Cotistas detentores de 6,69% das cotas do FII Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI11) solicitaram a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para deliberar sobre a intenção de troca da atual gestão do fundo.

Segundo o fato relevante, divulgado pelo fundo na última sexta-feira (15), o objetivo dos cotistas seria solicitar a substituição do Banestes DTVM S.A. pela Suno Gestora de Recursos como nova responsável pela gestão.

A BRL Trust Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários, que atua como administradora do FII desde 2011, anunciou no comunicado que o pedido foi analisado satisfatoriamente e que os cotistas estão aptos a convocar a AGE — que deverá acontecer em até trinta dias contados após a data de solicitação.

As regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) possibilitam que os cotistas ou grupos de um fundo imobiliário tenham a capacidade de chamar uma reunião extraordinária ao possuir 5% ou mais das cotas do FII.

O pedido não veio como surpresa para a atual gestora. No mês anterior, uma solicitação similar havia sido feita pelos cotistas do BCRI11, que buscavam realizar a assembleia extraordinária ainda no mês de junho. Contudo, os solicitantes desistiram na última semana sem dar detalhes sobre a decisão.

Em junho, a head de produtos estruturados da Suno Asset, Amanda Coura, afirmou que a Suno conhece há "muito tempo os ativos do BCRI11”, e que considera que o fundo possui uma carteira boa e diversificada.

“Houve uma consulta sobre a possibilidade de a gestora assumir o fundo, caso a votação seja favorável”, afirmou Coura. “Analisamos o fundo e entendemos que há espaço para realizar melhorias e topamos o desafio,” disse ela.

O último relatório gerencial da carteira do FII aponta que o BCRI11 depositou na sexta-feira (15) R$ 1,47 por cota — que representa a maior taxa mensal de retorno dos últimos meses, com dividendos de 1,34%.