O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ terça-feira‌ ‌(16)‌ ‌em queda de -0,19%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.612,67 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ novembro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ -2,35%‌ ‌e‌ -8,97%,‌ ‌respectivamente.‌  

Também, o ‌‌índice‌‌ ‌‌‌‌SUNO30‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌em‌‌ queda de -0,32%‌ ‌‌e‌‌ ‌94,15 pontos.‌‌ ‌‌Veja‌‌ ‌‌na‌‌ ‌‌tabela‌‌ ‌‌‌abaixo:‌‌

fechamento FIIs

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

GALG11 mostra resultados e explica as dívidas do fundo

O FII Guardian Logística (GALG11), administrado pela BRL Trust e gerido pela Guardian Gestora, divulgou nesta terça-feira (16) o seu relatório gerencial do mês de outubro, no qual descreveu seus resultados e explicou a dívida com operações de alavancagem para compra de ativos.

Referente ao mês de outubro de 2021, o fundo distribuirá o valor de R$0,84 por cota. A gestão disse que esse rendimento é referente aos aluguéis dos imóveis adquiridos pelo fundo somados aos resultados de aplicações financeiras de renda fixa. Confira abaixo:

GALG11

Contexto econômico difícil e oportunidades no mercado

Em relação ao contexto econômico atual, a gestão destacou que, apesar do grande avanço do mercado de FII nos últimos anos, o setor imobiliário ainda não responde com a mesma velocidade, se comparado ao mercado de capitais as tensões políticos. Além disso, o aumento dos juros futuros e o risco fiscal tem afetado o humor do mercado.  

A gestora acredita que há a necessidade de um período maior para absorção dessas pressões, de tal modo que seus efeitos sejam sentidos, principalmente, na ponta vendedora.

Por outro lado, inicia-se também um interessante ciclo de aquisições a patamares mais interessantes de rentabilidade, destacou a gestão. 

Por isso que o GALG11 segue buscando ativos com posicionamento estratégico para seus ocupantes, inquilinos com alta qualidade de crédito e contrato de longo prazo. 

O fundo identificou nos últimos meses, mais de 50 oportunidades de aquisição, somando aproximadamente 2,5 milhões de m² locáveis, majoritariamente AAA e com um valor de mercado estimado em R$ 8,1 bilhões.

Perfil da dívida do fundo

O fundo atualmente possui 6 imóveis, sendo que 3 deles possuem dívidas emitidas cedendo parte de seus recebíveis. Ou seja, o GALG11 precisou emitir CRIs para aumentar sua receita e comprar ativos de forma alavancada. 

Considerando o perfil de ativos e locatários, bem como a segurança jurídica dos contratos de locação, os gestores do fundo viabilizaram taxas atrativas para as dívidas, resultando em uma alavancagem positiva nas operações. Veja abaixo:

GALG11

Dessa forma, unindo a gestão ativa imobiliária e financeira do fundo, seus gestores conseguiram otimizar os ganhos do portfólio e entregar mais valor aos seus cotistas, com dívidas sob controle e sem qualquer inadimplência.  

O Guardian Logística é um fundo imobiliário do tipo tijolo com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, predominantemente em imóveis no segmento logístico e com a finalidade de locação.

SNFF11‌ aumenta posição em fundos de CRI e explica dividendos do mês

A‌ ‌‌Suno‌ ‌Asset‌,‌ ‌gestora‌ ‌do‌ ‌‌Suno‌ ‌Fundo‌ ‌de‌ ‌Fundos‌ ‌(SNFF11)‌,‌ ‌informou‌ ‌nesta‌ ‌última‌ ‌terça-feira‌ ‌(16)‌ ‌os‌ ‌resultados‌ ‌referentes‌ ‌ao‌ ‌mês‌ ‌de‌ outubro.‌ ‌Da mesma forma,‌ ‌a‌ ‌gestão‌ ‌explicou‌ o aumento de posição em fundos de CRI e a operação de short em RECR11, que gerou ganhos de capital. 

O fundo distribuirá de resultados o equivalente a R$0,62 por cota. A gestão explicou que o valor continua acima do estudo de viabilidade, que estimava para o mês de outubro o valor de R$0,45 por cota. Veja abaixo: 

SNFF11

Na verdade, houve maiores despesas não recorrentes no mês, em virtude da operação de arbitragem com o fundo RECR11. Além disso, todo o lucro da operação será contabilizado no mês seguinte. Ou seja, o valor será distribuído apenas no mês de dezembro, mas a despesa foi realizada em novembro. 

Porém, a gestão espera que a renda do fundo aumente com sua maior exposição em RECR11 e SNCI11, ambos com grande expectativa de pagamentos de dividendos.

Movimentação de carteira 

Conforme dito anteriormente, o SNFF11 realizou ganho de capital com RECR11, fazendo uma operação de arbitragem. 

A gestão explicou que fez uma venda a descoberto (short) das cotas do RECR11, recomprando as cotas do fundo com preço mais baixo que a venda. A operação de short foi bem sucedida, pois o SNFF11 vendeu “caro” e comprou “barato”. 

Além disso, o fundo reduziu sua posição em HCTR11, URPR11 e MCHF11. O objetivo da venda das cotas desses ativos foi aumentar o caixa para otimizar a operação de venda a descoberto citada acima. 

Confira como ficou a carteira do fundo após a movimentação deste mês: 

SNFF11

O Suno Fundo de Fundos tem como objetivo investir em cotas de outros fundos de investimento imobiliário e, complementarmente, em ativos ligados ao setor, podendo ser  em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs); letras hipotecárias (LH), letras de crédito imobiliário (LCI) e outros ativos de renda fixa.