XPML11 diz: Não terá distribuição de rendimentos neste mês de abril



Quer receber todas as notificações desse FII? Seguir FII Seguir Fundo

O XP Malls (XPML11) divulgou na tarde de ontem, 16 de abril/20, que assim como ocorrido no mês passado, não realizará distribuição de rendimentos neste mês de abril.

Seu administrador, BTG Pactual,  disse que desde a segunda metade do mês de março/20, todos os empreendimentos investidos pelo XP Malls estão fechados em decorrência das determinações das autoridades competentes na luta contra a propagação do COVID-19.

Por isso, em função do fechamento provisório dos shoppings do portfólio do XP Malls e do impacto que isso causará no resultado do fundo durante a crise, sua gestora XP Vista Asset optou por não distribuir rendimentos mensalmente.

Por outro lado, o XPML11 destacou que este cenário será reavaliado recorrentemente por sua gestora que estará em contato com as administradoras dos shoppings do portfólio.

Para o BTG, esta medida visa proteger o patrimônio do fundo, uma vez que ainda não é possível confirmar a magnitude do impacto negativo que seu resultado pode ter nos próximos meses.

"Conforme detalhado no último relatório mensal, não há previsão de cobrança de aluguel na maioria dos shoppings do portfólio do XP Malls durante o período em que os empreendimentos estiverem fechados, e há possibilidade do fundo precisar arcar com despesas condominiais".

Desta forma, o fundo poderá fazer uma distribuição única de rendimentos quando da apuração do resultado semestral em base caixa, ou seja, quando do encerramento do semestre vigente.

O XPML11 deixou bem claro que essa medida será reavaliada mensalmente e o mercado será informado acerca de qualquer alteração na situação referida.

O XP Malls é um fundo imobiliário do tipo tijolo que foi constituído em setembro de 2017 com o objetivo principal de obter renda através da aquisição e exploração imobiliária de shopping centers.

O XPML11 é o fundo imobiliário com o maior número de cotistas da bolsa de valores (186,5 mil).

Com uma gestão ativa, XPML11 possui um patrimônio de R$ 1,93 bilhões e uma taxa de administração de 0,55% ao ano adicionado a uma performance de 20% do que exceder seu benchmark (IPCA +  6% ao ano).

 

Leia também: XPML11: Antes de investir, avalie esses 5 fatores básicos

 

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários