MCCI11: FII está entre os 10 maiores do mercado em seu segmento



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O fundo imobiliário Mauá Capital Recebíveis Imobiliários (MCCI11) divulgou seus resultados de julho/20 e apresentou um volume de negociação no mercado secundário de aproximadamente R$ 38,2 milhões, equivalente a R$ 1,7 milhões por dia.

Classificado como fundo de papel na indústria imobiliária, o MCCI11 é administrado e gerido pelo BTG Pactual e Mauá Capital Real Estate, respectivamente. Seu patrimônio de R$ 710 milhões o posiciona como o 10º maior FII em termos de valor entre os mais de 50 FIIs de papel no mercado.

O objetivo do MCCI11 é obter rendimentos e ganhos de capital através da aquisição de Recebíveis Imobiliários - CRI.

Para o mês de julho, seu relatório apresentou os seguintes acontecimentos:

Nos rendimentos, o resultado gerado foi de R$ 1,04 por cota e a distribuição foi de R$ 0,60 por cota (dividendo 0,59%, cota base R$ 100,71), equivalente a 389% do CDI líquido do período.

mcci11

A Mauá Capital disse que o valor retido de R$ 0,44 por cota será distribuído ao longo do 2º semestre de 2020 para fins de estabilização de resultados frente a um cenário de inflação e CDI mais baixos.

Além disso, esclareceu que o resultado foi impactado positivamente pelo pagamento da parcela do maior CRI do portfólio, que possui vencimentos semestrais, além de um adicional de R$ 0,26 por cota de efeitos não recorrentes.

Por outro lado, o resultado apurado no mês foi negativamente impactado pelo IPCA de maio/20, o qual apresentou deflação (-0,38). De acordo com a metodologia de seu administrador, nos meses em que o resultado é impactado por índices deflacionários, os ativos indexados a esses índices têm parte dos seus juros consumidos e, consequentemente, um impacto negativo na distribuição.

Em sua carteira de investimentos, o patrimônio encerrou o mês com 97% do valor alocado em 20 CRIs e 4 FIIs de CRI. A figura abaixo apresenta as distribuições por ativo, indexador, segmento e região de atuação.

Todos os CRIs do fundo permanecem adimplentes e até o momento sua gestão não identificou qualquer indício de inadimplemento ou de eventos que possam causar interrupção nas distribuições. No mês, não houve aquisição de ativos.

No mercado secundário, as cotas do MCCI11 começaram a ser negociados em dezembro de 2019. Desde então, seu valor patrimonial adicionado a distribuição de seus rendimentos vem ganhando destaque no período.

mcci11

Destinado a investidores em geral, o MCCI11 possui atualmente cerca de 13,5 mil investidores. Sua taxa de administração/gestão é de 1,00% ao ano sobre seu patrimônio líquido mais um adicional de 20% sobre o que exceder 100% do CDI, como performance.

 

Se você deseja entender um pouco mais da dinâmica de funcionamento da indústria de FIIs, acesse nosso e-book gratuito. Ele vai te explicar isso e muito mais.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários