MXRF11 apresenta crescimento elevado de cotistas e 6ª emissão de cotas



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

Maxi RendaMXRF11 - fundo imobiliário de segmento híbrido divulgou seus resultados de junho/20 ao mercado na manhã desta segunda-feira, 13 de julho/20.

A XP Vista Asset, gestora do MXRF11, juntamente com seu administrador, o BTG Pactual, destacaram o elevado crescimento para mais de 192 mil cotistas na base do fundo. Esse novo patamar representa um crescimento de 14,2% (cerca de 24 mil novos cotistas) referente ao mês anterior, maio/20.

No que diz respeito a proposta da 6ª emissão de cotas do MXRF11,  no dia 10 de junho, sua administração propôs uma consulta formal visando a aprovação pelos cotistas. A votação encerrou no dia 10 de julho e o resultado será divulgado na próxima quarta-feira, dia 15 de julho. A gestão preparou uma seção especial em seu relatório gerencial dando maiores detalhes acerca desta emissão. Veja quais foram os destaques:

  • A emissão tem como objetivo seguir a estratégia de trazer valor para o fundo e capturar os mandatos que foram amarrados pela gestão em função das oportunidades que a crise gerou.
  • A nova emissão de cotas trará benefícios adicionais aos cotistas, como diluição de custos e aumento do passivo e da liquidez no mercado secundário.
  • A gestão entende que a 6ª emissão de cotas elevará o patamar do MXRF11, consolidando-o como um dos maiores e mais líquidos fundos da indústria, sem que afete os resultados e, consequentemente, a distribuição aos cotistas.
  • A gestão tem atualmente um robusto pipeline de operações para a 6ª emissão do Maxi Renda que, em sua visão, será capaz de diversificar ainda mais o portfólio do fundo e melhorar ainda mais as taxas de carrego dos papéis.

Destaques do MXRF11 em junho: Portfólio, rendimentos, rentabilidade e liquidez

Carteira de ativos: O MXRF11 segue uma estratégia de manter um portfólio composto de CRIs de boa qualidade, com taxas atraentes do ponto de vista risco-retorno, foco em originação e estruturação próprias e atento à gestão ativa para ganho adicional em operações no mercado secundário.

O patrimônio líquido de R$ 1,25 bilhão está distribuído em Créditos Imobiliários (83%), imóveis (7%), cotas de FIIs (6%) e Caixa (4%).

mxrf11

  • Crédito Imobiliário: A gestão disse que sua atuação no mercado secundário continuou extremamente ativa no mês de junho, focando na busca de boas oportunidades em termos de risco-retorno, sobretudo nesse período de alta incerteza nos mercados, em particular no mercado de crédito privado. Adicionalmente, permanece realizando um acompanhamento de seus ativos com o objetivo de entender possíveis impactos dessa crise em seus balanços e nas estruturas dos papéis, de forma a estarem preparados para agirem antecipadamente em casos de forte deterioração, caso o atual cenário se estenda além do previsto.
  • Cotas de FIIs: MXRF11 permaneceu ativo nas operações de FIIs durante todo o mês de junho. Foram adquiridos fundos que apresentavam preços negociados no mercado secundário que extrapolavam seus fundamentos e alienados ativos cujos preços se recuperaram e geraram excelente ganho de capital. O foco dos FIIs adquiridos permanecem sendo os fundos de papel que, na opinião da gestão, são de maior resiliência.
  • Ativos Imobiliários: No mês de junho o MXRF11 não realizou movimentações de ativos imobiliários, não sendo realizado novos investimentos ou reduções de capital. Todo o portfólio está localizado na grande São Paulo. No entanto, para os próximos a gestão informou que estão previstos novos investimentos e novos aportes em permutas que já compõem o portfólio do fundo.

A gestão do MXRF11 ressaltou que possui um robusto pipeline de novas operações, o qual espera desembolsar nos próximos meses, após estabilização e maior visibilidade do mercado.

Rendimentos: A distribuição de R$ 0,07 por cota será realizada amanhã, 14 de julho/20 para os detentores de cotas em 30 de junho/20. Considerando o valor de fechamento da cota no mês (R$ 10,99) o resultado equivale a um dividendo de 0,63% ou 295,93% do CDI no período, já livre de impostos.

No semestre foi distribuído o montante equivalente a 99,9% dos lucros apurados segundo o regime de caixa.

Rentabilidade da cota: Em junho, a cota do MXRF11 valorizou 1,47%. No ano (1º semestre) a cota acumulou uma desvalorização de 22,1%.

No mercado secundário, ocorreram 242.418 negociações, movimentando um volume de R$ 149,43 milhões em junho. Com isso, a liquidez média diária do MXRF11 na bolsa foi de R$ 7,12 milhões.

mxrf11

MXRF11 é um FII do tipo híbrido gestão ativa destinado a investidores em geral. Foi constituído em setembro de 2011 com o objetivo de obter ganhos através da aplicação em ativos financeiros com lastro imobiliário, podendo ser CRIs, Debênture, LCI, LH e cotas de FIIs, e ativos imobiliários, como imóveis comerciais e projetos imobiliários residenciais.

Sua taxa de administração é de 0,9% ao ano sobre seu valor de mercado sem adicional de performance. Nos últimos 12 meses, a valorização da cota é de negativos 6,10%.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários