RNGO11 - Fundo divulga resultados e apresenta contratos longos com locatários

No mês de outubro de 2019, o FII Rio Negro assinou contrato típico de locação com o Carrefour, pelo período de 10 anos. Com isso, o fundo encerra o mês de outubro com uma vacância de 15% frente a uma vacância de mercado em torno de 29,8%.

Conforme informado no fato relevante divulgado em 08 de outubro, o RNGO11 também assinou contrato de expansão da empresa de tecnologia Wipro, locatária do seu Edifício Padauri, que passou a ocupar mais 2 conjuntos do mesmo edifício, totalizando 4 conjuntos locados para a empresa agora. O prazo de vigência de locação dos 4 conjuntos ocupados pela locatária foi prorrogado por mais 7 anos, até agosto de 2026.

Segundo o gestor, com o cenário atual, a vacância projetada é de 20,3% após a saída da locatária Yokogawa, que foi detalhado em seu relatório gerencial do último mês de agosto.

Rentabilidade e liquidez no mercado secundário

O fundo fechou o mês de outubro com sua cota a R$ 94,00, valor esse, superior em 15,06%, comparado aos R$ 81,69 referente ao mesmo período em 2018.

No mercado secundário foram negociados próximos R$ 8,5 milhões , girando 3,68% de suas cotas com 100% de presença nos pregões.

Sua rentabilidade se manteve em linha com os últimos meses, distribuindo R$0,50 por cota e perfazendo um dividend yield de 0,52% no mês, tendo base o valor na cota no fim do mês de setembro. No ano de 2019, até outubro o fundo já acumula um DY de positivos 5,61%.

Patrimônio do RNGO11

O FII é proprietário de duas das quatro torres comerciais do denominado “Centro Administrativo Rio Negro”, o Edifício Padauri e Edifício Demini, além do “Deck Park” (torre destinada a estacionamento) e das lojas.

Seus edifícios possuem certificação LEED, espaço de eventos, conveniência, opções de gastronomia, paisagismo, central de água gelada, heliponto, 8 elevadores por edifício, segurança (64 câmeras CFTV), mais de 2 mil vagas de garagem, gerenciamento eletrônico de iluminação e refrigeração.

O fundo atualmente é administrado e gerido pelo Rio Bravo Investimentos e sua taxa de 0,2% ao ano sobre seu patrimônio liquido (PL) já engloba todos esses serviços. Com um PL de R$ 251 milhões, o Rio Negro possui próximos 13 mil cotistas  e não cobra taxa de performance em seus resultados obtidos.

Leia também: 

Construção Imobiliária - Empresas do setor estão em constante crescimento

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários