Veja: HGRE11 acumulou uma rentabilidade de 47% em 2019

CSHG Real Estate FII – HGRE11 – fundo imobiliário do tipo tijolo administrado pelo Credit Suisse, divulgou os dados referentes a seus resultados do último mês de dezembro.

Vacância nos ativos do HGRE11 volta para perto dos 20%

No documento disponibilizado hoje, 13 de janeiro de 2020, seu administrador informou que a carteira de imóveis do HGRE11 encerrou o mês de dezembro com 19,58% de vacância financeira e 18,83% de vacância física.

De acordo com o informativo, esses indicadores aumentaram em função da aquisição da Torre Martiniano, que possui 89% de espaços disponíveis atualmente.

hgre11

Apenas para efeito comparativo, a vacância financeira sem considerar a Torre Martiniano seria de 10,83%, frente a 18,96% em dezembro de 2018.

HGRE11 obtém resultado de R$ 1,29, mas distribuirá R$ 1,08 para cotistas

O resultado distribuível do mês foi de R$ 1,29 por cota, sendo que, no dia 15 de janeiro, próxima quarta-feira, será pago aos cotistas detentores de cota no fechamento do dia 30 de dezembro de 2019, o valor de R$ 1,08 por cota.

hgre11

HGRE11 acumulou uma rentabilidade de 47% em 2019

No mês de dezembro, o HGRE11 teve um retorno de 18,4%, frente a 10,6% do IFIX.

Em 2019, o fundo acumulou um retorno de 47% ficando 11% superior ao IFIX, que acumulou uma valorização de 36%.

hgre11

Sua liquidez aumentou consideravelmente dado que o volume médio de suas negociações em bolsa foi de R$ 185,37 milhões.

hgre11

Além disso, houve um crescimento expressivo no número de cotista de 23.170 para 68.873 em 2019. Um aumento equivalente a 197,2%.

96% do patrimônio do HGRE11 são imóveis físicos

O HGRE11 atualmente possui 64 locatários divididos em seus 22 ativos de lajes corporativas, sendo seu portfólio distribuído em 96% imóveis, 2% renda fixa, 1% CRI e 1% FII. Veja a distribuição geográfica de seus imóveis.

hgre11

hgre11

CSHG Real Estate é um FII destinado a investidores em geral

Os investimentos do HGRE11 são destinados majoritariamente em propriedades do segmento de lajes corporativas, ditos também como escritórios comerciais.

Constituído em julho de 2007, o CSHG Real Estate tem como objetivo a aquisição, para exploração comercial, de empreendimentos imobiliários, prontos ou em construção, que potencialmente gerem renda, através de aquisição de parcelas ou da totalidade, para posterior alienação, locação ou arrendamento.

Com 8 emissões de cotas realizadas, o fundo possui uma participação relevante 2,9% no IFIX e uma taxa de administração de 1,0% ao ano sobre seu valor de mercado.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários