MXRF11: Volume de negócios na bolsa aumenta surpreendentemente

Maxi Renda FII - MXRF11 - fundo imobiliário de segmento híbrido, anunciou seus resultados do mês de janeiro.

Segundo comentário do gestor, sua equipe de gestão permaneceu focada na alocação e gestão ativa dos recursos em CRIs, FIIs e permutas financeiras.

Na movimentação do mês, foram alocados R$ 86 milhões em 4 novos CRI, R$ 11,15 milhões em permutas financeiras e R$ 16 milhões em um novo FII.

Estratégia de investimentos do MXRF11

XP Vista Asset, gestora do MXRF11, segue sua estratégia de manter um portfólio composto de CRIs de boa qualidade, embora com taxas atraentes do ponto de vista de risco-retorno.

Além disso, foco em originação e estruturação próprias e atento a gestão ativa para ganho adicional aos cotistas em operações com mercado secundário, o qual ajudaram fortemente o resultado ao longo de 2019, além de outro grande diferencial do MXRF11 que são os investimentos em permutas financeiras.

No dia 07/02/2020 foi comunicado ao mercado o anúncio de início e o prospecto definitivo da 5ª Emissão de cotas do fundo, no montante inicial de aproximadamente R$ 500 milhões, com a possibilidade de 20% adicionais.

Rendimentos e distribuições do MXRF11

O relatório informou que os rendimentos e ganhos de capital auferidos segundo o regime de caixa foram de R$ 0,089 por cota, totalizando R$ 6,75 milhões, no mês de janeiro.

mxrf11

Para chegar a esse montante, o MXRF11 contou com operações no mercado secundário de CRIs e FIIs.

As operações de permutas financeiras distribuíram no mês R$ 900 mil de dividendos para o fundo.

Na sessão de crédito imobiliário, os rendimentos recebidos ficaram em linha com a média dos últimos meses, distribuindo rendimentos em um total de R$ 3,09 milhões.

No investimentos em FII, a gestora salientou a operação de MAC FII que continuou com boa performance, sendo distribuídos R$ 63,27 mil a título de rendimentos e retornados ao fundo R$ 96,40 mil a título de amortização.

Por último, a negociação de cotas no mercado secundário gerou um lucro de R$ 2,6 milhões no mês.

mxrf11

Esse valor será distribuído hoje, 14 de fevereiro, aos detentores de cotas do MXRF11 em 31/01/2020.

Evolução do valor da cota do MXRF11 e volume médio diário de negociação

Abaixo, veja a representação gráfica da comparação entre a evolução histórica do valor de mercado e patrimonial da cota e o volume médio diário de negociação das cotas desde o início do fundo.

mxrf11

Repare que desde o último mês de novembro, o MXRF11 vem atingindo grandes volumes diário de negociação.

Em janeiro, quando comparado aos meses anteriores, o número foi surpreendente.

Ainda no mercado secundário, a liquidez média diária do MXRF11 na bolsa foi de R$ 8,18 milhões e a cotação no mercado secundário fechou o mês a R$ 11,68 por cota.

Com 100% de presença nos pregões, ocorreram 238.436 negociações, movimentando um volume de R$ 179,93 milhões e um giro (% do total de cotas) de 19,95% de suas cotas.

Carteira de investimentos do MXRF11

O fundo encerrou o mês de janeiro com seu portfólio distribuído em imóveis, créditos imobiliários, cotas de FIIs e uma parte em caixa.

mxrf11

Na carteira de FIIs, janeiro fechou com saldo de R$ 25,71 milhões. O fundo possui participação em cotas dos FIIs HBRH11, DMAC11, BRCR11 e XPCI11 sendo distribuídos em segmentos de lajes corporativas (68,61%) e residencial (31,39%).

mxrf11

Na participação dos papéis de crédito imobiliário, o fundo possui 61 contratos sendo sua maioria com vencimentos após 2028.

mxrf11

Para os ativos imobiliários, no mês de janeiro foi realizado um novo investimento em um projeto de empreendimentos imobiliário em permuta financeira. O novo investimento corresponde a um aporte de R$ 11,15 milhões.

A permuta imobiliária é uma alternativa que traz para a construtora, a oportunidade de mitigar o fluxo de caixa. Para o permutante, a oportunidade de ter um retorno financeiro melhor, pela valorização empenhada no empreendimento.

Com isso, a carteira de permutas do MXRF11 encerrou o mês de novembro com saldo de R$ 87,46 milhões.

Fundo Imobiliário Maxi Renda foi constituído em setembro de 2011 com o objetivo de obter ganhos através da aplicação em ativos financeiros com lastro imobiliário, podendo ser CRIs, Debênture, LCI, LH e cotas de FIIs, e ativos imobiliários, como imóveis comerciais e projetos imobiliários residenciais.

O MXRF11 é atualmente administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros. Com cerca de 90 mil cotistas, seu patrimônio líquido é de aproximadamente R$ 763 milhões e sua taxa de administração é de 0,90% ao ano.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários