Como investir em FIIs: 5 dicas para o novo investidor



Você quer ser um investidor e deseja aprender como investir em FIIs?

Muito bem, fundos imobiliários são bem acessíveis. No entanto, para saber como investir em FIIs, antes de tudo, é preciso ter disciplina e foco para fazer os investimentos de forma consistente.

Investir em fundos imobiliários é um modelo inovador de investimento. Essa modalidade traz ao investidor a oportunidade de, com pouco recurso R$ 10,00 e até menos, se tornar dono participativo de grandes empreendimentos como: shoppings centers, hotéis, prédios corporativos, dentre muitos outros.

Por isso, pensando no melhor para o investidor, vamos mostrar 5 passos neste artigo para saber como investir em FIIs.

Como investir em Fundos Imobiliários

Como investir em Fiis

#1 – Defina um objetivo

Esse é um passo importante para a definição do tipo de fundo que irá atender às expectativas do investidor.

Por exemplo, se o objetivo é obter uma fonte de renda regular daqui a alguns anos, o investidor pode optar por um fundo imobiliário de desenvolvimento para renda com contratos longos e sólidos, um empreendimento de shopping e/ou galpões.

No caso de FIIs de desenvolvimento, com o desenvolvimento da fase de construção é possível ganhar com a valorização do imóvel, também.

Mas, se quiser receber a renda imediatamente, o FII de Renda/Tijolo (Negócios construídos), FIIs de Recebíveis Imobiliários (CRI) seria mais apropriado.

Perceba que é preciso ter cuidado para selecionar o investimento adequado.

#2 Quanto você pode investir?

Para começar um investimento em fundos imobiliários não é preciso muito. Pode ser um valor muito inferior ao de um investimento direto em imóveis.

Existem fundos que são negociados com valores abaixo de R$10,00 por cota.

Com isso, o investidor pode comprar cotas no mercado secundário, que é movimentado na bolsa de valores no Brasil (B3).

#3 Escolha o tipo de negociação

Esse tópico é referente a sua decisão em entrar em um Fundo imobiliário em sua fase de constituição ou no mercado secundário.

Fundos Imobiliários são do tipo fechado, portanto, há um prazo para compra de cotas no lançamento da oferta pública (IPO).

O investidor poderá participar do lançamento de um novo fundo imobiliário quando participar da oferta pública.

Entretanto, se for adquirir cotas no mercado secundário, tudo ocorre como se fosse a negociação de uma ação. As ordens de compra e venda podem ser determinadas por  sua corretora, no serviço de Home Broker.

#4 Selecione um fundo imobiliário

Fazendo os filtros anteriores, o investidor tende a selecionar fundos provavelmente bem similares. Agora é hora de refinar a busca analisando os atributos de cada fundo.

  • Compare a rentabilidade e volatilidade histórica entre fundos similares. Caso invista em fundo em fase de captação, o fundo não terá histórico;
  • Leia o prospecto e dedique especial atenção à seção fatores de riscos do empreendimento;
  • Acompanhe o andamento do FII: valor, número de negócios fechados, variação do preço, alocações;
  • Conheça a Gestora do fundo.

#5 Acompanhe o mercado imobiliário

Leia as publicações preparadas pelos gestores e administradores. Consulte a lista de fundos imobiliários atualizada constantemente aqui em nosso site.

Você encontra links para documentos que descrevem os fundos em detalhes: perfil, prospecto, regulamento, rentabilidade, dentre outros.

Acompanhe sites que distribuem publicações sobre economia e mercado imobiliário.

Fazendo isso, o investidor irá desenvolver habilidades de conhecimento e obterá de forma consistente a competência de saber como investir em FIIs.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários