O carnaval de 2019 chegou ao fim.

Finalmente, o ano há de começar (pelo menos para boa parte dos brasileiros).

O problema é que muitas dessas pessoas que deixam para começar a correr atrás dos seus objetivos do ano depois do carnaval acabam por decidirem esperar a chegada do segundo semestre.

E o que acontece quando chega o dia 1º de julho?

Decidem aguardar o próximo ano, afinal de contas, ano novo, vida nova!

E assim seguem indefinidamente.

Esse tipo de atitude chama-se procrastinação, que segundo o Wikipédia (enciclopédia online livre), pode ser definida como "o diferimento ou adiamento de uma ação".

E a fonte ainda complementa:

"Para a pessoa que está a procrastinar, isso resulta em stress, sensação de culpa, perda de produtividade e vergonha em relação aos outros, por não cumprir com as suas responsabilidades e compromissos".

Fica claro perceber que procrastinar não é um comportamento recomendável para quem deseja atingir suas metas e objetivos.

O interessante é que a procrastinação é também bastante percebida nos investimentos.

Inúmeras pessoas decidem por sempre adiar o início de suas jornadas nos investimentos, e o motivo para isso costuma variar bastante.

No entanto, o que muito se percebe é que boa parte dessas pessoas deseja esperar o momento perfeito para começar a aplicar os seus recursos.

Aquele momento em que a conjuntura econômica se mostra sublime, com os preços de excelentes ativos bem descontados, oferecendo uma margem de segurança notável, um potencial de valorização primoroso, além de patamares de dividendos maravilhosos, tudo isso a baixíssimo risco.

A verdade é que esse momento magnífico não chegará nunca.

Sempre existirá algum fator (tanto positivo quanto negativo) que irá gerar incertezas em relação a um investimento.

Em se tratando de renda variável, esse ponto é ainda mais representativo.

Dito isso, o importante é que o investidor comece o quanto antes, independentemente da atual conjuntura político-econômica.

Pela nossa experiência, raros são os momentos em que não existe nenhuma oportunidade sequer no mercado.

Adicionalmente, quando essa conjuntura se mostra factual, em pouco tempo uma nova janela de oportunidade se abre.

Vivemos no Brasil, e isso é mais que suficiente para que chacoalhadas recorrentes apresentem excelentes ocasiões de entradas em bons ativos a preços atrativos.

Diante disso, evite procrastinar.

O ano já começou há 65 dias atrás.

Muita coisa já foi feita por quem decidiu iniciar o ano, de fato, no dia 1º de janeiro.

Se esse não é o seu caso, a boa notícia é que ainda restam mais de 80% de 2019 para que você cumpra as suas resoluções do ano.

Portanto, comece hoje mesmo.

Reserve parte do que ganha por mês (algo em torno de 10% a 20%), compre cotas de bons Fundos Imobiliários e reinvista os dividendos recebidos.

É muito simples, e os resultados dessa atitude, no longo prazo, são excepcionais.

Escrevemos isso praticamente todos os dias por aqui.

Acessando o fiis.com.br e o Funds Explorer você tem acesso a TODAS as informações que precisa, e de maneira GRATUITA, para saber se um Fundo Imobiliário é bom ou não.

Pare de procrastinar, comece logo a investir e não pare nunca mais.

Não há motivo para você não fazer isso hoje mesmo...

Conte conosco!

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.

Comentários