XPCM11: única locatária do fundo está com dias contados



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O FII XP Corporate Macaé - XPCM11 - divulgou seus resultados ao mercado hoje (25). As informações são referentes ao último mês de outubro.

Conforme comunicado ao mercado divulgado em 10 de julho de 2019, a Petrobras - unica locatária do fundo - formalizou sua intenção de desocupar o imóvel Corporate Macaé no final de dezembro de 2020.

Diante dessa ocasião, a gestora - XP Gestão - informou que a locatária deverá cumprir os seguintes quesitos:

  • A locatária deverá realizar o pagamento integral dos aluguéis;
  • O total da multa prevista calculada conforme aluguel vigente na data do comunicado é de R$ 21,5 milhões ou R$ 8,91 por cota.

Em paralelo a desocupação do imóvel, o gestor informou que, em conjunto com o consultor imobiliário, estão aprofundando o diagnóstico da região juntamente com algumas empresas de corretagem para prospecção de potenciais locatários para alugar o imóvel quando da entrega pela Petrobras (prevista para o final do próximo ano).

Portanto, em decorrência da formalização da Petrobras da intenção de desocupar o imóvel e conforme comunicado ao mercado publicado em 13 de setembro de 2019, o administrador - Rio Bravo - e o gestor optaram por reduzir as distribuições de R$ 0,85 para até R$ 0,81 por cota com o objetivo de aumentar o caixa disponível do fundo para a realização de eventuais adequações e investimentos no imóvel.

Resultados e rendimentos - XPCM11

De acordo com a logística feita no rendimento, a distribuição de R$ 0,81 por cota comunicada no último dia útil do mês de outubro foi pago no último dia 14 de novembro. Veja como ficou, portanto, a composição de seus resultados nos últimos 12 meses.

No mercado secundário, ocorreram 288.941 negociações de compra e venda de cotas no período, movimentando um volume de R$ 16,7 milhões. A liquidez média diária na bolsa foi de R$ 793 mil e a cotação no mercado fechou o mês a R$ 58,67 por cota.

O XPCM11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo, que foi constituído em janeiro de 2013. Atualmente, o fundo possui um único ativo, sendo o The Corporate, localizado em Macaé - RJ e como informado, está previsto uma alta vacância em seu portfólio.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários