XPLG11 voltou a patamares de liquidez anteriores à crise



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O XP LOG FII (XPLG11), fundo imobiliário do tipo tijolo/galpões administrado pelo Vórtx e gerido por XP Vista Asset, divulgou seu relatório de resultados referente ao mês de junho/20.

O XP Log FII busca investimentos com o objetivo de obter ganhos através da aquisição e exploração comercial de empreendimentos na área logística e industrial. Para o último mês do 1º semestre de 2020, o fundo apresentou os seguintes destaques:

  • Nos rendimentos, foi declarado a distribuição de R$ 0,57 por cota para os cotistas do dia 30 de junho, que corresponde ao dividend yield anualizado de 5,3% e 0,43% no mês, em relação ao valor da cota de mercado no fechamento do mês (R$ 129,97/cota) ou ao dividend yield anualizado de 6,8% se considerar o valor da terceira emissão (R$ 101,00/cota).
  • No dia 01 de julho, foi anunciado o enceramento da 4ª Emissão de cotas do XPLG11, informando a captação líquida (sem considerar a taxa de distribuição primária) de R$ 600.000.088,09. Esse montante integrará o Patrimônio Líquido do fundo a partir deste mês de julho de 2020.
  • Para os investidores que exerceram o direito de preferência na 4ª emissão de cotas, com ticker XPLG13, foi declarada a distribuição de R$ 0,09 por cota. Já para os investidores que exerceram o direito de subscrição das sobras e montante adicional, com ticker XPLG14, foi declarada a distribuição de R$ 0,03 por cota.
  •  Todos os rendimentos declarados serão pagos em 15 de julho/20.
  • No mercado secundário, o volume de negociação foi de R$ 242 milhões – a maior dos fundos imobiliários negociados na B3 no mês – com média diária de R$ 11,5 milhões.
  • No mês de junho, o XPLG11 já retomou patamar de liquidez equivalente ao que antecedeu o atual momento de crise sanitário econômica decorrente da disseminação do vírus.

Apresentando a rentabilidade da cota do XPLG11, repare na figura abaixo que o fundo está sendo negociado no mercado secundário (R$ 129,97), 19,04% acima do seu valor patrimonial (R$ 109,18).

xplg11

Para você que talvez ainda não saiba, o valor patrimonial é determinado pelo preço somado dos ativos do fundo. Tentando exemplificar em grosso modo, é como se o XPLG11 tivesse um picolé que custa R$1,00 mas o mercado está pagando R$1,20 por ele.

A cota do XPLG11 valorizou 13% em junho, saindo de R$ 115,00 em 29 de maio, para R$ 129,97 em 30 de junho.

O XP LOG também apresentou um gráfico que compara a série histórica acumulada do Índice de Fundos de Investimento Imobiliários (IFIX) em relação ao valor da cota e aos rendimentos distribuídos desde seu início.

Repare que no período apresentado o XPLG11 rendeu 17,2% a mais que o Índice, quando comparado com o valor de mercado mais rendimentos.

Carteira de ativos: Com um patrimônio liquido de aproximadamente R$ 1,67 bilhões (antes da 4ª emissão de cotas), seus investimentos estão distribuídos em imóveis, sendo 99% aplicados em empreendimentos de galpões logísticos e os outros 1% em renda fixa e outras aplicações de caixa.

xplg11

No total, são 15 propriedades com 23 contratos de locação que juntas apresentam uma ABL de 647.891 m² e estão distribuídas geograficamente como mostra a figura abaixo. Deste total, existem 2 empreendimentos estão em construção, 4% de vacância física e 0% de inadimplência na receita média.

xplg11

Atualmente, o XPLG11 possui 165,8 mil cotistas e conta com uma gestão ativa. Sua taxa de administração é de 0,95% - 0,75% ao ano (em regra de cascata conforme previsto no regulamento), adicionado a uma taxa de performance de 20% do que exceder o benchmark (IPCA + 6,0% ao ano). Nos últimos 12 meses, a variação da cota é de positivos 20,54%.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários