"Ruim, mas Bom": THRA11 anuncia um fabuloso adicional nos rendimentos



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O BTG Pactual, administrador do FII Cyrela Thera Corporate (THRA11), comunicou na terça-feira, 26 de maio/20, que o fundo recebeu da locatária DSV UTI Air & Sea Agenciamento de Transportes Ltda o pagamento de R$ 877.299,08 referente a rescisão de contrato por parte da locatária.

Para critério de conhecimento, o documento informou que em 28 de fevereiro/20 foi realizada a desocupação do conjunto 172, 17º andar, do Edifício Thera Corporate, o qual o fundo é proprietário de cinco andares. A área desocupada totaliza 1.038,37 m².

A saída implicou na rescisão antecipada do contrato de locação entre THRA11 e a locatária, com o consequente pagamento valor já mencionado, a título de multa rescisória e devolução de valores relativos a parcela de carência e desconto de aluguel que haviam sido anteriormente acordados.

"Pelo lado ruim, o THRA11 vai apresentar taxa de vacância, no entanto, pelo lado bom, receberá uma excelente multa de rescisão."

O BTG destacou que o montante já foi recebido pelo THRA11 e impactará positivamente sua receita em, aproximadamente, 108,53% em comparação às receitas do mês de abril/20.

Para os cotistas, o impacto na distribuição de rendimentos será de aproximadamente R$ 0,59 por cota, considerando como base a última distribuição de rendimentos realizada pelo fundo.

Ademais, a administradora informou que o valor recebido será distribuído, conforme legislação aplicável e esclarece que está trabalhando ativamente com a consultora imobiliária do fundo para comercializar as áreas do Imóvel que ficarão disponíveis, buscando minimizar o impacto das rescisões anunciadas.

Sobre o THRA11

O Cyrela Thera Corporate é um fundo imobiliário que detém 5 (3º, 4º, 16º, 17º e 18º andares) dos 15 andares do Edifício Thera Corporate, localizado na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, 105, em São Paulo/SP.

thra11

Desenvolvido pela Cyrela, o empreendimento tem 15 pavimentos corporativos (iniciando no 3º andar e sem o 13º pavimento) com lajes de grande porte, heliponto e 4 subsolos.

O projeto é classificado como Triple A e fica localizado em um dos mais valorizados eixos empresariais da cidade de São Paulo, na confluência das Avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini e Bandeirantes, próximo à Marginal Pinheiros, Faria Lima e Juscelino Kubitschek.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários