Pergunte o que quiser, o patrimônio também é seu!

Para quem gosta de fundos imobiliários, se manter informado sobre os principais acontecimentos e estratégias de cada FII é fundamental.

É possível fazer isso através da leitura dos relatórios gerencias, fatos relevantes e comunicados ao mercado emitidos por cada gestão, documentos esses que são facilmente encontrados em nosso site, nas páginas específicas de cada FII.

Contudo, é também de muita importância que os investidores busquem aproximar a relação com os gestores dos FIIs, pois são eles quem, de fato, “cuidam” do patrimônio e, por consequência, do dinheiro dos cotistas.

No entanto, muitos investidores, principalmente os iniciantes, naturalmente se veem sem saber o que perguntar, de fato, para os gestores, ao fazerem contato com os mesmos.

Sabemos disso pois recebemos dezenas de perguntas dessa natureza toda semana.

Diante disso, sugerimos abaixo, 10 perguntas que fazem sentido, na nossa opinião, de serem indagadas para os gestores de fundos imobiliários. Seriam elas:

1 – Como vocês avaliam o risco de crédito dos locatários? Esta reavaliação é feita com que frequência?

2 – Como é o acompanhamento das necessidades dos locatários frente aos ativos? Existem reuniões recorrentes? Com que frequência?

3 – Há uma equipe interna de engenharia dedicada para acompanhar a manutenção e conservação dos imóveis?

4 – Como é feito o controle dos CRIs presentes no portfólio do FII? Existe alguma rotina de acompanhamento junto aos credores e emissores?

5 – Poderia comentar um pouco mais sobre a história da gestora?

6 – O que é feito para maximizar a transferência na comunicação com os atuais cotistas?

7 – Qual a escala de importância que os FIIs representam dentro da gestora?

8 – Vocês contratam consultoria terceirizada para apresentarem estudos das condições locais do mercado onde estão os imóveis?

9 – Quantos profissionais são dedicados, exclusivamente, para cada um dos FIIs, ou é uma equipe que gerencia todos os ativos?

10 – Como vocês fazem a gestão do portfólio, ou seja, como é avaliada a necessidade de se reciclar ativos (imóveis, CRIs, outros FIIs, etc.) do portfólio?

É óbvio que cada caso é um caso, e as perguntas podem variar de acordo com a natureza de operação de cada FII.

No entanto, a intenção das sugestões acima é apenas nortear aqueles investidores que ainda se sentem inseguros de entrar em contato com as gestoras dos FIIs.

É importante lembrar, sempre, que os verdadeiros proprietários dos fundos imobiliários são os cotistas. A gestora é uma prestadora de serviço e, por conta disso, é completamente natural que a mesma forneça toda e qualquer informação solicitada pelos investidores.

Por fim, cabe destacar, também, que o ideal, a princípio, é que se faça o contato por e-mail, de modo que as repostas fiquem salvas para posterior estudo.

Mas, se a comunicação for feita através de uma ligação, sugerimos anotar as respostas de modo a poder revisá-las futuramente.

Temos certeza que, ao se estreitar a relação com os gestores dos FIIs, o nível de confiança de qualquer investidor passa a ser consideravelmente maior com o passar do tempo.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.

Comentários