Exclusivo: nova gestora da SUNO vai focar primeiro em FIIs



Naturalmente, a economia e seus mercados começaram a apresentar um cenário que podemos classificar como pós-pandemia. Apesar de ainda com muita cautela e sem grandes certezas, já observamos o mercado se aquecendo novamente com suas movimentações.

Na indústria imobiliária, por exemplo, além dos IPOs e follow-ons que vem acontecendo nos últimos 90 dias, essa semana, no dia 21 de setembro/20, foi anunciado uma nova gestão no mercado financeiro brasileiro.

Inicialmente focada em ativos de fundos imobiliários, a Suno Research, uma das maiores casas de análise de investimentos, vai abrir sua própria gestora.

A empresa comandada pelo fundador e analista-chefe, Tiago Reis, contratou Vitor Duarte, ex-diretor da área de investimentos do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes). O executivo ficará encarregado de estruturar a nova área de gestão de recursos da Suno Research.

Na estatal capixaba, Duarte teve duas passagens, atuando na mesa de renda variável e, mais recentemente, na diretoria responsável pela gestora.

Duarte, enquanto diretor do Banestes, teve mais de 5,9 bilhões de reais de recursos sob gestão.

Em entrevista exclusiva para o fiis.com.br, Duarte afirmou que neste novo projeto, o objetivo é ser uma gestora completa, apoiada na lógica da eficiência e uso de tecnologias.

"A Suno é uma empresa muito eficiente no ponto de vista digital e tecnológico. Com isso, ela consegue ser ágil e competente, ganhando escala e custo baixo, que é refletido para o cliente," explicou.

Novo gestor da Suno fala sobre segmentos de atuação e benefícios para os investidores

Sabemos que a Suno é uma casa de análise que abrange o mercado de investimentos em geral, da renda fixa até os investimentos internacionais, desde o novo até o mais experiente investidor.

Por este motivo, perguntamos qual seria o primeiro foco da gestora e seus diferenciais, tendo em vista o benefício do investidor.

Vitor explicou que o investidor vai se beneficiar dessa nova maneira de gerir porque a Suno consegue ser muito eficiente com seu modelo de negócio, e isso se traduz em custo baixo.

"Custo baixo nos fundos significa maior rentabilidade. Se você tem uma receita com uma despesa menor, isso acaba sobrando mais para o investidor e esse benefício acaba atraindo mais investidores, ganho de escala e novos ganhos de economia, pautado sempre em tecnologia e ganho de eficiência", esclareceu o novo gestor da Suno Research.

Duarte também disse que sua gestão vai começar atuando no mercado imobiliário, dando ênfase aos setores de Recebíveis (CRI), logística e Fundo de Fundos (FOF), mas em breve terão muitos outros produtos.

Marcos Baroni, analista de fundos imobiliários da casa, explicou em um comentário nas redes sociais que não vai participar dessa nova gestão. Além disso, informou que a Suno Research não fará análise de possíveis fundos da gestora.

"Embora isso seja possível do ponto de vista da regulação (desde que haja independência entre as empresas, o que existe), a Suno prefere evitar qualquer especulação de conflito de interesse por parte dos clientes de ambos os negócios" explicou Baroni em seu comentário.

Texto publicado em 23 de setembro/20.

 

Se você ainda não sabe como investir em FIIs ou não conhece muito bem esse mercado, baixe nosso kit do investidor gratuito e veja o passo a passo para investir na indústria que mais cresce no Brasil.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários