VLOL11: Resultados do monoativo classe AAA na cidade de São Paulo

O FII Vila Olímpia Corporate (VLOL11) disponibilizou ao mercado, seu relatório com os resultados do mês de março/20.

Constituído sob a forma de condomínio fechado em agosto de 2012, o VLOL11 investe em 6 lajes da Torre B do empreendimento comercial classe AAA Vila Olímpia Corporate.

VLOL11

Com os recursos captados em sua primeira emissão de cotas, o FII realizou a aquisição do ativo pelo valor de R$ 166,7 milhões.

Segundo seu administrador, Oliveira Trust, após emissão do Habite-se em agosto de 2013, o FII iniciou o período de 12 meses de maturação do investimento no qual a empresa desenvolvedora remunerou o cotista com a taxa de 9% ao ano líquido mediante o pagamento do prêmio de locação.  Após este período, as receitas imobiliárias do FII passaram a ser provenientes exclusivamente do resultado operacional do empreendimento Vila Olímpia Corporate.

VLOL11: Locatários pedem descontos nos alugueis

O fundo informou que está está monitorando o atual momento da economia brasileira e mundial e avaliando o mercado, seguindo instruções das autoridades e órgãos de classe, e avaliando junto a tais entidades soluções construtivas para passar da melhor forma por esse período de incertezas.

Como todos, o VLOL11 também recebeu algumas solicitações de locatários para redução nos valores dos aluguéis e por este motivo considerou, ao menos para este momento, que o cenário ainda se mostra prematuro para acordarmos qualquer revisão, desconto ou alteração no cronograma financeiro do contrato locatício, especialmente por não podermos dimensionar os impactos da crise.

Nesse sentido, disse que não houve nenhuma inadimplência em março e que até o momento nenhum desconto foi concedido. Será, no entanto, analisado oportunamente caso a caso, cada uma das demandas assim como a real necessidade do pleito de cada um dos locatários, sempre em linha com sua obrigação fiduciária de zelar pelos investimentos dos cotistas.

Rendimentos: Em 15 de abril, próxima quarta-feira, o VLOL11 distribuirá R$ 0,41 por cota, como rendimento referente ao mês de março, aos detentores de cotas do dia 31 de março. As cotas no mercado secundário fecharam no último dia útil de março a R$ 102,65, o que reflete um Dividend Yield prospectivo anualizado de 4,7%.

vlol11

Liquidez: Com 100% de presença nos pregões, o volume negociado no mês de março chegou a próximos R$ 15 milhões como número de 6.686 negociações. Esse valor equivale a um giro de 7,72% do total de suas cotas.

Carteira de ativos: O VLOL11 possui um único ativo, sendo a propriedade o Edifício Comercial Vila Olimpia Corporate. Os pavimentos de posse do FII são o 7º, 8º, 9º, 10º, 11º e 12º da Torre B.

O imóvel possui certificação LEED (Leadership in Energy and Enviromental Design), classificação AAA e área das lajes que variam de 1.394 m² a 2.617 m² privativos. Suas taxas de administração, gestão e consultoria são de 0,09%, 0,21% e 0,1% do patrimônio líquido (atualmente de R$ 161,7 milhões), respectivamente.

O Vila Olímpia Corporate é um fundo imobiliário monoativo de gestão passiva que tem como público alvo investidores em geral.

Por ter como característica o tipo de atuação passiva, os papéis do gestor, RB Capital Asset, e do administrador, têm como foco principal otimizar os contratos de locação, atraindo inquilinos de qualidade e buscando a maior valorização possível dos preços de locação.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários