O IGP-M é um indicador muito importante para a nossa economia e para diversos setores, como o mercado imobiliário.

A sigla IGP-M quer dizer Índice Geral de Preços do Mercado, e é calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O IGP-M é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP). Ele é formado pelo IPA-M (Índice de Preços por Atacado - Mercado), IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado) e INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente.

Sua pesquisa de preços é feita entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual.

Além disso, esses indicadores medem itens como bens de consumo (alimentação) e bens de produção (matérias-primas, materiais de construção, entre outros).

Também entram nessa lista, além de outros componentes, os preços de legumes e frutas, bebidas e fumo, remédios, embalagens, aluguel, condomínio, empregada doméstica, transportes, educação, leitura e recreação vestuário e despesas diversas (cartório, loteria, correio, mensalidade de Internet e cigarro, entre outros).

A origem do IGP-M

o que é IGPM

O IGP-M começou a ser calculado em maio de 1989, por demanda da Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF).

Ele é amplamente usado como referência no reajuste de alguns contratos, como por exemplo os de aluguéis.

Além disso, ele é utilizado ainda como parâmetro para o reajuste do preço de imóveis, da energia elétrica, das escolas, alguns planos de saúde, entre outros contratos.

Um fato importante a destacar é que o IGP-M, assim como as outras versões do IGP, é um indicador independente.

Isso significa que ele não tem ligação alguma com o governo na sua aferição. 4

Além disso, esse índice não é a inflação oficial do país, mas também é muito relevante por ser calculado por uma instituição independente do governo.

Indicadores do IGPM

  1. IPA-M (Índice de Preços por Atacado - Mercado)
  2. IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado)
  3. INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado)
  • IPA-M

Esse indicador possui peso de 60% do IGP-M.

Seu propósito é monitorar os movimentos da comercialização atacadista, buscando visualizar o mercado que antecede e impacta nas vendas do varejo.

  • IPC-M

Esse indicador possui peso de 30% do IGP-M.

Ele mede o comportamento dos preços de muitas áreas que impactam no poder de compra do consumidor.

Essas áreas são alimentação, habitação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, educação, leitura, recreação, transportes e despesas diversas.

  • INCC-M

Esse indicador possui peso de 10% do IGP-M.

Ele é coletado em 7 capitais brasileiras, avaliando a movimentação do custo para se construir uma moradia no Brasil, incluindo mão de obra especializada.

IGP-M nos Investimentos

o que é IGPM

O Tesouro Nacional emitia títulos atrelados ao IGP-M, chamados de Tesouro IGP-M+ com Juros Semestrais ou NTN-C.

No entanto, atualmente eles deixaram de ser emitidos e podem ser encontrados somente no mercado secundário.

Alguns títulos de crédito privado com ligação ao mercado imobiliário, como os CRIs, por vezes têm remuneração ligada ao IGP-M.

Além disso, o IGP-M serve também de referência para a taxa de performance dos Fundos de investimento Imobiliário.

Inclusive, o investimento em fundos imobiliários tem evoluído bastante devido ao seu modelo de rentabilidade, onde tem levado muitos investidores a obter bons resultados em suas aplicações.

Mas para concluir, fique de olho e entenda o que é IGP-M, pois ele é um indicador que pode afetar os investimentos que não estão protegidos contra a desvalorização da moeda, podendo interferir nos valores de sua rentabilidade.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários