RBFF11 - Fundo apresenta seu portfólio de ativos e suas últimas alocações

O Rio Bravo IFIX Fundo de FII - RBFF11 - evidenciou hoje (07) através do seu ralatório gerencial, as principais informações referentes ao último mês de outubro.

Sua performance de resultados foi relevante quando se fala em valorização da cota. Em outubro, sua cota valorizou 8,22%, começando o mês em R$ 76,49 e fechando em R$ 83,75. Já o IFIX - o índice de referência dos Fundos de Investimentos Imobiliários - fechou o mesmo período com positivos 4,01%.

De acordo com o documento, os principais acontecimentos no fundo foram as seguintes:

  • Foram feitas adesões às ofertas dos fundos Vinci Logística FII (VILG11) e Quasar Agro FII (QAGR11);
  • O fundo realizou importantes alocações no mercado primário, com Rio Bravo Renda Corporativa (FFCI11) e Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11), que já geraram ganho de capital;
  • Redução da exposição na Ourinvest JPP FII (OUJP11), CSHG Logística (HGLG11) e CSHG Real Estate (HGRE11);
  • Foi zerado a posição em Grand Plaza FII (ABCP11), Hotel Maxinvest (HTMX11) e Santander Agências (SAAG11);
  • A distribuição de rendimentos foi a maior nos últimos 6 meses, entregando R$ 0,60/cota.

Em relação aos itens acima, o gestor acredita que, para o Vinci Logística, o fundo está se posicionando para capturar o upside do comércio nas próximas revisionais, com portfólio bastante voltado para consumo de varejo, com contratos típicos e localização próxima de centros urbanos.

Já sobre o Quasar Agro, a gestão acredita que o fundo oferece arbitragem importante, já que o crédito da companhia cedente com o seu rating deve ser precificado abaixo do que o fundo entrega aos cotistas e isso pode oferecer oportunidade de arbitragem.

Além disso, a gestora destacou que gosta do ativo (Quasar Agro) para auxiliar no carrego em momento de compressão de yields no mercado secundário.

Além disso, foi ressaltado, também, que muitos fundos foram investidos em proporções muito pequenas no portfólio, e a orientação da atual gestão é de tomar posições menos pulverizadas e de mais convicção, de modo a aumentar a qualidade do portfólio e a previsibilidade dos dividendos.

Conheça a carteria de ativos do RBFF11

Hoje, o portfólio do fundo está distribuido em cotas de FIIs, CRIs e renda fixa, divididos como mostra a figura abaixo:

A imagem acima revela que o fundo tem maior relevância em cotas de outros FIIs, sendo 20 fundos imobililários dos diferente segmentos.

O RBFF11  foi constuido em maio de 2013 com o objetivo de proporcionar retorno aos seus cotistas por meio de uma carteira diversificada de cotas de FIIs e ativos de cunho imobiliário.

Administrado pela BRL Trust, sua taxa de administração é de 0,8% ao ano sobre o seu patrimonio liquido, e possui também uma taxa de performance de 20% sobre o valor que exceder o IFIX.

Por fim, com base nas estratégias definidas pelo comitê de investimento da gestora Rio Bravo, o mercado secundário é monitorado constantemente em busca de oportunidades de investimento e desinvestimento.

 

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários