Juros de financiamento imobiliário – O terrorista dos sonhos

Se você tem um sonho de ter uma casa própria, mas não tem o dinheiro para comprar à vista, isso pode se tornar um pesadelo, pois, os juros do financiamento imobiliário tornam esse desejo um terror.

É muito natural encontrar pessoas que querem comprar uma casa, mais não tem recursos suficientes. Com isso, elas optam em pegar dinheiro com os bancos e esquecem de calcular os juros do financiamento imobiliário, dando enfoque apenas ao valor da parcela.

Esses juros de financiamento imobiliário nada mais é do que o valor que um indivíduo paga pelo dinheiro que será emprestado pelo banco. Porém, esse valor acaba se tornando muito caro ao longo do tempo, sendo totalmente inviável fazer essa compra.

Veja um exemplo simples de uma compra de um imóvel através de um financiamento.

Exemplo de um financiamento imobiliário

juros financiamento imobiliário

Vamos supor que um indivíduo pretende financiar um imóvel de R$ 200.000,00.

O banco vai financiar 90% deste valor. Então, ele precisará de R$ 20.000,00 de entrada e renda para financiar R$ 180.000,00 em 420 parcelas (35 anos).

Feita uma simulação através do site da Caixa, foi constatado que os R$ 180 mil se transformariam em uma dívida de R$ 494.726,05 com CET (Custo Efetivo Total) de 9,8553% ao ano.

Isto significa quase 3 vezes o valor emprestado (2,74 vezes).

Definitivamente, comprar 1 apartamento e pagar por 3 não parece um bom negócio, não é mesmo?

Um indivíduo paga R$ 20.000,00 de entrada + R$ 494.726,05 para o banco pelo empréstimo de 180 mil.

Com isso, ele recebe em troca um apartamento de R$ 200.000,00 que só será dele quando quitar a dívida daqui a 35 anos.

No final deste período, terá um imóvel antigo e provavelmente nenhum dinheiro no banco.

Por outro lado, se esse indivíduo pegar o valor que seria da parcela do financiamento, usar a metade desse valor para alugar um imóvel para morar e a outra metade para investir, no final de 35 anos ele seria um milionário.

O que é um financiamento imobiliário

juros financiamento imobiliário

Financiar nada mais é do que pegar dinheiro emprestado de uma instituição financeira para comprar um imóvel.

Esse empréstimo é feito a partir de um contrato firmado entre o comprador e o credor e suas cláusulas podem variar conforme o tipo de financiamento escolhido.

De maneira geral, o processo funciona da seguinte forma: o comprador paga um valor de entrada, pede emprestado o restante e paga parcelado.

Embora pareça simples, muitas variáveis podem tornar a concessão de crédito possível ou não para o orçamento do comprador.

Além disso, o valor a ser financiado depende da renda do comprador, do tipo do imóvel, entre diversos outros vários fatores que são fulminantes dentro de um processo de compra de imóvel.

Por exemplo, o financiamento de um imóvel na planta pode cobrir até 90% do valor total do bem, enquanto que para imóveis usados, o valor possível para ser financiado é menor, já que esse tipo de negociação exige uma entrada maior.

Em síntese, a taxa de juros de um financiamento imobiliário varia de banco para banco o que torna bastante relevante a pesquisa pelas melhores condições, caso você queira mesmo comprar um imóvel financiado.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários