Fundos referenciados – Informações importantes para investir

Se está pensando em investir, mas se sente inseguro porque não sabe acompanhar o mercado, indico a você, conhecer os fundos de investimento. Hoje, em especial, vamos apresentar os fundos referenciados.

Neste artigo, vamos mostrar algumas informações essenciais sobre os fundos referenciados para que o investidor se sinta mais tranquilo caso opte em fazer este investimento.

A característica primordial dos fundos referenciados é que a sua política de investimentos busca acompanhar, ou replicar, a performance de um índice específico de referência e devem possuir no mínimo, 95% das suas carteiras de investimentos compostas por ativos financeiros que acompanham a performance do seu índice.

O que são fundos referenciados

fundos referenciados

Fundo referenciado é um fundo de investimentos cujo objetivo é obter rentabilidade igual a uma taxa de referência (benchmark).

Também conhecido como fundo DI, é o que apresenta condições mais favoráveis em relação a investidores individuais.

Isso acontece porque os recursos são captados de várias fontes, e o poder de barganha durante uma negociação tende a ser maior.

Quando a aplicação é feita em uma instituição sólida, o investidor contará com a especialização de vários consultores financeiros.

Eles possuem acesso a um conjunto de recursos digitais que normalmente não estão disponíveis para o investidor individual e, em função disso, podem se adaptar mais rapidamente às mudanças do mercado.

Também podemos destacar como as principais vantagens desse tipo de investimento:

  • Maior profissionalismo na gestão de recursos
  • Transparência
  • Conveniência
  • Possibilidade de aplicar verbas em vários ativos simultaneamente
  • Condições mais favoráveis na hora de realizar um investimento
  • Maior diversificação

Taxas de referências em fundos referenciados

As taxas de referência mais utilizadas são a taxa CDI e a taxa Selic.

A taxa Selic é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil.

Ela é calculada com base na média diária dos financiamentos de um dia com lastro em Títulos Públicos (operações compromissadas).

Divulgado pela SELIC, é a taxa básica utilizada como referência pela política monetária.

Já a taxa CDI é a média diária das taxas de juros praticadas em negociações entre bancos, calculada pela CETIP.

A taxa CDI é utilizada para avaliar a rentabilidade de outras aplicações.

Como funcionam os fundos referenciados

fundos referenciados

A melhor forma para descobrir se o fundo de investimento referenciado é o mais adequado ao seu perfil é conhecendo as suas principais características.

Dessa forma, o investidor conseguirá entender melhor como ele pode afetar a sua renda e a lucratividade da sua carteira.

Os fundos de investimento referenciados são fundos que acompanham o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) ou a taxa básica de juros brasileira (Selic).

A construção da carteira é baseada, principalmente, em ativos indexados a esses índices.

É o caso, por exemplo, dos Títulos do Tesouro pós-fixados.

Eles são indicados a momentos em que a taxa de juros está em crescimento em razão de aplicarem, em média, no mínimo 95% de seus recursos em títulos pós-fixados.

Normalmente, o restante é investido em títulos com as mesmas regras dos fundos de curto prazo.

A maioria dos fundos DI aplica diretamente em Títulos da Dívida Pública.

Isso os posiciona entre os fundos mais seguros do mercado. O seu desempenho, em alguns casos, chega a atingir valores próximos a 100% do CDI.

Conclusão

Apesar das taxas de administração, os fundos DI são uma ótima opção se comparado a caderneta de poupança.

Com uma rentabilidade igual ou maior do que a maioria dos CDBs e liquidez diária, essa opção protege o investidor da maioria dos movimentos da economia nacional.

Definitivamente, os fundos referenciados são excelentes para investidores que desejam tranquilidade em seus investimentos, pois, essa é uma aplicação conservadora, de baixo risco e de alta liquidez.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários