Shopping pelo valor de R$ 77,5 milhões. O empreendimento se encontra na cidade de Suzano, no Estado de São Paulo.

Sobre o ativo Shopping Suzano

Inaugurado nos anos 2000, o Suzano Shopping atende toda a região do Alto Tietê.

O Alto Tietê é uma região localizada no entorno da nascente do rio Tietê. Os municípios da região são Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano, totalizando uma média de 1,5 milhões de habitantes.

Veja alguns dados importantes do imóvel:

  • Possui atualmente 24.058 m² de Área Bruta Locável;
  • Aproximadamente 48.889 m² de área construída;
  • Recebe mensalmente uma média de 800 mil pessoas;
  • Público de grande fluxo atraído pelo seu mix de lojas completo e qualificado;
  • O Shopping conta com mais de 130 operações;
  • Dispõe de um estacionamento com 1.700 vagas;
  • Possui forte ancoragem, com a presença de marcas renomadas como: C&A, Casas Bahia, Lojas Americanas, Renner, Centauro e Kalunga.

O Shopping também dispõe de uma Smart Fit, inaugurada no final do ano passado, onde foi feita a sua última expansão.

Ainda sobre o imóvel, o documento destaca que neste ano ele vem apresentando um baixa taxa de vacância. Veja a demonstração da sua taxa de ocupação em 2019 (% ABL).

Rendimentos futuros com a nova aquisição

A sua administradora (Genial Investimentos) informou que, com esta transação, estima-se um cap rate de 8,0% para os próximos 12 meses.

Neste sentido, "as distribuições futuras de rendimentos estarão sujeitas ao desempenho operacional dos shoppings detidos pelo fundo, bem como à rentabilidade dos ativos financeiros aplicados com os recursos disponíveis em caixa" informou a gestora.

Portanto, considerando a estimativa dos próximos 12 meses de geração de caixa do Suzano Shopping, o resultado da aquisição representa potencial distribuição anual de dividendos bruta de R$ 0,82 por cota.

Contudo, cumpre ressaltar que o fato destacou que a rentabilidade estimada não representa e nem deve ser considerada como promessa, garantia ou sugestão de rentabilidade futura aos cotistas por parte da administradora ou da gestora.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários