RFOF11 mantém recursos em caixa para se proteger das oscilações de mercado

A RB Capital Asset, gestora do RB Capital I FOF (RFOF11), divulgou uma carta prestando esclarecimentos sobre sua primeira distribuição de dividendos, ocorrida no último dia 31 de março/20.

O RFOF11 teve início na data de 21 de Fevereiro de 2020. Nesta data, ainda que o impacto da crise do Covid-19 já fosse uma realidade global, vale ressaltar a dimensão até aquele momento ainda era significativamente menor do que o que viria a acontecer nas próximas semanas.

Sendo assim, nos primeiros dias de gestão do fundo, a RB Capital disse que efetuou algumas alocações ainda com uma mentalidade construtiva para o segmento imobiliário.

RFOF11 analisa os fundamentos imobiliários

Todavia, nos últimos dias de fevereiro, ficou evidente que os impactos da crise do covid-19 alterariam as premissas e perspectivas para toda a economia, e portanto, também para o segmento imobiliário.

Dado isso, o gestor do RFOF11 salientou que adotou um posicionamento ainda mais defensivo em relação às alocações, tentando identificar, dentro das categorias de fundos existentes, aquelas que poderiam ser menos impactadas por conta desta brusca mudança de direcionamento global dos mercados, mantendo a disciplina no seu processo de investimento tendo em vista a análise dos fundamentos imobiliários.

Alocação de carteira do RFOF11

Dentro desta estratégia, o RFOF11 optou por manter um volume de aproximadamente 40% dos recursos em aplicações de Renda Fixa, ou seja, em caixa, como forma de se proteger das oscilações de mercado.

Com a queda dos mercados que aconteceria nos dias e semanas seguintes, a alocação inicial que foi feita ainda com uma perspectiva mais favorável e otimista, sofreu impactos relevantes, junto com os movimentos dos mercados.

Todavia, a postura defensiva adotada se provou eficaz em proteger o fundo, principalmente quando comparado com o índice que mede o desempenho dos fundos imobiliários - IFIX.

O valor anunciado de distribuição por cota foi de R$ 0,17, que representa um rendimento de 0,24% sobre o valor de fechamento do último dia 31, (R$72,00).

Sobre este valor, o RFOF11 esclareceu que a maior parte das alocações realizadas desde seu início, foram feitas ao longo do mês de março.

Sendo assim, o fundo somente irá receber os rendimentos sobre estas alocações a partir do mês de Abril.

"É por isso que este mês o valor distribuído foi reduzido. O esperado é que a partir do próximo mês estes valores se estabilizem", informou o RB Capital.

Por fim, a gestora frisou que é importante avisar que sob a perspectiva de retorno patrimonial ajustado, ou seja, considerando ganho de capital e rendimentos, o RFOF11 apresentou, entre as datas de 21/02/2020 (início do fundo) e 27/03/2020, rentabilidade de -10,8%, incluindo inclusive os custos de distribuição primária de cotas. Já o IFIX apresentou, no mesmo período, rentabilidade de -18,2%. Isso significa uma diferença positiva de 7,4% durante este período para o RFOF11.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários