VISC11 obtém o maior resultado desde o início da crise causada pelo covid-19



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

Vinci Shopping Centers FII (VISC11), FII administrado e gerido pelo BRL Trust e Vinci Real Estate, respectivamente, divulgou seu relatório de desempenho mensal referente ao mês de agosto/20.

O destaque foi para a reabertura dos shoppings, onde o VISC atingiu a marca de 100% de seus ativos abertos, adotando medidas de segurança e atendendo às orientações dos órgãos de saúde.

Com cerca de 170 mil cotistas e um patrimônio de R$ 1,7 bilhão, o Vinci Shopping Centers apresentou os seguintes acontecimentos no mês:

  • Os shoppings que vinham flexibilizando a cobrança de aluguel visando a retenção de lojistas, puderam reduzir o nível de descontos praticados, em especial em relação àqueles shoppings que estiveram abertos durante todo o mês.
  • O aluguel recebido no mês de agosto foi 164% superior ao aluguel recebido em julho.
  • O resultado gerado pelos ativos do portfólio foi de R$ 3,8 milhões, o maior desde o início da crise causada pelo COVID-19 e mais de 160% superior ao mês anterior.
  • Aquisição de 3,25% do RibeirãoShopping, se tornando o primeiro FII a ter uma participação em um shopping administrado pela Multiplan e reforçando sua posição de maior fundo em número de participações diretas em shoppings centers. O valor total da compra foi de R$ 25,8 milhões, passando o fundo a ter direito ao resultado do shopping em regime caixa de imediato.
  • Houve o pagamento da parcela da taxa de administração do gestor, já considerando a redução voluntária de 33% válida até junho de 2021.
  • O volume médio diário de negociação foi de R$ 4 milhões, o que representou um giro equivalente a 6% das cotas.

Nos rendimentos, foram distribuídos R$ 0,15 por cota, representando um dividendo de 0,13% no mês (cota base R$ 109,00). O resultado total foi equivalente a R$ 0,19/cota, e as remessas dos shoppings totalizaram R$ 0,27/cota, um acréscimo de 164% em comparação com o mês anterior.

VISC11

A gestora achou importante relembrar que o resultado do mês de agosto reflete, em sua maior parte, o recebimento dos aluguéis da competência de julho, período em que os shoppings ainda realizaram descontos de alugueis, embora inferiores aos meses anteriores, em face do cenário de reabertura e fechamento dos shoppings e da grave situação dos lojistas causada pela crise decorrente da pandemia.

Em relação as próximas distribuições, a Vinci explicou que serão definidos mensalmente em função da difícil mensuração dos impactos da crise do COVID-19, não havendo estimativas para os próximos meses.

No mercado secundário, sua cota encerrou o mês de agosto cotada a R$ 108,85, uma variação positiva de 5,7% que, somada aos rendimentos distribuídos representou uma rentabilidade de 5,9% no mês, equivalente a 4,1 pontos percentuais acima da rentabilidade do IFIX no mesmo período.

A figura abaixo apresenta a rentabilidade acumulada do VISC desde seu início.

Em seus ativos, com a nova aquisição do RibeirãoShopping, o portfólio agora está composto por participação em 14 shoppings em 9 diferentes estados, administrados por 8 administradoras distintas, totalizando mais de 109 mil m² de ABL própria.

VISC11

VISC11 celebra nova aquisição e segue com o maior número de participações diretas em shoppings

Nesta quarta-feira, 9 de setembro/20, o VISC11 celebrou um compromisso para comprar  98,5% do shopping Praia da Costa, localizado na cidade Vila Velha, estado do Espírito Santo.

  • O valor da aquisição será de aproximadamente R$ 194 milhões e será pago em 4 parcelas.
  • Pode ser adicionada uma parcela a ser paga em 2025, sujeita ao atingimento de um determinado nível mínimo do NOI do shopping entre os anos de 2021 e 2024.
  • A transação representa um cap rate de 10,9% sobre o preço, baseado no NOI de 2019.
  • A compra do Praia da Costa será a 2ª maior contribuição de NOI ao portfólio e a segunda aquisição de controle de um shopping pelo fundo.
  • A expectativa é que a aquisição seja concluída em até 45 dias a partir de hoje.
  • Sua gestão estima que a aquisição do shopping gere, nos próximos 12 meses, um incremento mensal de R$ 0,09/cota.
  • Caso a aquisição seja concluída, o VISC passa ter presença em todos os estados da região Sudeste e permanece como o fundo imobiliário detentor do maior número de participações diretas em shoppings, com 15 ativos em operação.

Atualmente, o VISC11 conta com uma gestão ativa e uma taxa de administração de 1,20% ao ano, sem adicional de performance.

 

Já sabe como avaliar os ativos que compõem o portfólio de um fundo imobiliário? Tiramos essa dúvida e muitas outras em nosso minicurso gratuito.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários