OUJP11: FII suspende 3ª emissão de cotas



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

Nesta segunda-feira, 16 de março/20, o Ourinvest JPP (OUJP11) comunicou a suspensão do cronograma da sua 3ª emissão de cotas divulgado no fato relevante em 26 de fevereiro de 2020.

O cancelamento ocorreu em virtude das atuais condições adversas do mercado e dos impactos do COVID-19 no mercado de capitais brasileiro.

A Finaxis, administrador do OUJP11, disse que em função destes acontecimentos ficam automaticamente cancelados todos os atos relacionados ao direito de preferência realizados até hoje (16), tornando sem efeito qualquer exercício de preferência realizado pelos cotistas do fundo e inexistindo qualquer previsão de liquidação do direito de preferência, originalmente agendado para a próxima quarta-feria, 18 de março/20.

Em adição, também esclareceu que não haverá qualquer prejuízo aos cotistas interessados em exercer o seu direito de preferência, tendo em vista que um novo período para o exercício do direito de preferência será disponibilizado, dentro do prazo da oferta, tendo como data base o mesmo dia 26 de fevereiro de 2020.

Nesse sentido, o OUJP11 divulgará oportunamente um novo comunicado ao mercado de forma a informar as novas etapas, incluindo no que se refere ao novo período para exercício do direito de preferência e para subscrição das sobras.

O OUJP11 é um FII do tipo papel que investe com prioridade em ativos de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e segue uma estratégia focada em 2 pilares:

  • Maximizar a alocação em CRI; e
  • Selecionar ativos com taxas atrativas, suportados por estruturas adequadas de garantias.

Com uma gestão ativa, o OUJP11, que possui cerca de 12,7 mil cotistas, conta com uma taxa de administração de 1,05% ao ano e seu patrimônio é de R$ 196,7 milhões.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários