TBOF11 - Cotistas aprovam a venda do seu único imóvel por R$ 1,055 bilhões

TB Office (TBOF11) é um fundo imobiliário administrado pelo BTG Pactual e proprietário de 100% do Edifício Tower Bridge Corporate localizado na Avenida Jornalista Roberto Marinho, cidade de São Paulo. O empreendimento é um imóvel corporativo, com classificação Triple A e que possui certificação Leed Gold de sustentabilidade.

Fundo vende seu único imóvel

Nesta terça-feira, 10 dezembro de 2019, ocorreu uma assembleia onde os cotistas do fundo imobiliário TB Office decidiram vender o único imóvel do fundo.

A proposta de R$ 1,055 bilhão feita pelo fundo JS Real Estate Multigestão (JSRE11), do Banco Safra, que superou duas ofertas concorrentes, foi aceita pelos cotistas e confirmado pelo administrador do JS Real.

Do valor total a ser pago, R$ 650 milhões vão partir do caixa do próprio JSRE11. O restante será captado a partir da emissão primária de cotas de um novo fundo, ofertadas apenas a investidores institucionais. O pagamento está previsto para ocorrer em até 90 dias.

O TB office possui cerca de 10,7 mil cotistas e com um quórum de 55,8% desse montante, foi decidido em assembleia com 40,7% dos votos pela venda do imóvel.

A próxima etapa será a liquidação do fundo, que é monoativo - fundos com apenas 1 ativo em seu portfólio - ainda a ser realizada.

Imóvel estava avaliado em R$995,5 milhões

Construído no ano de 2013, o imóvel possui área BOMA de 56.447,68 m² e possui um valor de laudo (Elaborado pela CBRE) de R$ 995,2 milhões (R$ 17.630,49/m²).

É interessante destacar, também, que o valor do imóvel acompanhou o ciclo do mercado imobiliário, desvalorizando até o ano de 2016 e apresentando recuperação desde então.

Vacância do imóvel em baixos patamares

Segundo a administradora, a taxa de ocupação vai estar em 95,5% em fevereiro de 2020.

“Com as perspectivas de melhora na economia e no mercado imobiliário, e com o baixo estoque de entregas futuras, a tendência é que o valor do TB Office para os anos seguintes ainda apresente crescimento”, destacou o BTG Pactual em fato relevante divulgado no dia 22 de novembro.

Propostas de compra do TB Office

O edifício passou a ser alvo de propostas a partir do dia 15 de outubro, quando foi divulgada a proposta da Hedge.

A oferta sofreu acusações de conflito de interesses, já que a gestora também era cotista do TB Office por meio de seus fundos de fundos Hedge Top FOFII FII 1, 2 e 3.

As cotas do TBOF11 vinham sendo negociadas no nível dos R$ 90 até a retirada da proposta da Hedge e entrada da nova oferta do Safra, quando subiram cerca de 10%.

Por fim, a trajetória de alta encerrou no preço de R$ 102,75 no dia 27 de novembro, o maior fechamento desde o lançamento do fundo, em 2013.

Hoje(10), o TBOF11 terminou o dia cotado a R$ 101,80 e em seu relatório gerencial, apresentou um patrimônio liquido de R$879 milhões.

Leia também:

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários