RCRB11 comunica estimativa de resultado após aquisição de 423.797 cotas do BREV11



O RCRB11 emitiu ontem uma atualização em seu comunicado feito no último dia 13 a respeito da aquisição de 423.797 cotas do BREV11.

Na ocasião, o fundo havia informado a aquisição, em 06 de outubro e 13 de novembro, de 423.797 cotas do BREV11, pelo valor unitário de R$ 105,70, totalizando R$ 44.795.342,90.

“Com a aquisição, o fundo passou a ser detentor de 50,9% das cotas do BREV11, o que dá ao RCRB11 controle para tomada de decisões importantes como investidores e adiciona toda a expertise da Rio Bravo na gestão do portfólio do BREV11”, destacou a Rio Bravo na ocasião.

A aquisição ocorreu por um preço por cota abaixo da cota patrimonial do BREV11 que, em setembro de 2020, era de R$ 107,25 por cota. Hoje, contudo, o valor patrimonial por cota deste fundo é de R$ 107,35.

O valor de aquisição por metro quadrado foi de aproximadamente R$ 15.400,00, valor que, segundo o informado, a equipe de gestão acredita ser extremamente atrativo para um portfólio de ativos de excelente qualidade nestas regiões.

“A aquisição é totalmente aderente à estratégia do Fundo de aumentar a exposição à cidade de São Paulo, em regiões nobres e performadas, com alto padrão construtivo e bons inquilinos”, complementou a gestora do fundo comprador.

Além disso, a gestão adicionou que o objetivo da aquisição é a diversificação do portfólio do fundo com bons ativos, bem localizados e a um preço atrativo, e que a estratégia para a aquisição segue as seguintes características:

  • Aumentar a exposição à cidade de São Paulo;
  • Presença em regiões nobres e performadas;
  • Imóveis com bom padrão construtivo;
  • Bons inquilinos;

Diante desse contexto, ontem (17), o RCRB11 adicionou uma nota em seu comunicado sobre o assunto, destacando que, com este investimento, o impacto no seu resultado está estimado em R$ 0,05/cota, considerando:

  • O Dividend Yield estabilizado estimado de 7% ao ano, após período de carências/diferimentos em vigor; e
  • Rentabilidade dos R$ 44,79 milhões disponíveis em CDI líquido de Imposto de Renda por mês;

“Vale ressaltar que a equipe de gestão do fundo lineariza a distribuição de resultados do fundo dentro do semestre, conforme legislação vigente, de modo a garantir distribuição mínima de 95% dos lucros auferidos no período. Portanto, tal efeito no resultado não deve ser interpretado como impacto imediato e direto na distribuição de resultados do fundo”, complementou a Rio Bravo em seu comunicado.

Sobre o BREV11

O BREV11 é um fundo imobiliário com um portfólio de ativos corporativos de excelente qualidade e localização.

As regiões onde o BREV11 investe são:

  • Vila Olimpia;
  • Jardins;
  • Faria Lima;
  • Itaim Bibi; e
  • Brooklin;

Tais regiões são consolidadas e localizadas em São Paulo/SP.

Fonte: Relatório Gerencial do BREV11

Atualmente, o BREV11 tem participação em 14 lajes corporativas, Área Bruta Locável de 5.531,60 m², Patrimônio Líquido de R$ 89.380.698,05 (referente a outubro/2020), e seus locatários são:

Fonte: Relatório Gerencial do BREV11

Para saber mais sobre o BREV11, não deixe de acessar a página do fundo no fiis.com.br e ler os seus relatórios gerenciais, laudos de avaliação e seus relatórios mensais e trimestrais.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Autor

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários